Nosso gasto social vai representar mais de 50% do Orçamento, declara secretário de Planejamento

Juvenal Pereira
Audiência pública
Secretário foi cobrado a respeito de verbas para jovens, idosos e de controle das licitações

 

Durante mais de duas horas de perguntas e reivindicações da população interessada, o secretário municipal de Planejamento, Manuelito Magalhães Jr., detalhou mais uma vez as prioridades da peça orçamentária para 2009 em audiência pública desta segunda-feira (24/11), no Plenário Primeiro de Maio da Câmara Municipal de São Paulo. “Nosso gasto social vai representar mais de 50 % do Orçamento”, enfatizou.
 
Diante de várias reivindicações relativas a mais recursos para a proteção dos idosos, como da vice-presidente do Grande Conselho Municipal do Idoso, Maria Eliete, Manuelito respondeu: “Há várias demandas referentes à questão dos idosos que precisam ser assimiladas, não só agora como nos próximos anos. Daí a importância de se ter o Centro de Referência do Idoso.”
 
Luiz Otávio Rosa Borges, do Movimento Nossa São Paulo, reivindicou maior transparência nas compras da Prefeitura e que o controle disso poderia ser feito com a criação da “Sala do Cidadão” nas secretarias municipais. “Várias ações – licitações e contratos – estão previstas para o Portal da Prefeitura. Talvez você precise concentrar todas as informações num só lugar. Mas nós não compactuamos com nenhum tipo de malversação dos recursos públicos”, garantiu Manuelito Magalhães Jr.
 
O empresário Oded Grajew, do Movimento Nossa São Paulo, salientou a necessidade de empregar mais verbas para a juventude e que se destinasse recursos do Orçamento para o Projeto Aprendiz. “Nós fizemos nessa gestão o Centro Cultural da Juventude da Vila Nova Cachoeirinha, hoje Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Estamos elaborando um em Cidade Tiradentes e um na Zona Norte”, contou o secretário.
 
“Temos conseguido, com a devida prudência financeira, fazer bastante coisa”, resumiu.
 
 

Imagens para download:
Juvenal Pereira
Audiência pública
Sônia Barbosa, do Movimento Voto Consciente (foto), reivindica investimentos na região do Campo Limpo
Juvenal Pereira
Audiência pública
Em virtude da lei eleitoral, secretário disse que evitou debater os investimentos em audiência pública anteriormente

Veja também