Gestão de UBS no Itaim Bibi é discutida pela Comissão de Saúde

André Moura / CMSP

Comissão de Saúde (13/11)

LETÍCIA GOMES
DA REDAÇÃO 

Em reunião nesta quarta-feira (13/11), a Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher  recebeu a supervisora de Saúde da Lapa/Pinheiros, Maria Rosália de Almeida, bem como funcionários e munícipes do bairro Itaim Bibi, conforme requerimento da vereadora Juliana Cardoso (PT). O objetivo foi esclarecer o processo de transição da gestão da UBS (Unidade Básica de Saúde) Dr. José de Barros Magaldi para a OS (Organização Social) Associação Saúde da Família.

Durante a reunião, os vereadores questionaram a supervisora sobre os motivos pelos quais a UBS, hoje administrada diretamente pela prefeitura, estaria trocando a administração, bem como sobre os estudos prévios realizados para efetivar a substituição.

De acordo com a supervisora, o contrato de gestão com a OS ainda não foi assinado – e a transição é uma decisão da Secretária Municipal de Saúde, em conjunto com a Coordenadoria de Saúde do município. Maria Rosália informou ainda que um dos motivos pelos quais a OS assumiria a gestão é o déficit no quadro de funcionários, principalmente da área administrativa.

Funcionários e moradores da região repudiaram a troca de gestão. Segundo a conselheira Joyce Neia, a unidade oferece excelente atendimento, porém o padrão estaria abaixo do esperado devido à falta de médicos especialistas e material de trabalho.

Joyce considerou que a transferência de gestão para a OS seria desnecessária, bastaria contratar mais servidores. Ela questiona o fato de a prefeitura continuar responsável pelo prédio e pelo fornecimento de material, mesmo que o contrato de gestão seja firmado. “O nosso questionamento e a nossa não aceitação de OS dentro da nossa UBS são justamente por essa forma de inserir uma OS lá dentro”, disse Joyce.

A vereadora Juliana Cardoso considerou as explicações confusas e insuficientes. “O que sabemos é que a troca é uma decisão da secretaria ao nível de cidade, desde as autarquias a Unidades Básicas de Saúde, mas, como será esse procedimento, não temos clareza”, disse Juliana.

Já a presidente do colegiado, vereadora Edir Sales (PSD), considerou o assunto pertinente, tendo solicitado que a Secretaria Municipal de Saúde envie à comissão mais esclarecimentos referentes à transição de gestão bem como o custo calculado da iniciativa.

Deixe uma resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também