Câmara prepara comissões para avaliar as duas barragens de São Paulo

André Moura/CMSP

Sessão Plenária desta terça-feira (5/2)

MARCO ANTONIO CALEJO
DA REDAÇÃO

Na tarde desta terça-feira (5/2), durante a primeira Sessão Plenária após o recesso parlamentar, foram discutidas iniciativas para avaliar a situação das duas barragens de rejeitos de mineração de brita e areia existentes em São Paulo, localizadas em Perus, zona noroeste da cidade.

Durante a sessão, o líder do governo na Câmara, vereador Fábio Riva (PSDB), apresentou dois requerimentos para tratar da questão.

Um deles pede a criação de uma Comissão de Estudos, para que os vereadores possam ouvir técnicos e cobrar os órgãos competentes para garantir a segurança da população.

O segundo requerimento solicita a formação de uma Comissão de Representação, pela qual a Câmara indicaria um parlamentar responsável por acompanhar o trabalho do Ministério Público e da Prefeitura.

“A preocupação do prefeito Bruno Covas (PSDB) é ter segurança, principalmente para a população de Perus. Precisamos ter acesso a estas barragens, até porque elas são privadas. E dar segurança ao munícipe”, afirmou Riva, que citou o caso de Brumadinho (MG) como justificativa para a iniciativa.

O vereador Eliseu Gabriel (PSB) afirmou ser necessário buscar informações sobre a situação das mineradoras que atuam em São Paulo. “O Poder Público, no caso o Legislativo, tem a missão de fiscalizar, de ir atrás dos problemas. Não podemos ter lucro acima de tudo, e lama acima de todos”, disse o parlamentar.

Para o vereador Gilberto Natalini (PV), os governos municipal, estadual e federal precisam agir. E a Câmara Municipal de São Paulo deve fazer um estudo sobre as barragens paulistanas. “A natureza deu uma chacoalhada no governo federal com o rompimento da barragem de Brumadinho. É um aviso dado para os governos entenderem que a pauta ambiental não pode ser tratada da maneira como está sendo tratada”, disse Natalini.

Líder do PT na Câmara, o vereador Antonio Donato (PT) afirmou que os moradores da região de Perus estão preocupados com a notícia de que há duas barragens na região. “Esta Casa pode convidar os órgãos ambientais e de licenciamento estadual, a Subprefeitura de Perus e representantes da comunidade. É a oportunidade de fazer este debate aqui. Com isso, a Câmara pode dialogar com a pauta do País”, disse Donato.

 Vereador empossado na Sessão Plenária

Com a eleição do vereador David Soares (DEM) para deputado federal, o parlamentar Dalton Silvano (DEM), que estava no cargo como suplente, assumiu a titularidade do mandato.

Empossado na Sessão Plenária desta terça-feira (5/2), o vereador Beto do Social (PSDB) assumiu como suplente em exercício.

Deixe uma resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também