Lei cria programa de terapia floral na cidade

DA REDAÇÃO

Já está em vigor desde 27 de março de 2018, a Lei Municipal nº 16.881, que estabelece diretrizes para o Programa de Terapia Floral, como prática complementar ao bem estar e à saúde. A determinação nasceu através do Projeto de Lei 382/2013, de autoria do vereador Aurélio Nomura (PSDB), aprovado pela Câmara Municipal.

A Lei tem o objetivo de promover saúde e bem estar, assim como a prevenção de doenças, por meio de práticas que utilizam as essências florais. Além disso, busca divulgar a terapia floral aos profissionais de saúde do município. A norma também permite que a Prefeitura possa celebrar convênios com entidades de Terapia Floral.

“É cada vez maior a procura de terapia floral para superar as disfunções e desfrutar de uma melhor qualidade de vida. Assim como, aumenta cada vez mais a procura por profissionais não convencionais para que as pessoas busquem combater enfermidades”, fundamenta Nomura.

As terapias naturais, segundo o autor, caracterizam-se pelo uso de meios menos onerosos, com uma visão integral da saúde e, principalmente com métodos não invasivos e tóxicos. “Diante da importância em abordar os indivíduos em sua totalidade, a implantação de terapias, como a terapia floral, é primordial porque considera os problemas das pessoas como resultado de uma complexa interação entre mente, corpo e meio social”, complementa o vereador.

Acompanhe aqui outros Projetos do vereador Aurélio Nomura. No link você também pode obter os canais de comunicação do parlamentar e participar diretamente do mandato com propostas, sugestões ou receber informativos por meio do formulário ‘Fale com o vereador’.

Veja também