População faz abaixo-assinado e pede Casa de Cultura em Parelheiros

DA REDAÇÃO

Uma das principais reivindicações dos moradores que participaram da sessão pública do programa Câmara no seu Bairro na região de Parelheiros, realizada na manhã deste sábado (24/10), foi em relação aos poucos equipamentos públicos voltados à cultura na região.

ELISANGELA-JULIANA E VERA ABAIXO ASSINADO-2015-10-24-CNB PARELHEIROS-2294

À esq., a coordenadora do movimento, Elisangela Duarte Bueno
Fotos: André Bueno / CMSP.

O Coletivo Cultura de Garagem levou até a sessão um abaixo-assinado pedindo a construção de uma Casa de Cultura em Parelheiros. “É um projeto que já foi pensado e até agora não foi executado. Estamos aqui em busca que esse processo seja retomado e encaminhado pelos vereadores. Nosso objetivo é juntar pelo menos 5 mil assinaturas”, afirmou a coordenadora do Coletivo, Elisangela Duarte Bueno.

“Também reivindicamos a criação de um Projeto de Lei de fomento às Casas de Cultura para que tenham recursos não só para construção da nossa casa de cultura, mas para a manutenção das demais casas. Não existe orçamento destinado a isso e é sempre muito difícil manter as atividades”, completou Elisangela.

Os moradores consideram os espaços importantes para a geração de mais oportunidades de desenvolvimento social e econômico. “Estamos em uma região muito afastada do centro e é muito difícil para os jovens daqui terem acesso a espaços públicos de lazer e cultura. Esses espaços podem ser uma oportunidade de desenvolvimento para todos nós”, afirmou uma das integrantes do movimento, Vera Lucia.

2015-10-24-CNB PARELHEIROS-2272

Secretário municipal de Relações Governamentais, José Américo

O secretário municipal de Relações Governamentais, José Américo, ressaltou que os projetos estruturais de desenvolvimento da região passam por processos de estudos e aprovação por se tratar de uma região de preservação e por isso levam mais tempo para serem realizados.

“Essa é uma região que precisa ser tratada com muito carinho e muita atenção. É uma área que precisa resolver o problema de ocupação gerando desenvolvimento, mas também preservando o meio ambiente. Isso é um problema, pois todas as construções como hospitais e escolas envolvem processo muito complexo, que precisam ser resolvidos de forma ambiental e sustentável”, destacou.

A sessão publica que reuniu cerca de 250 pessoas no CEU Parelheiros foi presidida pelo vereador Antonio Donato (PT) e acompanhada pelos vereadores Marquito (PTB), Alfredinho (PT) Jonas Camisa Nova (DEM) e Quito Formiga (PR). Também participaram da sessão o Deputado Federal, Carlos Zarattini (PT), o Deputado Estadual Ênio Tatto (PT) e o Subprefeito Nilton Oliveira

5 Comments

vilton giglio

Boa tarde
A todos
E o saneamento básico(esgoto,água tratada),escolas,segurança,preservação do ambiente,das nascentes,conservação das ruas?
Seria otimo que a ca~mâra no seu bairro não fosse somente um curral eleitoral,pois a maioria dos funcionarios da Sub-Prefeitura não moram em Parelheiros.
Quando teremos eleição para sub-prefeito? Chega de nomeação ou sub-prefeitos serem cabos eleitorais de prefeitos,já passou da hora ,pois é sempre o mesmo”blá-blá”,juntamse numa mesa e discutem o sexo dos “anjos”,atitudes nada,com sempre.
Parelheiros é um bairro dormitorio e a população não enxerga isso,além do que que teve um Sub-Prefeito que declarou ao estadão que é um bairro de refugiados,foi nomeado ,deve ser comunista,aparecia na Sub-Prefeitura de Parelheiros para trabalhar apenas umas cinco horas,por dia,morava ou mora em Pinheiros,dúvido que sabia o nome de quatro ruas da região. Como todos gostava muito de inauguração.

Comentários estão fechados

Veja também