Escolas privadas pedem retorno das aulas presenciais em audiência pública

André Moura | REDE CÂMARA

JOTA ABREU
HOME OFFICE

Representantes de escolas privadas fizeram um apelo a favor do retorno das aulas presenciais durante Audiência Pública semipresencial realizada nesta segunda-feira (14/9) pela Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal de São Paulo.

O setor está com atividades suspensas há pelo menos 200 dias, desde o início da declaração de pandemia do novo coronavírus e recomendações de distanciamento social. Segundo o setor, perto de 50% dos estabelecimentos de ensino particular encerraram atividades e 200 mil profissionais de educação perderam emprego no período. Além disso, de acordo com os representantes, o número de alunos que fez migração da rede privada para a rede pública já chega a seis mil.

A audiência foi solicitada e conduzida pelo presidente da Comissão, vereador Zé Turin (REPUBLICANOS) e ainda contou com participação dos vereadores Janaína Lima (NOVO), Gilson Barreto (PSDB), Rinaldi Digilio (PSL), Daniel Annenberg (PSDB) e Edir Sales (PSD). Ivan Cáceres, assessor parlamentar e institucional da Secretaria da Saúde, acompanhou parte da reunião.

Foram várias manifestações durante a Audiência Pública, todas a favor da permissão de retorno das aulas presenciais de forma gradativa, com atendimento de 35% dos alunos e com caráter opcional para os pais.

Vivian Zolar, profissional área da saúde e consultora de 40 escolas particulares disse que as famílias estão sem rede de apoio, e que a migração da rede privada será maior do que a rede pública tem capacidade. Ela disse que foi criado um protocolo baseado na experiência de outros países, e que há muitas escolas que adotaram todos os cuidados sanitários que tornam possível o retorno seguro das aulas.

Joselaine Santos, diretora de unidade escolar, salientou que todas as outras atividades já estão retornando, exceto as escolas. “Dizer não a volta às aulas é assinar a falência de mais de 50% das escolas de educação infantil e assinar a carteira de demissão de muitos trabalhadores”, declarou.

Carlos Lavieri, profissional de educação, disse que uma das particularidades do protocolo é que o distanciamento não é dos indivíduos, mas da criação de pequenos grupos de até 8 crianças, pois elas precisam de interação social. “Estamos num estágio bizarro em que você pode levar seu filho para o shopping e pagar para ele ficar o dia todo no play, mas não pode levar para a escola”, atentou.

Priscila Lemos Vargas, mantenedora de uma escola, disse que o pedido não é obrigatoriedade, mas de que ao seguir os protocolos de segurança, oferecer aos pais o direito de enviar seus filhos. Heloisa Amaral Bergamo demonstrou preocupação com a dispersão dos alunos nas aulas remotas e com a falta de paciência e preparo dos pais no acompanhamento.

Maria Zilda, pediatra e infectologista também apontou a falta de formação dos cuidadores que estão com as crianças neste período, e falou sobre a necessidade de espaço de convivência e socialização para o desenvolvimento. Admitiu que deve haver um aumento no número de casos de coronavírus com a reabertura das escolas, da mesma forma como na abertura do comércio, dos bares e outros setores. Mas garantiu que não é na escola que está o principal eixo de transmissão da doença.

A médica Camila Moreira ressaltou que atua na linha de frente do combate à Covid-19, e que há mais de um mês os indicadores de contágio estão caindo, mesmo com abertura de bares e comércio. Ela garantiu que, com o correto protocolo de higiene, o retorno é seguro. Também médica, Ana Camila de Castro defendeu o retorno gradual para quem precisar levar os filhos ou optar por isso.

Pediatra e infectologista, Luciana Becker tratou dos números de coronavírus relacionadas às crianças, pontuando que são indicadores muito baixos, tanto sobre a infecção quanto à disseminação, lembrando ainda que a rede hospitalar, hoje, tem baixa ocupação, e oferece retaguarda para a população.

Emocionada, Jaqueline Pereira dos Santos, discursou sobre os três filhos, de 11, 6 e 3 anos respectivamente. Relatou o drama cotidiano deste período em que os filhos demonstram tristeza, ansiedade e desânimo com a rotina em casa. “Eu não estou pedindo que as escolas escancarem as portas. Estou pedindo para aqueles que têm necessidade, assim como eu. Não tenho onde deixar meus filhos para poder trabalhar”, apelou.

82 Contribuições

mariana fatima.muaccad gama wagner

Prezados,
Sou.mae e medica, também atuo na linha do enfrentamento ao Covid 19 em rede publica…. solicito o apoio do Estado as crisncas e a nos pais que precisamos do apoio das Escolas … desde o inicio minha mae de 67 anos é quem tem ficado com meus filhos …. nao é o ideal mas minha familia tem rede de apoio porem a falta da Escola esta sendo sentida por TODOS.

Através desta, solicito encarecidamente que às crianças de nosso município seja permitido que retornar às aulas escolares presenciais de forma ordenada, voluntária e gradual. Segundo artigo 205 da Constituição Federal de 1988¹, a educação é um direito de todos e um dever do Estado, no entanto, em São Paulo, esse direito básico vem sendo negado, uma vez que crianças muito pequenas não conseguem realizar EAD, mesmo que tenham supervisão perdem a atenção, se há supervisão esta não possui qualificação ou condições de ajudar, sem mencionar aqui as milhares de crianças que não possuem acesso a internet de qualidade e não possuírem computador em casa.
Os motivos dessa violação ainda me parecem obscuros, entre os motivos constantemente repetidos pelo nosso Exmo. Sr. Prefeito vem a afirmação de que as crianças passariam por um risco enorme de contrair a COVID-19.
Acerca dessa primeira afirmação todas as evidências científicas confiáveis e atualmente disponíveis nos mostram que as crianças por terem uma menor expressão da enzima conversora de angiotensina (ECA), que é um dos principais mecanismos de ação de entrada do vírus, contraem em menor proporção a enfermidade e se por acaso a contraírem, apenas raramente desenvolvem a forma grave da doença. Dados de 03/09/20 divulgados pela Academia Americana de Pediatria² demonstrou que a população pediátrica representa apenas 9,8% de todos os casos de COVID-19 e representaram 0 a 0,3% de todas as mortes associadas a COVID-19. Ademais, nossas crianças não estão em isolamento a social há muito tempo, seus pais trabalham normalmente, a elas lhes foi permitido frequentar shoppings, bares, restaurantes, cinemas, clubes e até buffets infantis. Assim, a justificativa de estar “salvando vidas” me soa totalmente infundada.
O mesmo ocorre com a justificativa, baseada no último inquérito sorológico da cidade de SP, que demonstrou que 69% das crianças foram portadoras assintomáticas e que por isso elas seriam as grandes responsáveis por transmitir a doenças aos outros, em especial os idosos que muitas vezes cuidam delas. Essa afirmação é completamente absurda e falsa, todas as publicações respeitosas demonstram que a taxa de assintomáticos em adultos gira em torno de 70 a 80% e que os assintomáticos ou com poucos sintomas tem pouco ou nenhum papel na disseminação da doença. Estudo epidemiológico de rastreio realizado na Suíça demonstrou que em apenas 8% dos casos a criança foi o primeiro caso na família, em outro estudo similar realizado na China somente em 4% dos casos a criança foi a responsável por levar o vírus para sua família, em todos os outros o adulto foi o principal vetor de transmissão.³ A transmissão do vírus pelas crianças para outras pessoas que não seus familiares também se mostra improvável, em um estudo francês que rastreou todos os contatos de uma criança de 9 anos que testou positivo para o novo coronavirus e teve contato com mais de 80 crianças em 3 escolas diferentes e não houve nenhum caso de infeção secundária.³ E sobre a afirmação de que os professores serão muito contaminados e que existem professores de risco (esses devem permanecer afastados) não entendo por que todos os outros profissionais, muitas vezes não essenciais, podem retomar suas atividades e os professores não. Sou médica e em nenhum momento vi queixas dos outros funcionários do hospital como secretárias, faxineiras, seguranças afirmando que não poderiam voltar, inclusive muitos de nós deram plantões de COVID sem qualquer remuneração, ainda assim, baseando a decisão em evidências e não achismos ou opiniões, outro estudo australiano que seguiu 9 estudantes e 9 funcionários de escolas positivos para o coronavírus e que tiveram contato próximo com 735 alunos e 128 funcionários encontrou apenas 2 casos de infecção secundária, sendo um aluno que foi contaminado pelo professor e outro aluno. Assim, os professores não têm maior risco de contaminação do que outros profissionais, inclusive pesquisa recente demonstrou que eles têm menos risco do que taxistas, pessoas que trabalham em pizzarias, prestadores de serviços, funcionários de restaurantes. Todas essas atividades estão atualmente liberadas em nossa cidade.4
Sem entrar no mérito das inúmeras trágicas consequências que manter escolas fechadas com todos os demais serviços desencadeiam como: o estarrecedor aumento de transtornos psiquiátricos em crianças, carência nutricional em crianças por não terem mais a escola para esse papel, aumento dos casos de violência doméstica, abuso infantil não reportado, evasão escolar e a saída da mulher do mercado de trabalho, pois sem ter dinheiro para contratar babás e não ter creches e escolas muitas se viram obrigadas a abandonar seus empregos ou foram demitidas, fazendo com que o índice de mulheres atuantes no mercado de trabalho hoje em dia regredisse em 30 anos, ficando em patamares similares ao que tínhamos nos anos 90.5
Para não me estender demais, solicito grande atenção ao tema e que esse pedido seja entregue às autoridades competentes e que essas cumprissem com seu dever e retomassem as atividades escolares no munícipio.

Atenciosamente.

Fontes:
1- http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=430-constituicao-de-1988&Itemid=30192#:~:text=Federal%20de%201988-,Art.,sua%20qualifica%C3%A7%C3%A3o%20para%20o%20trabalho.
2- https://services.aap.org/en/pages/2019-novel-coronavirus-covid-19-infections/children-and-covid-19-state-level-data-report/
3- https://pediatrics.aappublications.org/content/146/2/e2020004879
4- https://www.folkhalsomyndigheten.se/contentassets/5e248b82cc284971a1c5fd922e7770f8/forekomst-covid-19-olika-yrkesgrupper.pdf
5- https://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/2020/09/05/com-creches-fechadas-na-pandemia-participacao-de-mulheres-no-mercado-de-trabalho-e-a-menor-desde-1990.ghtml

Adriana

As escolas devem retornar urgentemente.
Não faz sentido tudo estar aberto e funcionando, enquanto as escolas estão proibidas de funcionarem.
Os alunos necessitam deste convívio social.

Simone Alves Andrade

Defendo a volta gradual, responsável e opcional das escolas. As crianças não podem esperar mais, as famílias não podem esperar mais e as escolas pequenas estão agonizando após 6meses de porta fechada. Educação é prioridade! Lugar de criança é na escola… Não na rua, na vizinha, com babás despreparadas, no trabalho dos pais, nas casas clandestinas e por aí vai! Escola aberta já!

Regina

Nossas crianças precisam das escolas , tudo voltou a funcionar !! Precisamos pensar na saúde emocional delas . É opcional volta quem quer . Não adianta falar que está com medo e levar o filho ao supermercado , a praia , ao shopping , ao restaurante !!

Claudia Zaclis

O retorno, gradativo e opcional, das escolas é urgente, principalmente pensado-se na saúde emocional e nas condições que se encontram nossas crianças e jovens.

Alexandra

Os pais precisam das escolas para terem onde deixar seus filhos com tranquilidade e segurança. Contratar pessoas para ficarem em nossas casas, sem sabermos por onde andaram não nos deixam as famílias seguras. Muitas mães estão deixando os empregos para ficarem com seus filhos. Escola ja!

Eliane de Aquino Toffolo Machado

É imprescindível o retorno gradual e opcional. As crianças sofrem igual ao adulto. É obrigação do estado garantir o direito à Educação. Já que tudo voltou a funcionar a escola deve retornar, de maneira segura e escalonada. Educação deveria como em todos os países do mundo prioridade.

Fernanda Bellotti Formiga

Educação é um direito de toda criança. Sou mãe de duas crianças, médica. As crianças estão enclausuradas com difícil adequação da rede de apoio: avós muito idosos, empregadas sobrecarregadas, rodízio dos pais para trabalhar. Deveríamos unir as mesmas forças que unimos para transformar nossos hospitais e deveríamos transformar nossas escolas. Não me conformo com as escolas fechadas. Vamos reabri-las. As que se mostrarem já preparadas, reabram antes. Mesmo que não façamos o pedagógico. Ter apoio para deixar nossos filhos e deixá-los viver e sociabilizar é fundamental.

Cislene Moreira

Obrigada pela oportunidade. Manter as escolas fechadas é um erro, sem falar que a educação é um direito do cidadão e um dever do estado. As escolas estão prontas para abrir e devemos respeitá-las. O colapso da saúde não aconteceu, os casos estão caindo, não tem embasamento científico manter a escola fechada.

Tatiana Farhat

Quero volta as aulas!! As crianças precisam estudar, socializar, danos irreparaveis em deixa-las isoladas em casa!! Elas não podem ser as vilãs dessa pandemia e as mais prejudicadas

Tatiana

Sou pediatra, mae de 2 filhos em idade escolar e totalmente favorável a abertura das escolas. Como pediatra também do SUS, estou vendo muitas crianças de 5, 7 anos ficarem sozinhas em casa, trancadas, para os pais poderem trabalhar pois os mesmos não tem rede de apoio. Isso também mata! É muito triste, inconcebível!!! Já foi mais do que estudado que pacientes assintomáticas raramente transmitem a doença. A grande maioria das crianças infectadas são assintomáticas.
Por favor, vamos ter coerência!!!!

Alessandro

As creches e escolas de educação infantil precisam reabrir urgente, os pais precisam trabalhar e deixar seus filhos nas creches e escolas com segurança.

Débora

As escolas infantis tem, além do papel pedagógico, um papel assistencial! Nosso trabalho vai além do essencial! Pela reabertura opcional das escolas!!!

Ana Laura Bastos da Costa Kawasaka

Como mãe e pediatra também apelo pelo retorno das aulas presenciais. Em nenhum lugar do mundo se abriu bar antes de escola. As crianças não são o vilão. Os dados de outros países e até de outros estados aqui do Brasil nos mostram isso. Esperamos coerência daqueles que dizem nos representar. Que o medo e a ignorância não vençam o bom senso e a ciência.

Soraia

Não vejo sentido em continuar com aulas on line! Comércio cheio, parques, shopping ! A escola é serviço necessário

Mariana

Reabertura das escolas de educação infantil urgente.. As crianças precisam das escolas estão sendo muito prejudicadas psicologicamente. Educação é mais que essencial.

Adrielle

Preciso de trabalhar e não tenho com quem deixar minha filha de 4 anos, ela está ficando com uma vizinha que já cuida de 7 crianças. Peço a reabertura das creches pois creio que na creche temos toda a segurança…

Tamires

Segurança? Se algum professor contraí o vírus e é bem o do seu filho ele está seguro ?

Rogério

Não existem mais argumentos médicos (ciência) para deixarmos as escolas fechadas.
Escola abertas já… Para o bem das nossas crianças.

ARIANA AGUILAR DOS REIS

É uma vergonha o que estão fazendo com as nossas crianças, com as escolas, com os profissionais da educação e com as famílias que precisam da escola.

Escola é um direito e tem que ser tratado como prioridade.

Bruna Castro Amorim

As crianças não podem ser as principais prejudicadas nessa pandemia. Manter as escolas fechadas é um erro, volta as aulas já!

Rhannah Peres

As famílias precisam das escolas e os profissionais precisam ter o direito de trabalhar. A primeira infância é a fase mais importante do desenvolvimento, como podem passar 1 ano afastado e sem acompanhamento profissional?

Helena

Precisamos priorizar a educação!!! Parabéns aos políticos que estão olhando para a educação!!!

Pâmela

Queremos um lugar seguro para nossos filhos, pra conseguirmos trabalhar tranquilas.
As escolas privadas já estão preparadas com todos os protocolos exigidos, nós (Mãe de aluno de rede privada) não podemos ser punidas por falta de responsabilidade e boa vontade das autoridades em relação as escolas públicas.
Com vários lugares abertos (comércio, shopping, praias, bares e etc.) menos as escolas por quê?
Qual é o critério usado pra não a reabertura das escolas?
Solicitamos a reabertura das escolas já.

Ivan

Concordo plenamente com a abertura parcial das escolas , assim como eu tem muitos pais q so contam com a escola para deixar os filhos , e desde que os protocolos sejam seguidos não tem mais porque não reabrir .

Marcos brasil

Deixem as escolas particulares, principalmente educação infantil, acolher suas crianças e assistenciar os pais. Os pais precisam, as crianças estão ficando doentes e as escolas estão falindo após 6 meses sem poderem abrir suas portar.

Andrea Ferreira de Oliveira

As escolas precisam voltar, de forma gradual e com segurança, pois os danos do confinamento a nossas crianças estão sendo muito maiores do que o próprio vírus

Ana Paula Santos Martins

Precisa voltar como recrecao/ acolhimento somente para os pais que precisam

Deise Oliveira

A não abertura das escolas é um descaso histórico com as crianças que estão com cuidadores sem preparo e estrutura do ambiente, enquanto as escolas tem uma lista imensa de exigências, fiscalização e estão prontas para seguir protocolos de saúde.
É um descaso também com as mães que precisam trabalhar e estão perdendo emprego para ficar com os filhos. Retrocesso histórico na luta pela igualdade de gênero no mercado de trabalho.
Descaso com as pequenas escolas que já foram e estão indo à falência.
Descaso com os profissionais dessas escolas que estão perdendo o emprego e enfrentando muita dificuldade para alimentar as próprias famílias.
E um resumo de tanto descaso: revoltante e vexame mundial em relação a como a maior cidade do Brasil enxerga a educação: último item na lista de prioridades.

Alessandra

Todos estamos sofrendo os impactos da pandemia, portanto, nossas criancas crianças são as mais afetadas psicologicamente e emocionalmente. Temos vários relatos de estresse e crises de ansiedade por conta da situação, os país necessitam de um lugar seguro para ficar, notamos algumas mães estão tendo que sacrificar seus empregos, pois não tem pessoas de segurança que olhem seus filhos, fora que temos muitas mães solo independente que não tem a quem solicitar ajuda. Precisamos ter um olhar para essas situações nossos pequenos precisam de ajuda urgente..

Fernanda

Abertura opcional e segura!
As escolas precisam abrir urgentemente!!!
Não há apoio para as escolas particulares, que estão quebrando e, quanto mais tempo passarem fechadas, mais demissões precisarão fazer. E os alunos precisam estudar, socializar.

Fernnanda Santos Ferreira

Volta as aulas urgente !!!!

Escolas particulares são empresas e geradoras de emprego!!!

Nossas crianças precisam retornar !!! Educação em primeiro lugar!!!

Ricardo Florêncio

Sou a favor da retomada das escolas principalmente para acolher as crianças. As crianças estão ficando em lugares menos seguros e por este motivo ficando mais vulneráveis. As escolas possuem protocolos e equipe especializada. Os espaços públicos ou não já estão tomado por familias, não faz sentido deixar um serviço tão importante inacessível.

Luciana

Os danos Psicológicos às crianças com a ausência das aulas serão irreversíveis. O retorno é emergencial.

Marcos Reis

Não sei a que interessa esse fechamento das escolas por mais de 200 dias. A Saude das crianças com certeza, não .
Nenhuma cidade no mundo não adotou esse descalabro.

Jimene Melito

As crianças e os jovens foram as principais vítimas desta pandemia, não pelo covid, mas pela falta de respeito deixando-os afastados das escolas por tanto tempo.
Nunca tivemos tantos casos de ansiedade, depressão, abuso sexual e trabalho infantil.
As escolas são, além de tudo, espaços de segurança, acolhimento, bem-estar e educação.
Sou a favor da abertura com retorno gradual e opcional aos pais.
Já vemos crianças nas praias, shoppings, restaurantes, transporte público, por que só na escola correm riscos?

Flavia

As crianças estão gritando por socorro! Chega de fazer política com os pequenos seres humanos. Vamos partir para a coerência… todas as atividades já voltaram. Pelo amor de Deus, que retomem o bem maior que podemos dar aos nossos filhos: a educação! Todos os estudos e profissionais sérios acreditam que demoramos para retomar as aulas presenciais. Quanto mais demorarmos, maiores serão os danos que já se tornaram irreparáveis. Escutem o apelo desesperado dos pais e o grito de tristeza angustiante das crianças.

Flavio

Volta às aulas JÁ!!! É direito das crianças e dos pais de escolher!

Eduardo Rodrigues de Melo

Eu sou médico e tenho 02 filhos em escola e não consigo entender o porquê do não retorno as aulas.Acho uma insensatez pois a vida precisa continuar.Seria mais fácil fazer os testes em todos os alunos e que estivesse imunizado voltaria para as aulas presenciais

Luiz Sergio Schiachero Filho

Sim…O retorno e seguro conforme dizem especialistas. Existem outros focos de transmissão e já estão abertos há meses

Sem falar na condução e transporte público

Cibele

Priorizar a educação faz sentido,o que não faz sentido é priorizar o lazer e outros setores primeiro etc… Qual o ensinamento queremos passar as crianças? Que esse país não valoriza a educação? Reflitam sobre isso!

Claudia

É hipocrisia que se chama,ne?Que País é este?Todos são PhDs em educação agora… não vêm que não se trata somente de conteúdos, a escola vai muito além, mas infelizmente não somos representados . Não ouvi depoimento e nem a chance de nós, que estamos ali, na linha de frente da educação.Os prejuízos para nossas crianças vão muito além , são sequelas para a vida. Somos todos pela educação com protocolos de segurança e cuidados com nossos pequenos.

Ana C S M Motta

Sou médica celetista e no próximo mês termina a licença maternidade de 4 meses do meu primeiro filho. A gestação foi planejada e me sentia segura em retornar ao trabalho com a possibilidade de entregar meu filho aos cuidados de um berçário, onde poderia monitora-lo remotamente de acordo com as minhas necessidades a qualquer hora do dia. A manutenção da proibição de escolas é uma agressão para crianças, para pais e sociedade. É difícil o manejo e reorganização desta decisão rígida e injusta, assim como encontrar soluções alternativas e nos adaptar.Gostaria de sugerir aos nossos políticos representantes a diminuição do apego excessivo às teorias e aumentar a aproximação dos sujeitos.A licença maternidade de 6 meses concedida a servidores deveria ser estendida a todos os cidadãos durante a pandemia.Agradeço ao legislativo a oportunidade do cidadão manifestar aqui opiniões e sugestões.

Thiago

Excelente levantar essa discussao! Especialmente criancas pequenas tem mtas perdas em funcao da falta de estimulacao e de interacao promovidas pelas escolas

Ana Cláudia

Não é certo a escola permanecer fechada enquanto outras atividades como Kumon, escolas de inglês , ballet, etc… já estão abertas e com crianças frequentando. Se nesses lugares é possível porque na escola não ė?
A escola deveria ser PRIORIDADE.
Além disso temos os espaços clandestinos , a escola paga os impostos , cumpre os protocolos e não pode abrir e eles podem?
Lembrando que o retorno é uma opção dos pais, o pai que não tem segurança para retornar não precisa , mais tem pai que precisa trabalhar e PRECISA DA ESCOLA.

Carla

Sou professora da rede pública e privada.
Eu concordo com a volta as aulas , se as escolas estão preparadas pq não a volta???
Eu não entendo.
Vejo criança em filas de mercado, bancos, praia, praças, shopping… já as escola onde eles estarão bem alimentados e seguros não estão abertas. Incoerente. Vejo que não se trata de preparo, uma vez que está tudo preparado, vejo também que não se trata de aval do ministério da saúde , pq se assim fosse, shopping que não tem ventilação cruzada e o ar condicionado não são utilizado na temperatura adequada, não estariam abertos e nem tão pouco as praias, com areia e mar superlotadas, usuários sem máscara enfim, tudo que já sabemos.
Onde está nesses dois casos que citei a preocupação dos prefeitos e do ministério da saúde??? Ou posso pensar que se aproveitaram do feriado prolongado para girar a economia da cidade???
A preocupação foi realmente efetiva com a saúde, discurso esse que se perdeu e deixou claro que a preocupação é com a economia e não com a saúde propriamente dito.
Assim, sou super a favor da abertura das escolas, crianças seguras, com higiene, alimentação adequadamente , longe de violência das ruas, pq muitos estão vendendo balas em trem e farol, crianças longe de violências domésticas, pois para tudo que citei não se trata de classe social, pode ser que a alimentação para melhor classe social seja consequentemente melhor, mas para classe mais vulnerável, tudo que citei é a realidade nua e crua.
Sou a favor das voltas aulas também pelo fato psicológico, fator Saude mental.
Precisamos das escolas abertas para nossos filhos e para nossos alunos, estou segura em mandar minha filha para escola que digo com muito orgulho que é uma escola de tempo integral da rede estadual de ensino EE Prof. Celso Piva em Guarulhos , trabalho exemplar com site, plataforma, tutoria individual, amamos a escola e quero que volte, minha filha não está aguentando mais, está ansiosa, com emocional abalado e nervosa.
Por outro lado tenho neta que estuda em escola particular de educação infantil, precisamos muito que volte, pois ela está com distúrbio de ansiedade e está com saudades dos amiguinhos, quando passamos a frente ela diz pq não fica na escola…
Sem contar o prejuízo pedagógico , que já está muito prejudicado, mesmo com todas plataformas que foram adequadas pelas escolas, professor em sala de aula é outra realidade.
Quero a volta as aulas.
Obrigada pela atenção

ISABEL MENDES

Acho que tem que deixar na opção de cada família, se quer ou não voltar, afinal o Brasil é um país democrático, e eu como mãe solteira preciso trabalhar, e já contratei 3 pessoas que não deram certo para ficar com meus filhos, preciso da escola urgente.

Andréia

Sou a favor da volta as aulas sim! As crianças precisam retornar para as suas atividades e interagir. Elas já estão cansadas de permanecer em casa.
Retorno já!!!

Ellen

É uma hipocrisia bares, academias, shoppings abertos e as escolas não. Nossas crianças precisam estudar e serem acolhidas, e os pais terem o direito de escolher entre mandar ou deixar em casa.

Daniel Alonso

Srs governantes… caminhem pelos bairros de SP e vejam o que está acontecendo: praças lotadas, espaços inadequados, SEM AUTORIZAÇÃO ESCOLAR, CNPJs de cursos livres sendo criados como Curso livre para ABRIGAR nossas crianças com pessoas SEM HABILITAÇÃO, enquanto as ESCOLAS PARTICULARES preparadas estão FECHADAS!

Domingos Donizete moreira

Para onde vamos com escolas fechadas?
Organização para a Cooperação e
Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou nesta quarta-feira (13) um ranking mundial de qualidade de educação. Entre os 76 países avaliados, o Brasil ocupa a 60ª posição.
As escolas particulares possuem todas as condições de seguirem os protocolos de segurança.
É incompreensível as escolinha de educação infantil continuarem fechadas. Já está provado que as crianças são o menor vetor de transmissão do Covid. Vide os demais países mundo a fora.
Difícil entender decisões políticas, pois os técnicos do mundo todo apoiaram escolas abertas.

Carlos Amorim

A primeira infância segue sem aula on line ou que quer que seja. Entretanto, é o fase mais importante do desenvolvimento infantil, e a que dá maior retorno para um país, diante do investimento, como já mostrou Heckman.

A escola de educação infantil precisa voltar para ontem.
A sociedade tem de fazer a escola pública voltar também, como prioridade. As crianças estão “largadas” nas ruas. Estamos arruinando o futuro do país.

Rita Lima

A sociedade precisa olhar para a primeira infância com a responsabilidade que ela requer, pois pais, mães e crianças teem o direito de frequentar a escola para seu desenvolvimento e segurança .
A escola não pode ser vista como menos segura do que shopping, casas do brincar ou até ficarem sob os cuidados de pessoas sem capacitação para isso.
As crianças estão com problemas emocionais por estarem privadas de estarem umas com as outras.
Os governantes precisam saber que há um janela de aprendizagem que se não for aproveitada poderá comprometer uma geração.

Claudia

A reabertura de creches e escolas de Educação Infantil é fundamental, nem que seja como recreação e acolhimento, pois essas crianças precisam de socialização, além de não serem beneficiadas pelas aulas online. Além disso, as soluções que as famílias estão buscando para deixar seus filhos enquanto trabalham são duvidosas e perigosas, como babás sem treinamento, deixar com os avós e até mesmo com vizinhos.

Selma

As escolas precisam ser abertas, hipocrisia deixa-las fechadas enquanto todo o resto está aberto afinal devemos respeitar o direito dos pais que precisam e querem um local seguro para deixar seus filhos. Deixar as crianças em creches clandestinas ou até em parques públicos onde não há a menor condição de higiene tem sido corriqueiro em muitas famílias, então porque não deixa-los frequentar a escola que está com protocolos rigorosos para atender a sua clientela.

Flavia

A educação deveria ser prioridade.
O estresse intra-familiar, situações de abuso contra criança, maior possibilidade da evasão escolar deve ser considerado neste retorno às aulas.
Vocês devem considerar o sofrimento das crianças!

Gabriela

NÃO A ABERTURA.
AS ESCOLAS PARTICULAR SÓ ESTÃO FAZENDO TUDO ISSO PORQUE ESTÃO PERDENDO MUITO DINHEIRO, SEM CRIANÇAS SEM VERBA. NÃO ESTÃO PREOCUPADOS COM SAÚDE NEM DOS ALUNOS MUITO MENOS DOS FUNCIONÁRIOS. SE FALAM TANTO SOBRE INCLUSÃO PORQUE ABRIR A PARTICULAR ONDE OS PAIS TEM DINHEIRO PRA PAGAR E NÃO AS PÚBLICAS ? VOCÊ ACHA QUE NA ESCOLA SEU FILHO ESTÁ SEGURO ? Nem exame para os funcionários a escola acatou em dar.

Cristiane

As escola Colocou os professores para fazerem protesto para abrir as escolas, nenhum pai em consciência vai colocar um filho em um lugar com outras pessoas que nem sabe como está sua saúde. Uma coisa é meu filho pegar o vírus comigo ou com a familia, outra é na escola, quem vai arcar com isso ?

Fabiana Nogueira

É urgente e necessária a volta às aulas. Vários países e também estados do nosso país já voltaram e não houve uma tragédia, conforme alguns preveem. Sabe-se que crianças não são importantes transmissores, transmitem pouco e a esmagadora maioria (salvo as do grupo de risco) sequer adoece. Quanto aos adultos, é preciso separar medo de hipocrisia. Se bares, academias, praias, shoppings e parques já abriram e estão LOTADOS, por que só a escola tem que ser a vilã? Façam uma entrevista, pesquisa, e descobrirão que está cheio de professores nesses locais. Então eles estão com medo de pegar o vírus ou de trabalhar? Se eles estivessem em casa sem receber, será que seria feito esse protesto todo para não voltarem? A real intenção desse protesto está longe de ser a saúde. Pais também não têm condições de decidir sobre o melhor para a educação. Quem tem que saber o que é melhor ou não são ESPECIALISTAS ISENTOS DO ASSUNTO. As mesmas razões utilizadas para abrir todos esses locais que citei acima, devem ser levadas em conta para abrir as escolas. Não estamos falando só das crianças e dos professores (que, no caso das privadas, estão perdendo seus empregos), estamos também falando de profissionais da limpeza, de transportadores escolares e outras categorias. Por que só eles não têm direito de voltarem à ativa se querem e podem? Chega de tratar a educação como último plano. Quer dizer que futebol pode voltar, praias também, bares idem, mas escola é perigoso? E por um acaso as praias do jeito que estão não é? O futebol não é? São prejuízos inestimáveis e irrecuperáveis. As escolas mal dão conta de dar o conteúdo letivo no próprio ano, imagine se vão dar o conteúdo de dois em um? Esse tempo perdido (que já vai para um ano inteiro) nunca será de todo recuperado. Parece besteira agora, mas lá na frente quero ver pais reclamando. É ridículo, utopia, esperar uma vacina. Ela pode nem chegar e, ainda que chegue, não será 100% imunizante. São fatos. E então? Nunca mais vamos abrir as escolas? É preciso começar de algum lugar. Estamos falando não só de prejuízos educacionais, mas emocionais, crianças estão sofrendo violência física, sexual e psicológica, além de estarem passando fome e correndo risco de vida. “Ah, mas não é problema meu”. Pois é, então o fato de você não poder ou não querer voltar, ou morar com idosos, também não é problema nosso. Volta quem quer e pode, mas temos que ter o direito de escolha, já que cada um parece estar preocupado apenas com seu próprio umbigo, ninguém sai da bolha para olhar a realidade na esquina. Não está tudo bem, obrigada.

Leandro Rosina

Não há mais como manter as crianças em casa. Todo o comércio e demais atividades estão praticamente normais. Ruas cheias, estabelecimentos lotados, vírus circulando entre a população. Número de casos em queda. Crianças apresentando problemas para se relacionar. Ou seja, argumentos não faltam para que as escolas retornem.

Thais

Se escolas não podem reabrirem, então que fechem os outros lugares também, pois não há lógica nenhuma.
Com os cuidados necessários, podemos retomar a volta as aulas sim. Sempre pensamos no bem estar da criança em primeiro lugar, não deixaríamos de atender as necessidades deles nesse momento tão singular. Já estamos com o protocolo de volta e com todos os cuidados para a segurança de familiares, colaboradores e crianças.
Escola Já.

Giovanna

Eu sou a favor da reabertura das escolas na educação infantil, com todos os cuidados tomados não haverá problema algum.

Michelle

As escolas privadas estão preparadas para receber as crianças de maneira segura. Os pais precisam trabalhar, e os profissionais da educação precisam dos empregos!

Alex Antunes

As famílias estão todas se encontrando. Sejam em festas familiares, sejam nos parques, sejam nos shoppings. Os amigos estão se encontrando, avós, pais, todos juntos e misturados. Não faz sentido algum as escolas ficarem fechadas.

Leidimar

Sou professora de educação infantil e defendo a reabertura das escolas, claro, com todos os cuidados. As poucas crianças que ainda estão participando do ensino remoto já se sentem cansadas e desestimuladas. Não é justo…

Francine Gramacho Sakata

Quanto mais dificuldades já tinham, maior o prejuízo. Crianças maiores de famílias estruturadas e abonadas estão levando, mas um adolescente, que havia passado para escola estadual para fazer o 7o. ano de novo, virou “nem trabalha-nem estuda” aos 15. Uma menininha de 7 anos está agora sempre no farol, com a caixa de mentos. Buracos que se abrem e não vamos ter como fechar.

Marcia Rodrigues Borges

Não veio sentido em continuar com aulas on laine!
Comércio cheio, praias, shopping etc.
As crianças precisam das escolas, estão sendo prejudicadas psicologicamente….

Marcelo

Educação é fundamental para o desenvolvimento de qualquer nação. Precisamos voltar as aulas. Nossas crianças e jovens precisam estudar.

Leidimar

Sou professora de educação infantil e defendo a reabertura das escolas, claro, com todos os cuidados. As poucas crianças que ainda estão participando do ensino remoto já se sentem cansadas e desestimuladas. Não é justo…Lugar de criança e na escola.

Priscila

As escolas continuarão com o ensino híbrido para quem optar por deixar os seus filhos em casa, mas não podemos impedir as famílias que querem o ensino presencial.
Estamos preparadas para atender as famílias e acolher as nossas crianças.

Juliana Dias Goncalves dos Santos

Sou pediatra, do sus e mãe de duas filhas e SOU A FAVOR da abertura das escolas!
As crianças não estão isoladas, estão em contato com Pais e funcionários que vem e vão de ônibus , deixadas nas casas de vizinhos para os pais irem trabalhar, sozinhos vítimas de abuso, ou em hotéis fazenda com os pais !!! Não há motivos pra esperar por uma vacina que não tem data pra chegar, se o Brasil não atingiu a meta de vacinação para doenças que já existem vacinas !!
As crianças precisam da escola, com professores usando EPI e não de shoppings e parquinhos com desconhecidos, os pais precisam de escola que sem dúvida serão mais seguras do que creches clandestinas, as crianças precisam de estímulo para se desenvolver que a televisão não proporciona, precisa de crianças para brincar que não os pais que estão em home office!
AGORA E A HORA DE VOLTAR A ESCOLA com retorno gradual e voluntário, de acordo com a necessidade e as crenças de cada família e APROVEITAR O MOMENTO PARA COBRAR as benfeitorias para as escolas públicas seja com parceiras ou doações como fizeram com os hospitais públicos
Não se deve desperdiçar a oportunidade de equipar as escola públicas como já fizeram as particulares.

Debora

Eu preciso muito da escola para voltar a trabalhar, minha mãe também vai retornar ao trabalho e eu não posso de jeito nenhum perder meu emprego, como faço para trabalhar, deixo meu filho onde? Na prefeitura?

Patricia Arruda de Oliveira

Reabertura das escolas é primordial. Escolas responsáveis e com plena seriedade estarão seguindo protocolos necessários para receber seus alunos. As crianças precisam voltar a ter interesse, alegria de estar no seu âmbito social, independente da distância necessária para sua segurança e de seus amigos. Pais precisam trabalhar, a escola escolhida para seus filhos com certeza são de total confiança e responsabilidade, pois o bem mais precioso de suas vidas estarão lá.

Contribuições encerradas.

Veja também