Moradia e mobilidade são prioridades do Plano Diretor

Luiz França / CMSP
PLANO-DIRETOR-19-08-2013-FRANCA-04600-72-ABRE-

A revisão do Plano Diretor Estratégico (PDE) principal instrumento de planejamento da cidade priorizará para os próximos anos ações de moradias de interesse social e mobilidade urbana.  As propostas foram apresentadas nesta segunda-feira (19/8) pelo prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), e o secretário de Desenvolvimento Urbano, Fernando de Mello Franco.

De acordo com o texto, elaborado em parceria com a população e que deve ser encaminhado à Câmara em setembro, metade das unidades habitacionais das Zonas Especiais de Interesse Social 1,2 e 4 será reservada para pessoas que ganham até três salários mínimos.

O transporte coletivo, por meio de construção de corredores de ônibus e a limitação de vagas de garagem nos empreendimentos, também corroboram as metas da atual gestão, que é reduzir o uso do carro em São Paulo. Segundo Mello Franco, a ideia é consolidar uma cultura que hoje vem acontecendo na capital paulista. Todo mundo tem direito a ter a sua garagem, mas a ideia é regular o máximo por apartamento, disse.

As prioridades deste Plano Diretor, explicou Haddad, já estavam sendo debatidas desde o ano passado. Em 2012, quando se discutia a cidade, dizíamos que o município vivia um grande desequilíbrio. As pessoas moram longe do emprego e tem dificuldade de se locomover. O novo Plano Diretor vai neste sentido, resolver o problema de moradia e de transporte, ressaltou Haddad.

Com o objetivo de aproximar a moradia do emprego, empresários que quiserem construir próximos aos corredores da Jacu-Pêssego, na zona Leste, e avenida Cupecê, na Zona Sul, poderão utilizar o coeficiente quatro de aproveitamento do terreno (por exemplo, se o terreno tem 100 m², poderá erguer até 400 m² de área construída), enquanto o índice normal para o resto da cidade será de um.

O vereador Nabil Bonduki (PT) avaliou como boa as propostas, mas afirmou que algumas mudanças ainda deverão ser realizadas. O projeto ainda não está fechado e ainda será discutido até chegar à Câmara Municipal. A partir de agora será um período fundamental para debater o que pode ser aperfeiçoado, analisou.

Confira a proposta do novo Plano Diretor Estratégico

Leia também:

– Imposto será menor para quem investir na zona Leste

(19/08/2013 14h53)

Veja também