Audiência Pública debate Orçamento 2020 para subprefeituras Casa Verde e Brasilândia

KAMILA MARINHO
DA REDAÇÃO

Na manhã deste sábado (23/11), no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, na Vila Nova Cachoeirinha, a Comissão de Finanças e Orçamento, da Câmara Municipal de São Paulo, realizou a oitava Audiência Pública Regional para discutir a previsão orçamentária de 2020 para as Subprefeituras de Casa Verde e Brasilândia, na zona Norte de São Paulo. O PL (Projeto de Lei) 647/2019, de autoria do Executivo, propõe a LOA (Lei Orçamentária Anual), estimando as receitas e as despesas da cidade para o próximo ano. O orçamento previsto para a cidade é de R$ 68,9 bilhões.

“Hoje, estamos completando 21 encontros”, afirmou o vereador Alessandro Guedes (PT), presidente da comissão. “Um trabalho muito extenso em todos os cantos da cidade, com participação intensa da comunidade que compareceu e contribuiu com sugestões e propostas. Agora, o nosso desafio é conseguirmos fazer a inserção daquilo que for possível junto à relatoria”, disse Guedes, que presidiu a audiência.

Casa Verde e Cachoeirinha

Para a Subprefeitura Casa Verde – Cachoeirinha, estão previstos R$ 27,1 milhões para 2020, aumento de 0,4% em relação à verba disponível em 2019. A principal destinação do dinheiro, de acordo com o subprefeito Thiago Martins Milhin, será para a zeladoria. “Os cuidados com a zeladoria são uma orientação do prefeito Bruno Covas, e é também a nossa bandeira. As pessoas precisam viver bem. O Poder Público precisa cuidar da cidade”, afirmou Milhin.

Para Franklin Salvador, morador da comunidade Lidiane Sampaio Corrêa, que fica na região de Casa Verde, é urgente que o governo municipal realize obras de contenção de enchentes. “Quando chove, a comunidade trava. Cerca de cinco mil pessoas não conseguem sair ou entrar de suas casas. Por isso, precisamos de uma obra para escoar a água das chuvas”, comentou o técnico de segurança do trabalho.

Freguesia do Ó e Brasilândia

Para a Subprefeitura Freguesia do Ó – Brasilândia, o orçamento para o próximo ano foi reduzido em 11%. Em 2019, foram destinados para região R$ 39,56 milhões. Para o próximo ano, a previsão orçamentária é de R$ 35,11 milhões. “Temos que pensar muito na arrecadação”, afirmou a subprefeita Sandra Santana. “A Prefeitura de São Paulo precisa trabalhar com a realidade orçamentária. A gente espera contar com os vereadores, com as sugestões da comunidade, para tentarmos emendas para igualar com os valores destinados este ano”, disse.

Quintino José Viana, presidente do Movimento Ousadia Popular e morador do bairro Jardim Damasceno, na região de Brasilândia, pediu a palavra para solicitar a construção de uma Unidade Básica de Saúde. “A UBS que temos hoje não dá conta de atender tanta gente. Uma nova unidade seria importante para trazer melhorias na área da saúde. E atender outros bairros e moradores, que hoje não conseguem atendimento”, disse Viana.

Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também