Vereadores realizam última audiência pública sobre transporte por aplicativo

2016-04-20- SP Câmara Municipal de São Paulo Audiência Pública da Comissão Permanente de Trânsito, Transportes, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia PL 421/2015 Plenário 1º de Maio 1º andar José Police Neto (PSD) Foto: André Bueno/ CMSP "Créditos Obrigatórios. Todos os direitos reservados conforme lei de direito Autoral Número 9.610"

Anel superior e plenário ficaram lotados por taxistas e defensores dos aplicativos
Fotos: André Bueno / CMSP

 

DA REDAÇÃO

A terceira audiência pública para discutir a regulamentação do modelo de compartilhamento de automóveis através de aplicativos na cidade de São Paulo foi mais uma vez marcada pelos ânimos acirrados. O Projeto de Lei (PL) 421/2015, de autoria do vereador José Police Neto (PSD), tem previsão para ser votado na próxima semana e tem provocado acaloradas discussões à medida que o texto tramita na Casa.

2016-04-20- SP Câmara Municipal de São Paulo Audiência Pública da Comissão Permanente de Trânsito, Transportes, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia PL 421/2015 Plenário 1º de Maio 1º andar José Police Neto (PSD) Foto: André Bueno/ CMSP "Créditos Obrigatórios. Todos os direitos reservados conforme lei de direito Autoral Número 9.610"

Vereador José Police Neto (PSD)

A matéria já foi aprovada em primeira votação em dezembro do ano passado e agora passa por fase de contribuições (inclusive por parte do Executivo, que pretende protocolar Substitutivo) antes de chegar ao plenário. Police, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia – responsável pela audiência – justifica a regulamentação com base no cenário atual que, por conta de ações judiciais, permite aos aplicativos realizarem, em sua análise, o que bem entenderem.

“O nosso esforço é no sentido de termos uma regulamentação que, de fato, preserve o mercado de maneira vigorosa. Por outro lado, sem dúvidas, é oferecer à sociedade alternativas para circular na cidade, e mais do que isso, oferecer regras para diminuir o números de carros”, explicou.

2016-04-20- SP Câmara Municipal de São Paulo Audiência Pública da Comissão Permanente de Trânsito, Transportes, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia PL 421/2015 Plenário 1º de Maio 1º andar José Police Neto (PSD) Foto: André Bueno/ CMSP "Créditos Obrigatórios. Todos os direitos reservados conforme lei de direito Autoral Número 9.610"

Vereador Adilson Amadeu (PTB)

Já o vereador Adilson Amadeu, que desde o início se colocou com um dos principais opositores ao projeto que regulamenta os aplicativos, defendeu que haja espaço para discussão, no entanto, o parlamentar não reconhece a atividade prestada pelo Uber (empresa de transporte por aplicativo).

“Debate, audiência pública é muito importante. O que não é importante para o país é ter uma empresa ilegal que está tirando o ganha-pão do táxi. Eles são ilegais, não são credenciados, não tem condições de trabalhar. Agora, não dá nem pra discutir muito, compartilhamento não tem nada a ver com a documentação e com a exigência que tem os taxistas”, pontuou Amadeu, ressaltando que confia no voto contrário da maioria dos vereadores.

Debate quente

Foram quase quatro horas de debate, muitas vezes interrompido pela animosidade do público presente às galerias do plenário. Nelson Bazolli, presidente da AMPARO (Associação dos Motoristas Parceiros das Regiões Urbanas do Brasil) é favorável à regulamentação dos aplicativos que, de acordo com ele, proporcionará aos motoristas deste modelo maior segurança trabalhista.

“Nós queremos a regulamentação do uso de aplicativos na mobilidade urbana para que haja um equilíbrio entre o trabalho que já é oferecido pelos taxistas e a nova forma de prestação de serviços que é oferecida pelos motoristas parceiros em parceira com as empresas de tecnologia”, afirmou.

2016-04-20- SP Câmara Municipal de São Paulo Audiência Pública da Comissão Permanente de Trânsito, Transportes, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia PL 421/2015 Plenário 1º de Maio 1º andar José Police Neto (PSD) Foto: André Bueno/ CMSP "Créditos Obrigatórios. Todos os direitos reservados conforme lei de direito Autoral Número 9.610"

Alessandro Martinez, taxista

Por outro lado, o taxista Alessandro Martinez é radical e acredita que o PL representa o fim da categoria. “Para nós é o fim da profissão. Na teoria, tudo o que é falado é lindo, mas na prática é completamente diferente. Até os próprios motoristas dos aplicativos ilegais não são a favor do PL, que não teve consulta nem dos taxistas nem dos motoristas dos aplicativos”, afirmou o taxista Alessandro Martinez.

Vágner Caetano, representante do SINDTAXI-SP e a MOVI TAXI Brasil, concorda com o colega. “Nós não somos contra a regulamentação dos aplicativos, nosso receio é que, do modo que estão querendo fazer, vai abrir todo o mercado, então todos os carros vão virar um táxi”, disse.

2016-04-20- SP Câmara Municipal de São Paulo Audiência Pública da Comissão Permanente de Trânsito, Transportes, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia PL 421/2015 Plenário 1º de Maio 1º andar José Police Neto (PSD) Foto: André Bueno/ CMSP "Créditos Obrigatórios. Todos os direitos reservados conforme lei de direito Autoral Número 9.610"

Representante do SINDTAXI-SP e MOVI TAXI Brasil, Vágner Caetano

Aparentemente contemplado com o texto proposto, Daniel Mangabeira, executivo do Uber, comemorou a iniciativa. “A impressão inicial é de que, de fato, o projeto visa abraçar a tecnologia como um mecanismo de solução para a cidade, um mecanismo legal e absolutamente legítimo, que beneficia não só o usuário, mas os cidadãos de maneira mais ampla”, finalizou.

“Eu não sou vereador dos taxistas, mas quero ajudá-los até quando puder. Eu não sou vereador dos aplicativos, mas acho que os aplicativos estão atendendo o desejo da sociedade, e precisamos saber como regulamentá-lo”, finalizou Ricardo Young (REDE). Também participaram da audiência os vereadores Abou Anni (PV), Dalton Silvano (DEM), Salomão Pereira (PSDB) e Senival Moura (PT).

Veja galeria de fotos do evento:

46 Comments

LEANDRO SANCHES DE SOUSA

BOA NOITE.
GOSTARIA DE SABER QUAL A DIFICULDADE DA UBER EM TRABALHAR COM O MODAL TÁXI.
JÁ QUE QUEREM SER REGULAMENTADA, OS TÁXIS REGULAMENTADOS PODERIA TRABALHAR NORMALMENTE COM A PLATAFORMA UBER COMO JÁ TRABALHAM COM A 99, EASY, WAPPA, VÁ DE TÁXI E OUTROS APLICATIVOS DE TRANSPORTE DE PASSAGEIROS REMUNERADO.
O QUE A UBER QUER NA VERDADE É ESCRAVIZAR QUEM TRABALHA COM ELA E NÃO É REGULAMENTADO, POIS ASSIM NÃO TEM A QUEM RECORRER, A QUEM REQUERER SEUS DIREITOS.
NESSE CASO A UBER NÃO QUER REGULAMENTAÇÃO NENHUMA, E SIM ACABAR COM UM TRANSPORTE PÚBLICO E GANHAR EM CIMA DE TRABALHADORES NOS QUAIS SERÃO OBRIGADOS A TRABALHAR NO RITIMO DA UBER….

Cláudio Madalena Marques

Sou taxista e além de perder mais de 45% dos meus rendimentos mensais, me sinto sendo roubado. Concorrência é uma variação de preços, o q este aplicativo vem fazendo e trabalhando com preços insustentáveis afim de acabar com os taxistas. Somos 33000 individuais e a uber e uma empresa, e pode fazer o q os taxistas não conseguem promovendo algumas vantagens a alguns. A câmara irá promover o q seria um genocídio com os taxistas. Espero que pensem bem antes de colocarem 33000 pessoas desempregadas e com família e filhos p criarem. Que Deus os iluminem p está votação e pensem nas consequências de tudo. Obrigado e boa noite.

Orlando

Bom dia, eu acho que precisa ser uma concorrência justa! O UBER não tem responsabilidade nenhuma qualquer um pode ser motorista UBER.

Fabiana Alves de Rodrigues

Estou indignada com a possibilidade de legalizar esse aplicativo, minha família assim como a de todos os taxistas está sofrendo com isso, já que o movimento já caiu muito e a tendência será o fim da profissão, espero que os Senhores Senadores tenham bom senso e não queiram tirar o ganha pão das famílias, enquanto enche o bolso da elite porque com certeza os donos dessa Uber não trabalham mais de 14 horas por dia nessa loucura que é o trânsito de São Paulo , e fazemos isso não para ficar rico é mas somente para sobreviver.

Valmir Timóteo Delmondes

Olá bom dia
Aplicativos só devem ser liberados para trabalhar com Taxistas.
O Uber é vilão e usurpador; não merecem créditos pela forma deselegante que adentrou em nosso país.
Táxi Preto
Deve ser / os demais: Ter taxímetro e poder pegar passageiro nas ruas e sua Experiência o passageiro poder pagar da forma que bem lhe convém, dinheiro ou cartão. Quanto a essa ortorga oneroso Senhores!? É desproporcional, Desculpem.. .é descabida.
Abraços, nos ajudem e ~ contém com nosso apoio.

Rogerio Custodio de Oliveira

Não sei como ainda se questiona o funcionamento desses após de carona, sobre tudo essa Uber, q inclusive em outros países já deram muitos problemas, isso é simplesmente a extinção de uma profissão digna e antiga da cidade, trabalhadores q se prestam a exigências e fiscalizações do departamento de trânsito de São Paulo e outros municípios, sendo igualados a pessoas despreparadas, fazendo o trabalho deles, cadastrando-se em um app apenas enviando fotos de documentos(não confirmados suas veracidade) aos mesmos, essa cidade está virando terra de ninguém mesmo, todos e qualquer um chegam e fazem o q querem, um absurdo!!!!

AGNALDO ORTIZ AMBROSIO

VAMOS MOSTRAR PARA ESTES AMERICANOS QUE SOMOS UM PAIS QUE TEM ORDEM E QUE AS LEIS DO PAIS TEM QUE SER CUMPRIDAS
FORA UBER UBER UBER FORA FORA FORA

Adilson

Boa tarde senhores vereadores ! Peço encarecidamente que não aprove esse projeto, pois será o fim de uma categoria q existe à anos.
A procuradoria fala em domínio indevido dos taxistas, só q esquece q são quase 40.000, e se for aprovado esse projeto , irá ter domínio dos aplicativos e locadoras, além do mais nosso prefeito acabou de vender 5000 novos alvarás pra taxistas q tem q pagar 60.000.
Não é justo , é não tem demanda de passageiros pra todos novos aplicativos que surgiram.
Nosso prefeito à poucos meses sancionou lei proibindo os aplicativos, e agora q liberar. Tem muito interesse por trás disso, não acham ?

GILSON

eu digo sim aos aplicativos más para todos os atuais taxistas, pois os aplicativos ajuda tanto a categoria como também os usuários pois o huber teria que ser igual aos outros aplicativos mais eles querem ser exclusivos assim não da a categoria não pode ser prejudicada nós somos 40 mil famílias pense bem senhores vereadores na hora de votar os carros particulares não podem atuar como taxistas pois é irregular tem que ter alvará cadastro e seguir a regulamentação de são paulo se vocês forem a favor deles estarão acabando com a nossa profissão e vamos viver do que da escravidão pagando 20% do nosso faturamento para eles e a manutenção dos nossos carros quem paga assim sera o fim da categoria justiça seja feita diga não aos clandestinos estrangeiros que só estão pensando no dinheiro que vão ganhar e não no usuário de táxi pois já estamos no prejuízo de queda no faturamento de 40% sem a aprovação imaginem com a aprovação como vamos ficar

GILSON

pois muito me admiro um juiz que estuda muito para chegar a ser um verdadeiro juiz liberar com uma liminar coisas que estão bem claras tudo irregular pois enquanto a nossa justiça é muito lenta eles já estão trabalhando e atrapalhando o nosso seguimento a muito tempo não da para pensar em outra coisa a não ser que tem alguém levando vantagens sobre isso tudo em outras palavras levando dinheiro propina vamos acabar com a corrupção diga não a esse aplicativo huber .

GILSON

e outra coisa a lei é bem clara a anos táxi e táxi carro particular é particular que Deus tenha piedade da queles que votarem a favor desse huber da vida exploradores de motoristas e aproveitadores de oportunidade de levar vantagens sobre os outros.

olaudo oliveira

sou taxista a 20 anos de uns anos para ca sempre estamos sendo perseguido esse aplicativo Uber esta acabando com o nosso trabalho eles estao sendo escravizados pelo Uber sera que eles nao enchergam isso para ter um Taxi e mantelo na rua tem um custo alto fazendo corridas de graça com combustivel de preços elevados o motorista da Uber trabalham se arrastando tenho amigos que entrou e ja saiu porque o que estao pagando hoje nao tem condiçoes de trabalhar.

Humberto Cavalcanti de Albuquerque

sou contra a liberaçâo do aplicativo Uber;pois vai tira o trabalho de mais de 70.0000 taxistas;pai de família, que trabalha mais de 14 horas por dia para sustenta a família.

Fabricia Alves da Silva

sou contra a liberaçâo do aplicativo Uber;pois vai tira o trabalho de mais de 70.0000 taxistas;pai de família, que trabalha mais de 14 horas por dia para sustenta a família.

Genivaldo

Como é que pode uma empresa americana vim ao Brasil. Mudar o regulamento de transporte criado pele lei federal, e tem verdadeiro querendo legalizar um serviço desse onde vão tira 25% lucro de todo território brasileiro. Sem pagar impostos. Dinheiro tirado pelos cartões de crédito. o dinheiro vai para o USA e depois repassando para os motoristas do uber que vai pagar gasolina, manutenção do carro. E prestações. Vereadores vocês estão defendendo uma empresa americana. Pensem nisso.

Fabricia Alves da Silva

Sou contra a liberação do aplicativo UBER;porque ele vai tira o emprego de 70.000 pai de família. Pois o taxista trabalha mais de 15 horas por dia para sustenta sua família.

Marcia

Taxi transmite confiança e credibilidade, os pontos de taxi ainda são necessários principalmente para pessoas idosas que não dominam celulares e seus aplicativos.
Toda tecnologia é bem vinda, temos que modernizar o serviço de Taxi e não abrir este mercado para empresas que só visão o lucro acima de tudo , poderemos entrar em um colapso no serviço de transporte individual de passageiro com um sistema que sairia fora do controle do estado

DANIEL

EU SOU CONTRA A UBER POIS TEMOS OS TAXIS PRETOS QUE AS PESSOAS PAGOU E TAO PAGANDO 60.000,00 MIL E AINDA COMPROU CARRO NOVO PARA TRABALHAR LEGALMENTE E COM CADASTRO NA PREFEITURA E TUDO CERTO AI VEM A UBER E NAO TEM CADASTRO NA PREFEITURA E NAO PAGA NADA E TRABALHA E TIRA O GANHA PAO DOS TAXISTAS QUE TRAB NA LEI E PAGA TUDO CERTINHO APLICATIVO OS TAXISTAS TAMBEM TEM TODOS OS TAXI PRETO E BRANCO TODOS ESTAO COM APLICATIVO
PARA QUE APROVA A UBER
E AINDA MAIS AGORA TEM MUITO CARRO NA RUA E VARIOS QUE NAO TAO APITO A TRAB VARIOS CASOS DE CARRO DA UBER QUEBRANDO POIS E CARRO QUE SO SAIA DE CASA FINAL DE SEMANA E OLHA LA
GRATO

Evandro Martinho da Silva Oliveira

Se esses vereadores aprovarem essa lei, será um absurdo, e estarão indo contra as próprias leis vigentes, e contra o código brasileiro de trânsito, para favorecer uma empresa americana, que está muito claro, só visa o próprio lucro, e nem com os “colaboradores” dela ela se preocupa, vendo o aumento incontrolável de “colaboradores”, prejudicando em muito os taxistas legais, e até mesmo, os “colaboradores” ilegais.
Outro ponto extremamente negativo, é a forma de pagamento, tendo somente uma forma de pagamento, em que nada ajuda a economia local, tendo em vista que o dinheiro vai todo para fora do país, e até mesmo os seus usuários, que não tem opção de pagamentos, ao contrário dos aplicativos legais, que usam motoristas legais e credenciados, que disponibilizam várias formas de pagamentos, deixando os usuários livres para escolher como vão pagar (dinheiro, débito e crédito para o motorista, débito e crédito para a empresa do aplicativo), ajudando e movimentando diretamente a economia brasileira.
Não me venham falar de modernidade, porque os aplicativos legais, já estão ajudando a população desde 2013, e nem de monopólio, hoje em São Paulo possuímos quatro categorias de táxis (comum, especial, luxo e táxi preto), deixando a população escolher a que mais lhe convém.
Temos um sistema de transporte público em São Paulo, com leis e normas, aceitando essa empresa americana, é simplesmente assumir a incompetência do nosso sistema de transporte, e deixar que essa empresa americana dêem as cartas por aqui, é como uma pessoa entrar na sua casa pela primeira vez, ir abrindo a geladeira, e deitar no sofá.
E para finalizar, é muito simples uma empresa contratar funcionários no mundo inteiro, sem pagar um vínculo se quer para os mesmos, e não respeitar aqueles que por muitos anos prestaram serviços e deram a vida para a população, e também, não respeitam as leis e normas de um país, passando por cima do sistema de transporte de um país.

Renan Pimentel

Deve-se ter muito cuidado com o texto da lei. Acredito que aplicativo que viabilize o compartilhamento de veículos particulares e sem motorista podem ser benéficos à população e ao trânsito. O que não tem nada a ver com a UBER, que se utiliza da tecnologia para inchar ainda mais o volume de carros transitando pelas grandes cidades além de promoverem uma concorrência desleal com os taxis. Veículos estes, NÃO regulamentados para fazerem o transporte de passageiros.

katia chaves

Prezados Vereadores,
Atualmente todos os táxis de São Paulo das categorias comum e preto utilizam aplicativos para condução de passageiros. Os aplicativos como 99, easy e wappa são empresas de tecnologia que fazem a ponte entre usuários de táxi e profissionais taxistas, proporcionando comodidade, agilidade e segurança para ambos.
Pergunto porque a UBER não traçou o mesmo caminho das outras empresas de tecnologia, firmando uma parceria para que o transporte de passageiros remunerados fosse exercido pelos táxis que são devidamente autorizados pelos órgãos municipais, estaduais e federais e seguem leis e determinações por estes impostas?
São Paulo tem quilômetros e mais quilômetros de congestionamento nas ruas, imaginem se cada cidadão paulistano que perder seu emprego e resolver alugar um carro para ser um parceiro da uber for para as ruas, como ficará a metropole que hoje tranquilamente ultrapassa os 8.000.000 milhões de veículos? Não haveria engenheiro de trafego no momento que seria capaz de solucionar os problemas que assolariam nossa cidade.
Como exemplo, vamos pegar o show do Coldplay que aconteceu em São Paulo no estádio Allians Parque: era impossível transitar pela avenida e calçadas do entorno do Allianz, porque simplesmente um mundo de carros de motoristas parceiros (como são chamados os motoristas que prestam serviço para UBER), motoristas particulares que pegaram seus carros e resolveram ganhar uma grana extra, mais os carros autorizados pelo município a fazer o transporte remunerado de pessoas invadiram as calçadas e faixas das pistas principais e locais próximos ao evento o que gerou caos e transito para aqueles que desejam seguir seus caminhos.
É isso que queremos em nossa cidade?
Para que então estamos investindo em transporte público?
São corredores e mais corredores de ônibus que estão sendo construídos ou reformados para que as pessoas deixem seus carros em casa e utilizem o transporte público.
Sem contar as ciclofaixas para incentivar a saúde e mobilidade do cidadão.
E também porque não dizer das empresas que incentivam seus funcionários a praticar a carona solidária, carona essa sim gratuita e segura, e que já pude vivenciar em empresas que não acaba acontecendo porque as pessoas preferem trabalhar com seus veículos para ter o direito de ir e vir como e quando bem entenderem. Podemos observar que é cada vez maior o número de estacionamentos em regiões comerciais como por exemplo na Berrini, onde se paga minimamente por mês R$ 400,00 a 500,00 por mensalidade.
Não precisamos de mais carros nas ruas e pessoas não preparadas para realização de serviços de transporte em nossa cidade, todas os argumentos expostos na PL 421/2015 e seu substitutivo vão na contra mão do que já existe hoje na cidade e das possibilidades criadas pelos órgãos públicos e respectivos cidadãos.
EU DIGO NÃO A PL 421/2015 e seu substitutivo, me parece um grande jogo de interesses entre uma única empresa privada norte americana, que não quer seguir as leis, normas e regras municipais, estaduais e federais de nosso País, e um vereador que ao não ter mais controle emocional e profissional em uma audiência pública realizada em 20/04/2016 passa a presidência da mesa para outro colega.
Nobres vereadores, quem vos escreve e pede para que seu voto seja “NÃO” a PL 421/2015 é uma mãe de família, usuária de serviço de táxi durante 30 anos e que hoje diante da crise de nosso País optou pela autonomia de trabalho, investiu R$ 60.000,00 em uma outorga para ter o direito de conduzir pessoas na cidade de São Paulo, adquiri um automóvel dentro das exigências que foram estabelecidas pelo DTP e com isso também investi R$ 90.000,00 no mesmo, realizei os cursos ofertados pelas Empresas de Tecnologia WAPPA, 99 e EASY Táxi, fiz investimentos para proporcionar o maior conforto, segurança e entretenimento aos usuários do modal táxi preto e hoje quero ter o direito de trabalhar dignamente e poder proporcionar um futuro melhor ao meu pequeno filho de 8 anos.
Encerro meu comentário agradecendo a oportunidade e pedindo seu voto para uma cidade mais justa e digna a todos os paulistanos e paulistanas.
Katia Chaves

Helena Rodrigues

Essa regulamentação é uma maquiagem, eles vão encher as ruas de carros particulares fazendo transporte de passageiros. Sem segurança, sem fiscalização. Nos USA estão sendo processados porque não respesitarem regulamentação, aqui não vai ser diferente. Vai virar um problema de Segurança Pública, como já é nos outros países.

Carlos Burin

O que está acontecendo é que não existe compartilhamento de automóvel e sim uma empresa americana que não paga imposto nenhum está explorando o trabalho de milhares de pessoas fazendo com que que trabalhem fora da lei exercendo um SERVIÇO ILEGAL DA FUNÇÃO ou seja fazendo o trabalho de taxista por um preço bem mais abaixo que no mercado cometendo outra infração CONCORRÊNCIA DESLEAL. Agora eu pergunto aos senhores como pode uma empresa ilegal ter o direito de não ser fiscalizada e o taxista que é legalizado sofrer várias fiscalizações? Que país é esse? Só está faltando aparecer uma liminar em que o ladrão não pode ser parado e nem fiscalizado pela policia!!! Que inversão de valores é essa !!!FORA UBER!!!

Maurício melo

Os aplicativos já sao utilizados pelos táxis, com foda a tecnologia que lhes são inerentes ( vide 99taxi e Easy táxi). O que empresas como Uber quer e evadir dívidas, explorar trabalhadores, sem se submeter as regras vigentes.

Jairo evangelista da Silva junior

Roubo. O mercado aberto está se tornando em práticas de concorrência desleal entre o uber e taxista. Pois nos dias de hoje o serviço de táxi teve queda de cerca de 50 a 70 porcento. Sendo que muitos prestadores do serviço cobram valores que se fazerem as contas não se paga nem o combustível praticamente. E neste momento o usuário diz ” Mas o uber é mais barato “. Sim o uber é mais barato, mas desleal pois eu taxista fui assaltado e por infelicidade o passageiro que estava comigo no meu táxi que também foi assaltado acabou tentando me ajudar chamando o serviço do uber, pois os bandidos tinha roubado o meu carro. No momento que chegou o carro uber, o dito cujo motorista não sabia nem se quer onde estava e muito menos o caminho, assim o carro fazia muito barulho na suspensão dianteira do carro e sendo assim tive que utilizar o serviço pois estava de mãos atadas e a única solução neste momento foi essa. Pois o motorista ressaltou que estava trabalhando com o uber para complementar a sua renda e pagar a prestação do seu apartamento. Neste momento conversando com o motorista de uber e entendendo que apesar de não entender nada sobre o assunto de como ser um taxista o rapaz tinha simplesmente a boa intenção de pagar a dívida dele e não de ser um bom profissional. No entanto no final da corrida o serviço de táxi foi de 38 reais e o serviço do uber foi de 20 reais, sendo que o percurso no uber foi bem maior.
Neste momento me pergunto o motorista do uber trabalha para complementar a sua renda e eu trabalho para manter a minha família. Existe uma grande incoerência, pois através deste novo mercado aberto que é o serviço prestado pelo uber os taxistas estão deixando de trabalhar e ainda faltando com a sua renda em suas respectivas famílias como no meu caso.
E isso é desleal e um roubo com o nosso serviço, e não digo porque temos que ganhar mais do que o serviço prestado pelo uber (NÃO) mas as despesas para se ter um serviço de qualidade como o de um táxi é necessário ter o seu valor cobrado de acordo com as regras estabelecidas pelo órgão competente do serviço público de São Paulo.
Este é o meu apelo para que esta votação seja referida a favor da pessoas que estão na luta de manter uma família.
Nada mais
Obrigado Jairo taxista

Edilson

Srs eu fico muito triste com nossos governantes,que se vende por qualquer trocado em benefício próprio. Se a intenção é melhorar o transporte público cadê o metrô melhoria nos ônibus. É como podem deixar uma categoria táxi ser tão prejudicada, modernidade por não aplicam essa tal modernidade nas escolas públicas, na saúde e segurança. Me desculpe mas acho que só apóiam o que é ilegal o profissional que paga imposto tem que ter condutax pagar outorga, pagar carro de 70 mil e ainda ver esses clandestinos trabalhando sem fiscalização .obrigado

Alexandre Ariaz

Srs. Veradores, deixe este absurdo passar pois nos taxista já fazemos é serviço muito bem. Não deixe uma empresa clandestino roubar nossos impostos.

Vanessa

Vereadores de Sp, por favor apoiem os taxistas de Sp, uber é ilegal, se nosso prefeito autorizou licença para 5000 taxi de luxo, no valor de 60.000, nao pode liberar a uber…..eles poderam participar da licitação mas nao é vantagem…..pq tem que pagar autorga, impostos e afins.

Lindo cleber andrade monteiro

Não se pode abrir precedência para veículos clandestinos mesmo sendo dentro de um aplicativo, podem surgir outros aplicativos com o mesmo intuito do mesmo benefício tirando então o foco de transporte de passageiros autorizado pelo poder público, somente o poder público pode organizar o serviço de transporte de passageiros legalizados, um serviço sem controle vira baderna e o país parece que não tem leis. O número de veículos fazendo o serviço de transporte de passageiros dentro da cidade sem controle fica muito difícil Veículos que não estão nessa funcionalidade circularem.
Se não inibe esse tipo de serviços vai ter mais carros do que passageiros isso não é mobilidade urbana.

Douglas Rodrigues

Espero ter o apoio de todos os senhores vereadores e votem contra essa PL contra essa empresa cladestina que quer acabar com o ganha pão dos taxistas sou totalmente contra se querem trabalhar como motoristas que virem taxistas ..

Roque Rodrigues Dantas dos Santos

Todos nós temos o direito de trabalhar, mas todos nos temos que procurar ser éticos e procurar fazer as coisas corretas. Não podemos deixar que uma empresa que não colabora em nada com a receita do país prejudique toda uma classe de trabalhadores e contribuintes.Fora uber

Ivan

Srs vereadores da cidade de Sao Paulo,
como validar algo ilegal, que escraviza seus colaboradores, foge das leis trabalhistas, comete crime de agiotagem pois cobram entre 20 a 25% do colaborador, que eu saiba nem os bancos utilizam essas taxas e o pior dos crimes a evasao de divisas pois esses valores sao remetidos para fora do pais sem recolher nenhum centavo de imposto para nossa cidade, que esta em completo abandono e ficara ainda pior cheia de buracos com mais carros colocados por esta empresa ilegal
nao a isso ja chega de fazerem os brasileiros de palhaços

Almir Souza Lopes

Caro vereadores isso tem que mudar sou pai de família como vo conseguir paga minhas contas com essas ilegalidade no mercado ah ortoga carro seguro despesas do carro e como fica minha família .

Alessandro Teixeira

Taxista já é regulamentado, que se faça a regulamentação dos aplicativos para oa taxistas, não há empresas ilegais, que quer acabar com a profissão.

Diego Michel

Não acho certo um aplicativo tratar nossa constituição dessa forma, entraram pela porta dos fundos e ainda vem ditando regras para que eles sejam aprovados isso é incorreto. Pago meus impostos para não ter problema. E vem um e me faz isso sou totalmente contra esse aplicativo tem que ser banido não só esse como vários outros

Alex Sandro

Boa tarde sou taxista no momento estou desempregado, já recebi proposta de migrar para o uber nem por isso não morrei, sou taxistas e respeito minha profissão por mais que eu esteja parado vou correr atrás até conseguir um novo carro para trabalhar

Leonardo

É lamentável que na situação, em que vive o país. Em que corruptos que pensavam estar acima da lei. Foram parar na cadeia,votar a clandestinidade ir contra as leis do país.
Para beneficiar uma empresa americana que escraviza seus motoristas. Não respeitando,ninguém é nada,mas fazendo-se valer somente do seu poder econômico para se impor. TENHO CERTEZA QUE NOSSOS VEREADORES JA VIRAM,QUE ESSA EMPRESA SO QUER LUCRO AS CUSTAS DO TÃO SOFRIDO POVO BRASILEIRO. Não a escravidão.

Leonardo

É lamentável que na situação, em que vive o país. Em que corruptos que pensavam estar acima da lei. Foram parar na cadeia,votar a clandestinidade ir contra as leis do país.
Para beneficiar uma empresa americana que escraviza seus motoristas. Não respeitando,ninguém é nada,mas fazendo-se valer somente do seu poder econômico para se impor. TENHO CERTEZA QUE NOSSOS VEREADORES JA VIRAM,QUE ESSA EMPRESA SO QUER LUCRO AS CUSTAS DO TÃO SOFRIDO POVO BRASILEIRO. Não a escravidão.

Paulo

No Brasil já temos vários aplicativos que servem muito bem a população. Chama-se um táxi e em poucos minutos vai estar em sua porta. O mercado precisa continuar regulado pelo estado como determina lei federal.

Kadu Telles

Esse Pl é um absurdo total. o substitutivo do Prefeito é a maior aberração que já entrou nessa casa legislativa, LIBERAR OS CARROS PLACA CINZA DO RODÍZIO??? Quem vai ficar no rodízio então??? reduzir a quantidade de carros nas ruas??? Sem rodízio São Paulo vai parar de vez, todo desempregado vai comprar um carrinho e querer trabalhar nas empresas, absurdo isso.

Leonardo fagundes ribeiro

O desrespeito aos taxistas primeiro pelo Prefeito o PT e agora pelo partido PSD dependendo do resultado de quarta-feira dia 27/ 04/2016 estes partidos pode ter certeza que todos os taxistas e familiares iremos dar a eles nas urnas e nas portas das escolas oque eles merecem.
Podem ficar tranquilos e retorno da besteira vem sem demora.
Voces acabam com o taxi e nos acabamos com vcs nas urnas

Adriano Silva Dos Anjos

Se está sobrando passageiro libera mais alvarás, para o cliente que quer um serviço diferenciado agora tem 5 mil novos táxis de luxo, agora liberar qualquer pessoa baixar um aplicativo e sair pegando passageiros não dá..

Cleber Ivan Jungles de Lima

uma vergonha se aprovarem essa PL, prejudicando milhares de famílias de taxistas que sempre trabalharam e respeitaram as leis do município, se aprovarem essa PL sugiro que os cargos de vereadores também sejam substituídos por aplicativos, através dos apps, o povo poderia votar novas leis, e se informarem onde se encontram os problemas da cidade, como por exemplos, ruas emburacadas, nomes para novas ruas, etc…
por enquanto esses apps piratas estão usando taxistas como cobaia, quero ver os hipócritas defenderem apps a partir do momento que os apps piratas atacarem outras profissões, pois, por mais graduada que seja, toda profissão tem telhado de vidro
Respeitem os Taxistas

jose

Qual a verdade por trás disso,porque ninguém fala sobre os investimentos no serviços de taxi regulamentados que funcionam e atendem a população vamos invertir no taxi.

angela mendes

Moro na região oeste de São paulo, precisamente no bairro de Pinheiros. Tenho meu carro, mas por praticidade, dependendo do local que preciso ir, escolho ir de UBER. Sempre gentis, educados e profissionais.Nunca reclamaram de uma corrida curta. Bem diferentes dos taxistas , estes estressados, arrogantes , mal arrumados,fazendo o cliente achar que estão fazendo um grande favor em levar alguem em seus carros, alguns bem mal cuidados.Um taxista desse aplicativo 99taxi, me fez descer um quarteirão e meio antes , pq a av Rebouças estava congestionada.Sem comentários! Acordem vereadores! Temos direito sim de termos alternartivas! SIM a liberação dos aplicativos UBER, WILLGO e outros que virão.

Comentários estão fechados

Veja também