Temas relacionados à capital paulista predominam na sessão desta quinta

Afonso Braga | REDE CÂMARA

Sessão Plenária desta quinta-feira (23/9)

MARCO CALEJO
HOME OFFICE

Vereadores da Câmara Municipal de São Paulo participaram da Sessão Ordinária na tarde desta quinta-feira (23/9). Presencialmente ou de forma remota, parlamentares se posicionaram sobre diferentes assuntos. O presidente da Casa, vereador Milton Leite (DEM), abriu a sessão e passou a condução dos trabalhos para o vereador João Jorge (PSDB).

Tecnologia e inovação

Da tribuna do Plenário 1º de Maio, o vereador Eli Corrêa (DEM) discursou sobre tecnologia e inovação. Eli chamou a atenção para serviços oferecidos pela Prefeitura da capital paulista, que beneficiam e trazem agilidade para a população. O parlamentar destacou o programa Descomplica SP.

“É algo que veio realmente para atender a população. É um lugar onde você pode realizar um serviço em dois dias e meio, enquanto em uma empresa demoraria 100 dias”, disse Eli.

O Descomplica SP oferece mais de 300 serviços municipais para os moradores da capital paulista, em oito unidades instaladas em diferentes pontos da cidade. Como exemplo, o programa auxilia a população a realizar o cadastro para o recebimento de benefícios sociais e a formular o requerimento do Seguro-Desemprego.

Memória

Já a vereadora Elaine do Quilombo Periférico (PSOL) resgatou no Plenário uma história marcante para a cidade de São Paulo. “Na semana passada, a gente comemorou os 200 anos do que a gente chama de martírio do Chaguinhas. Chaguinhas era um cabo do Exército, negro, que lutou durante um período contra os salários atrasados dos cabos negros que trabalham para o Exército”.

Devido aos protestos da época, em 20 de setembro de 1821, Chaguinhas foi condenado a pena de morte e colocado na forca por três vezes. No entanto, a corda estourou em todas as tentativas.

“A população entendeu que aquilo era um aviso Divino, um milagre acontecendo diante dos olhos e começou a gritar ‘liberdade, liberdade’. E é por isso que o bairro da Liberdade se chama Liberdade”, falou Elaine. “Isso a gente não aprende na escola. A gente aprende na escola que o bairro da Liberdade tem só a parte da história que tem a população oriental. A própria Capela dos Aflitos, que fica naquele território, faz essa resistência e a memória do povo negro que vivia lá”.

Conta a história que Chaguinhas morreu espancado.

Região Central

O vereador Adílson Amadeu (DEM) voltou a tribuna do Plenário para reiterar o pedido de coibir o comércio ilegal no Centro da capital paulista. O parlamentar disse que mais de 30 ruas das regiões do Brás, do Pari e do Canindé estão tomadas de trabalhadores informais. De acordo com Amadeu, a situação tem prejudicado os comerciantes locais.

“Aqueles empresários que compram os pontos, pagam os seus impostos, constroem hotéis e shoppings não têm mais a condição de manter, porque invadiram as calçadas. E aí que 39 ruas foram invadidas, onde têm mais de 20 mil pessoas todos os dias, de manhã, à tarde, à noite e de madrugada”, falou Adílson Amadeu, que também disse que já apresentou a denúncia ao Ministério Público.

Campanha “40 Dias pela Vida”

De forma remota, a vereadora Sonaira Fernandes (REPUBLICANOS) utilizou o espaço de fala para apoiar a campanha “40 Dias pela Vida”, iniciada ontem (22/9) e segue até o fim do mês de outubro. De acordo com a parlamentar, pessoas de mais de 600 cidades do mundo inteiro participam das ações. “Estarão unidas em oração pelo fim do aborto. É uma iniciativa cristã em defesa da dignidade da vida, da mãe e do bebê”.

Próxima sessão

A próxima Sessão Plenária está convocada para terça-feira (28/9) da semana que vem, às 15h. A Câmara Municipal de São Paulo transmite a sessão, ao vivo, por meio do Portal da Câmara, no link Plenário 1º de Maio, do canal do Legislativo paulistano no YouTube e do canal 8.3 da TV aberta digital (TV Câmara São Paulo).

A Sessão Plenária de hoje está disponível na íntegra neste link.

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também