Atenção básica na saúde é debatida em audiência pública

AP TRABALHO SAUDE MULHER003-06-2015 FRANCA-02703-300ABRE

Audiência Pública da Comissão de Saúde ouviu moradores do Jaçanã    Foto: Luiz França / CMSP


DA REDAÇÃO

A atenção básica e os desafios que a cidade enfrenta para solucionar os problemas pela qual passa foram discutidas em audiência pública realizada nesta quarta-feira (3/6) pela Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher. Uma das questões levantadas foi sobre a saúde no Jaçanã, na zona norte da capital.

Segundo Alex Rodrigues, conselheiro municipal de Saúde e morador do Jaçanã, a demora no processo de chamamento público para gestão da saúde na região está causando a saída de funcionários. Quem gerencia a saúde no bairro é a Santa Casa de Misericórdia e ela corre o risco de perder o posto. “A Santa Casa já tem uma identidade com o local e quem pode entrar é uma Organização de Saúde chamada Pró-Saúde, que nunca desenvolveu trabalhos na área em São Paulo”, disse.

De acordo com Francisco Gomes, presidente das comissões de chamamento da Secretaria Municipal de Saúde, a Santa Casa não apresentou a documentação legal e por questões jurídicas ela foi inabilitada do processo. “O processo de chamamento ainda não foi concluído e não podemos dizer que a Pró-Saúde é a vencedora”, disse.

“Foi uma reunião muito boa, pois colocamos à mostra os problemas que existem. Nada será feito para melhorar o atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde) se não houver entendimento entre o poder público, seus parceiros e os usuários”, afirmou o vereador Natalini (PV), idealizador da audiência

Veja também