Vereadores aprovam primeira demanda do ‘Câmara no Seu Bairro’

DA REDAÇÃO

Durante a primeira sessão do programa “Câmara no Seu Bairro”, realizada no Campo Limpo, os vereadores receberam uma demanda que foi atendida na sessão extraordinária desta quarta-feira (18/03). Trata-se do Projeto de Lei (PL) 76/2012, do vereador José Police Neto (PSD) e do ex-vereador Cláudio Fonseca (PPS), que foi aprovado em definitivo e segue para sanção do prefeito.

O projeto propõe a alteração do nome da EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Campo Limpo I para EMEF Sócrates Brasileiro Sampaio de Sousa Vieira de Oliveira, em homenagem ao médico e ex-jogador de futebol profissional do Corinthians e da seleção brasileira, que se destacou também por sua militância em nome da democracia.

Esta é uma reivindicação que surgiu há cinco anos, logo após a fundação da escola, que fica no Jardim Catanduva, no distrito do Campo Limpo, como explicou Solange Amorim, que é diretora da EMEF desde o inicio.

“Há cinco anos estamos lutando por isso, porque os nomes das escolas naquela região são semelhantes e isso dificulta a identificação da escola. Através de um plebiscito que envolveu toda a comunidade, chegamos ao nome do Sócrates, que é uma referência de alguém que apostou na educação e isso é um exemplo para os nossos alunos”, destacou.

Layla Rúbia Teles Cândido, aluna do nono ano da EMEF, ficou feliz com a conquista e afirma terá orgulho do novo nome da escola, caso a lei seja sancionada. “O Sócrates não foi apenas um jogador de futebol, foi um grande homem, defensor da democracia e intelectual”, disse.

Police Neto parabenizou o empenho dos alunos e professores que decidiram mudar o nome do equipamento, se organizaram e foram em busca do objetivo.  “Quem nos deu o primeiro ensinamento de como podemos acelerar o nosso processo de votação aqui na Casa foram os alunos. Pouco mais de 15 dias depois do ‘Câmara no seu Bairro’ em Campo Limpo, conseguimos uma resposta efetiva, ou seja, já produziu efeito no parlamento”, afirmou o autor.

Isenção de IPTU para teatros

Também foi aprovado, em definitivo, o PL 88/2013, que concede isenção de IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) para teatros ou espaços que sejam abertos ao público e tenham caráter artístico e cultural.

“A isenção é para espaços de artes cênicas que produzam espetáculos e também ensinem. Eles precisam ter a frente para rua e no máximo 400 lugares, essa é uma forma de incentivar essa atividade”, explicou Andrea Matarazzo (PSDB). O projeto segue para sanção do prefeito Fernando Haddad.

2 Comments

oseias coimbra ferreira

parabéns e que não fique só na mudança de nomes de escolas e ruas, já vi aqui que vcs vereadores fazem isso e muito. mas que atendam as demandas necessárias como a atuação da soccicam nos terminais de ônibus como o de Pirituba que estão fazendo uma desorganização total la.

Marcia Rodrigues Olimpio de Abreu

Sou moradora de vila e todos nós estamos com esperança de que o Vereador José Police Neto consiga nos ajudar contra esta lei absurda em que sejam tirados os portoes, pois depois que colocamos o portão na vila em 2000, nunca mais tivemos as casas arrombadas e isso era em pleno dia. Eu mesma fui vítima de arrombamento 4 vezes

Comentários estão fechados

Veja também