Em primeira reunião ordinária, CPI dos Animais aprova 13 requerimentos 

Luiz França | REDE CÂMARA

KAMILA MARINHO
HOME OFFICE

Criada para apurar irregularidades no comércio ilegal de animais, desde a criação clandestina, o comércio ilegal em todas as suas formas, além de crimes envolvendo animais, como estelionatos de supostas ONGs (Organizações Não Governamentais), a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Animais realizou nesta quinta-feira (21/10), sua primeira reunião ordinária com a condução do  vereador Felipe Becari (PSD), presidente da Comissão.

“Essa CPI não será uma Comissão de gabinete. Nós vamos para as ruas, estaremos lá, agindo e atuando a favor dos animais. Será uma CPI de atitude. O objetivo é que seja diferente de tudo o que foi até hoje”, explicou o presidente do colegiado.

Em pauta, os vereadores aprovaram 13 requerimentos. Confira alguns assuntos tratados:

Comercialização de Animais

Entre os oito requerimentos apresentados pelo vereador Felipe Becari (PSD), estão dois convites para apuração de irregulares e maus -tratos na comercialização de animais silvestres e domésticos nas áreas públicas de São Paulo. Para prestarem depoimentos, foram convidados representantes que coordenam a COVISA (Coordenadoria de Vigilância em Saúde) e o CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária) de São Paulo.

Diligência em hospitais veterinários

Becari também apresentou requerimento para que os integrantes da CPI façam diligências em três hospitais públicos veterinários da capital. Na unidade do bairro Casa Verde, zona norte do município; no Hospital Público do Tatuapé, zona leste, e ao Hospital de Jurubatuba, localizado na zona sul da cidade.

Acumuladores de Animais

O vereador Xexéu Tripoli (PSDB) apresentou requerimento solicitando informações sobre o número de acumuladores de cães e gatos em São Paulo. Segundo o parlamentar, é importante saber mais sobre o perfil dessas pessoas acumuladoras.

“A gente precisa ter um víeis de não só resgatar os animais em más condições, como também auxiliar de alguma forma o acumulador. Precisamos tomar muito cuidado, em alguns casos são pessoas doentes que precisam de tratamento”, disse Xexéu.

“Que nesta CPI a gente consiga separar essas questões, dos que são acumuladores e dos que praticam maus tratos. Assim, nós poderemos ajudar essas pessoas”, completou Becari.

Conselho Medicina Veterinária

Sugerido pelo vereador Rodrigo Goulart (PSD), a Comissão aprovou requerimento solicitando que seja designado um representante do Conselho Regional de Medicina de São Paulo para o acompanhamento permanente dos trabalhos da CPI dos Animais.

Relator da CPI, Goulart falou sobre a importância da parceria e também dos objetivos da Comissão Parlamentar de Inquérito. “Com a aprovação destes requerimentos, a gente já mostra o intuito desta CPI, que é apurar como estão hoje as condições da causa animal, a proteção animal e, de uma maneira geral, os animais na cidade de São Paulo”.

Outras participações

A vice-presidente da Comissão, vereadora Ely Teruel (PODE) falou sobre a oportunidade de trabalhar em prol dos animais que sofrem todo tipo de crueldade. “Nós estamos nessa CPI para mudar a vida destes animais, pelo menos dos que tiverem a oportunidade de serem salvos das mãos de pessoas cruéis”, disse a parlamentar.

“O que precisar ser feito para o bem de nossos animais na cidade de São Paulo, podem contar comigo”, se comprometeu vereadora Sandra Tadeu (DEM), outra integrante da CPI.  O vereador Professor Toninho Vespoli (PSOL) também é membro da Comissão.

Clique aqui e confira a íntegra da reunião e os outros temas de requerimentos aprovados durante a reunião da CPI dos Animais.

Uma Contribuição

Maria de Fátima Sawaia

Precisamos de Leis severas para abandono, hoje tantos protetores estão no sufoco pq muitas pessoas estão “ Jogando” fora seus animaizinhos e como não socorrer um bichinho que antes tinha um lugar e depois descartado como lixo

Responder

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também