Projeto prevê tolerância de até 30% na velocidade nas marginais

MARCOS CAMPOS
DA TV CÂMARA

O Projeto de Lei 392/2015, do vereador Salomão Peireira (PSDB), que prevê uma tolerância dos medidores de velocidade nas marginais Tietê e Pinheiros de até 30% foi discutido nesta quarta-feira em reunião da Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal.

De acordo com a proposta, nas vias marginais laterais, a tolerância será de 25%, e nas principais avenidas da capital que dão acesso ao centro, marginais, rodovias e aos municípios vizinhos, será de 20%. O limite de 30% valeria apenas para vias expressas.

“A questão da tolerância é fundamental, porque muitas vezes o motorista comete um equívoco. No projeto, consta 30%. Isso é uma coisa que em plenário podemos apresentar emendas, diminuir um pouco para 20%, mas é importantíssimo o avanço desse projeto para que possamos discuti-lo em plenário”, disse o vice-presidente da Comissão, vereador Laércio Benko (PHS).

2 Contribuições

Diogo Moraes Leite

Se é estipulada uma tolerância, porque fixar uma velocidade máxima? 30% de 50 é 15, na prática isso aumenta a velocidade máxima de 50km/h para 65 km/h.

Andre

Este projeto não tem méritos nem amparo no CTB, que eventualmente tornaria vazia tal proposta.
Olha só o descalabro: 30% de tolerância em via com limite de 60Km/h permitiria que carros corram a ~80 Km/h. Isso não é de maneira alguma uma velocidade compatível com ambientes urbanos, e está muito além da tal “distração” sugerida pelo legislador proponente. Ademais, não se deve tolerar também tamanha distração de motoristas. Se há alguma coisa que deve ser mudada, é a fiscalização de velocidade e outras infrações, que deveria ser maior.

Contribuições encerradas.

Veja também