Presidente da Câmara recebe representantes de movimentos de luta por moradia na capital

Afonso Braga | REDE CÂMARA

Reunião do presidente da Câmara Municipal de São Paulo, vereador Milton Leite (DEM), com representantes do Movimento da Luta por Moradias nesta quinta-feira (10/6)

DANIEL MONTEIRO
HOME OFFICE

Na tarde desta quinta-feira (10/6), o presidente da Câmara Municipal de São Paulo, vereador Milton Leite (DEM), recebeu representantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e da ocupação Marielle Franco para dialogar sobre demandas relacionadas à moradia na capital paulista.

Acompanhados das vereadoras Luana Alves (PSOL) e Silvia da Bancada Feminista (PSOL) na conversa, o grupo reivindicou que as ZEIS (Zona Especial de Interesse Social) do município se tornem áreas destinadas a habitação popular.

Segundo a vereadora Silvia da Bancada Feminista, recentemente o MTST ocupou um terreno abandonado há 40 anos que está em litígio e que possui mais de R$ 3 milhões em dívidas de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) junto à Prefeitura.

O movimento também deseja debater com a Câmara um projeto de moradia que está sendo elaborado pela Secretaria Municipal de Habitação. De acordo com o grupo, 475 mil famílias não têm casa em São Paulo.

Durante o encontro, o vereador Milton Leite colocou o Legislativo paulistano à disposição para dialogar em busca de uma solução para o problema. “Conte com a Câmara. Sempre, tudo o que for do movimento popular, tem sempre a minha simpatia. Essa Casa é um reflexo de toda a sociedade”, destacou o presidente da Câmara.

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também