Sessão plenária debate ritmo de obras, desmatamento na zona sul e salários da educação

André Moura / CMSP

Sessão Plenária desta quarta-feira (14/8)

MARCO ANTONIO CALEJO
DA REDAÇÃO

Meio ambiente, obras públicas e educação foram alguns dos temas discutidos pelos vereadores na sessão plenária da Câmara Municipal de São Paulo, nesta quarta-feira (14/08). Parlamentares também usaram a tribuna do Plenário para falar sobre a instalação de uma unidade de serviços na zona norte da capital e a comemoração dos 463 anos do bairro da Mooca. Confira abaixo um resumo das principais discussões.

Meio ambiente

O vereador Milton Leite (DEM) comentou a sua preocupação com o desmatamento de áreas verdes e a venda de terrenos irregulares, principalmente na zona sul de São Paulo. Segundo o parlamentar, a Polícia Militar tem investigado esse tipo de crime ambiental – o número de inquéritos tem aumentado.

Leite sugeriu que a prefeitura faça um trabalho de conscientização junto à população. “O governo pode fazer uma campanha de esclarecimento para a população. Os pobres coitados que compram [um terreno irregular] são vítimas do processo. Eles não são loteadores criminosos porque desconhecem a lei”, afirmou o vereador.

O vereador Gilberto Natalini (PV), por sua vez, voltou ao tema, já abordado por ele em sessões recentes. “O meu desespero aqui, de falar muito disso, é que eu estou antevendo a situação. Estou tendo a visão de daqui a alguns anos”, afirmou o vereador.

Obras na Vila Guacuri

A obra do parque linear da Vila Guacuri, na zona sul de São Paulo, foi abordada pelo vereador Alfredinho (PT). Segundo o parlamentar, as intervenções têm causado vários problemas aos moradores da região. “São obras lentas. Elas têm um ritmo, em um determinado momento, depois cai esse ritmo, e o povo fica convivendo com aquilo ali. É uma situação muito difícil e perigosa”, disse Alfredinho, que afirmou ter recebido reclamações de moradores da região.

Bairro da Mooca

Já o vereador Adílson Amadeu (PTB) falou sobre o evento de comemoração dos 463 anos do bairro da Mooca, na zona leste da cidade de São Paulo. “Foi uma festividade muito bacana. Parabéns a todos que prepararam o evento”, afirmou o vereador.

Amadeu também aproveitou o tempo na tribuna para falar sobre a atuação das empresas de transporte por aplicativo. “Tem muita gente trabalhando corretamente, mas 80% estão trabalhando fora da lei”, disse Amadeu.

Descomplica SP

O vereador Fábio Riva (PSDB) destacou a inauguração de uma unidade do Descomplica SP, na região da Subprefeitura Santana/Tucuruvi, ocorrida na manhã desta quarta-feira (14/08). “O Descomplica é um serviço que a prefeitura tem oferecido aos cidadãos da cidade de São Paulo. São mais de 270 serviços, de 11 órgãos e secretarias, no modelo do Poupatempo”, afirmou Riva.

Segurança Pública

Os policiais foram lembrados pelo vereador Toninho Vespoli (PSOL), que pediu “respeito aos profissionais e melhores condições de trabalho”. Durante a sessão, Vespoli leu um manifesto produzido pelos policiais militares de São Paulo. “As ações militares contra o comércio de drogas feitas ilícitas acabam por gerar um quadro de destruição e de dor, principalmente nas populações pobres”, leu o vereador, em um dos trechos do texto.

Educação

A campanha salarial dos profissionais da educação, que envolve o aumento do piso de remuneração e um abono emergencial, foi tratada pelo vereador Cláudio Fonseca (CIDADANIA23). “O Poder Executivo tem que adotar providências de aplicar a data-base dos servidores, aumentar o piso remuneratório dos docentes e encaminhar para a Câmara um plano de cargos, carreiras e salários do nível básico, nível médio e do pessoal da saúde”, destacou Fonseca.

Deixe uma resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também