Na sessão desta quinta, vereadores voltam a debater sobre o cenário político nacional

 

Afonso Braga | REDE CÂMARA

Sessão Plenária desta quinta-feira (9/9)

MARCO CALEJO
HOME OFFICE

Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de São Paulo, na tarde desta quinta-feira (9/9), vereadores tiveram a oportunidade de discursar de forma presencial no Plenário 1º de Maio ou por meio do sistema virtual do Parlamento paulistano. A sessão foi presidida pelo vereador Atílio Francisco (REPUBLICANOS).

Entre os principais temas tratados pelos parlamentares que utilizaram o espaço de fala, os protestos a favor e contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), realizados na última terça-feira (7/9), no Dia da Independência do Brasil, voltaram a ser debatidos no Plenário.

Discursos

A vereadora Sonaira Fernandes (REPUBLICANOS) foi a primeira a discursar. Por meio virtual, ela destacou o comportamento das pessoas que saíram às ruas para protestar e rebateu acusações de que as manifestações não seriam pacíficas. “Acusaram o povo injustamente, dizendo que as pessoas iriam para as ruas armadas, para causar bagunça, arrumar confusão e promover a desordem. No entanto, as manifestações que a gente sempre acompanha do povo que verdadeiramente luta pela sua liberdade, sempre foi ordeira e sempre respeitou a ordem”.

Da tribuna do Plenário, o vereador Atílio Francisco (REPUBLICANOS) também elogiou a conduta do povo que foi para as manifestações. “Tenho essa oportunidade de falar para parabenizar o povo brasileiro. De Norte a Sul e de Leste a Oeste, as manifestações foram pacíficas, ordeiras e respeitosas”.

Ainda sobre os protestos da última terça-feira, o vereador Antonio Donato (PT) se posicionou em prol da democracia e criticou o discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Ele foi incapaz de falar dos problemas reais do povo, da inflação, do desemprego e da miséria. São problemas que têm de ser tratados urgentemente, mas o governo ignora e na verdade aprofunda a crise energética e a crise sanitária. É muito preocupante, mas é a hora de todos que estão no campo da democracia se organizarem e se manifestarem para que a gente evite qualquer rompimento com a democracia no país”.

A vereadora Edir Sales (PSD) também repercutiu o atual cenário político nacional. “Temos que nos reerguer, temos que levantar e entender que a democracia é fundamental na vida de todos. Nós que fazemos parte da política brasileira, temos que pensar no próximo, porque somos eleitos para isso. Estamos participando de um processo democrático, como disseram meus colegas anteriores, e sempre desejando o melhor para a cidade de São Paulo, para o Estado e para o país”.

Outro parlamentar que se manifestou sobre as manifestações foi o vereador Celso Giannazi (PSOL). Ele também defendeu a democracia e repudiou a fala do presidente do Brasil. “Não é defesa da liberdade quando o presidente da República quer o fechamento do Supremo Tribunal Federal, quer o golpe militar, quer a destituição de ministro do STF. Lembrando que isso só deu no regime militar, em 1964”.

A vereadora Cris Monteiro (NOVO) considera que o brasileiro enfrenta um momento político “especialmente delicado”. Para a parlamentar, as crises econômica e sanitária no país têm causado apreensão na população. “A gente não toma a melhor decisão quando enfrentamos o medo. Eu gostaria muito de ver uma liderança sentada na presidência que trouxesse a conversa, a paz e a boa política – a política da negociação. E sugerir fechar o Superior Tribunal Federal, não é s solução dos nossos problemas”.

Suplente de vereador

Na sessão desta quinta-feira, o suplente a vereador Rodolfo Despachante (PSC) tomou posse no Legislativo paulistano. Ele assume temporariamente a cadeira do vereador Gilberto Nascimento Jr. (PSC), que se licenciou do cargo pelos próximos 31 dias.

“Vou encaminhar todas as propostas que fiz durante a minha campanha e ajudar a Casa a aprovar projetos interessantes para a cidade de São Paulo. Sobretudo, a gente tem uma região que queremos trabalhar mais, que é a região Sudeste”, disse Rodolfo sobre a expectativa de trabalho durante o período em que atuará na Câmara Municipal de SP.

Próxima sessão

A próxima Sessão Plenária está convocada para terça-feira (14/9) da semana que vem, às 15h. A Câmara Municipal de São Paulo transmite a sessão, ao vivo, por meio do Portal da Câmara, no link Plenário 1º de Maio, do canal do Legislativo paulistano no YouTube e do canal 8.3 da TV aberta digital (TV Câmara São Paulo).

A Sessão Plenária desta quinta-feira está disponível no canal da Câmara Municipal de São Paulo no YouTube.

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também