Comissão aprova alteração no PL que propõe a venda de Interlagos

André Bueno/CMSP

Comissão de Administração Pública debateu venda do Complexo de Interlagos

ELDER FERRARI
DA WEB RÁDIO CÂMARA

A Comissão de Administração Pública aprovou nesta quarta-feira (22/11) alterações no Projeto de Lei (PL) 705/2017, que dispõe sobre a alienação do imóvel denominado “Complexo de Interlagos”, no âmbito do PMD (Plano Municipal de Desestatização), aprovado em 1ª votaçãom, no Plenário da Câmara Municipal de São Paulo.

O vice-presidente da Comissão, vereador Gilson Barreto (PSDB), explicou que o Projeto voltou para o Colegiado para que fosse aprovada a redação final, com as emendas aprovadas em Plenário, principalmente a que estipula um valor mínimo de venda do Complexo de Interlagos.

“Teve a emenda que foi aprovada em Plenário, que o Complexo de Interlagos deverá ter um valor mínimo na licitação. E essa redação foi feita e aprovada pela Comissão de Administração Pública”.

Hospital de Parelheiros 

A Comissão de Administração Pública também aprovou um pedido de informações à Secretaria Municipal de Saúde sobre a abertura do Hospital de Parelheiros, na zona sul de São Paulo, que deve começar a funcionar no ano que vem. O pedido foi feito pelo vereador Alfredinho (PT), que quer tirar as dúvidas da população sobre uma série de informações desencontradas.

“O hospital foi construído para 250 leitos, mas as informações extraoficiais dão conta que serão entregues até o meio do ano que vem cem leitos e o pronto socorro no começo do ano.  Nós queremos informações oficiais para informar a população.”

Audiência Pública

Os vereadores da Comissão de Administração Pública também aprovaram nesta quarta-feira (22/11) uma Audiência Pública pedida pelo Sindicato dos Especialistas de Educação do Ensino Público Municipal de São Paulo (SINESP) que vai tratar do PL 621/2016.

Esse Projeto institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos do município de São Paulo. O vereador Antônio Donato (PT) explicou que em uma outra Audiência Pública sobre a contratação de novos concursados, o secretário municipal de Gestão, Paulo Uebel, enfatizou que enquanto não for aprovado o projeto da previdência municipal, não será possível a contratação.

“O Sindicato que estava presente nessa Audiência propôs fazer esse debate na Comissão de Administração Pública e nós apoiamos essa reivindicação. Esperamos ter um bom debate sobre a questão do IPREM (Instituto de Previdência Municipal). O Executivo alega que tem um rombo enorme e que isso no médio prazo vai comprometer as finanças municipais.”

Veja também