Câmara no Seu Bairro: São Miguel Paulista cresceu com indústria

IMG_2323-ABRE

Antigo galpão da Nitro Química, em São Miguel Paulista Foto: André Bueno / CMSP

 

KÁTIA KAZEDANI
DA REDAÇÃO

Próxima região a receber o programa Câmara no Seu Bairro — que pretende realizar sessões públicas em todas as regiões da cidade para ouvir as demandas da população —, neste sábado (confira cronograma),  a subprefeitura de São Miguel Paulista é a quinta maior da zona leste, ficando atrás apenas de Itaquera, Penha, São Mateus e Itaim Paulista, respectivamente.

De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2010, os distritos de Vila Jacuí, Jardim Helena e São Miguel Paulista têm 370 mil habitantes.

A região começou a ser formada a partir do bairro que dá nome a subprefeitura por índios guaianases, da Aldeia de Ururaí, que haviam deixado os arredores do Colégio Jesuíta de São Paulo. Em 1560, o padre José de Anchieta construiu uma capela na região, dando o nome de São Miguel Arcanjo. Ao redor dela, que foi tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional, se formou um dos maiores distritos da zona leste.

Mas a maior influência para o desenvolvimento de São Miguel Paulista foi a inauguração da Nitro Química, atualmente tombada pelo Patrimônio Histórico Municipal, que gerou uma grande migração de famílias para a região.

Em operação desde 1937, a fábrica foi fundada pelo industrial Wolf Klabin e pelo empresário José Ermírio de Moraes, então diretor executivo das Indústrias Votorantim. Na década de 40, a companhia cresceu tanto com o aumento da demanda por produtos brasileiros, consequência da Segunda Guerra Mundial, que se tornou a maior empresa química de base 100% brasileira.

Na década de 90, os investimentos passam a ser pesados em tecnologia, gestão, meio ambiente e responsabilidade, tornando-a  uma das mais modernas unidades de produção de nitrocelulose do mundo. Entre 1999 e 2006, a Nitro Química, com a construção de uma nova planta, amplia sua capacidade de produção e a posiciona entre as maiores empresas no setor.

Tendo como principais vias de acesso as avenidas Marechal Tito e São Miguel, o subdistrito conta com uma considerável rede de serviços públicos e privados, como escolas, hospitais, comércio e indústria.

LEIA TAMBÉM:

– São Miguel e o déficit de vagas em creches
– Os desafios da educação em São Miguel
– Moradores da Vila Itaim têm prejuízos com enchente

 

Veja também