Lei de Zoneamento prevê mais empregos na Freguesia do Ó e na Brasilândia

DA REDAÇÃO

A população que reside nos distritos de Freguesia do Ó e Brasilândia poderão passar a contar com mais empregos perto de casa. É o que prevê a nova Lei de Zoneamento da cidade de São Paulo. No último sábado (8/8), uma audiência pública foi realizada na região para debater o assunto.

A nova lei, que deverá vigorar até 2029, prevê que nas Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis) hajam Zonas de Centralidade em Zeis (ZC-Zeis). O objetivo é permitir uma ocupação do solo para fins não residenciais (comércio e serviços), para que sejam levadas mais oportunidade de emprego aos moradores.

Aílton Barros é morador do distrito da Freguesia do Ò desde que nasceu e há mais de 45 anos milita no movimento por moradias populares. Para ele é extremamente necessário aproximar o emprego da moradia. “O importante é descentralizar o desenvolvimento urbano a partir de um planejamento territorial dos centros de periferia. Aproximar os empregos das moradias para evitar que a população faça grandes deslocamentos pela cidade”, disse. Segundo Elzo Silva, conselheiro participativo da Freguesia do Ó e da Brasilândia, é importante trazer emprego para que a região se desenvolva.

Relator da Lei de Zoneamento, o vereador Paulo Frange (PTB) destacou que a audiência na região da subprefeitura Freguesia do Ó/ Brasilândia foi a mais produtiva até agora. Foi uma das audiências públicas que mais trouxeram contribuições. Muitos moradores também apontaram terrenos que podem ser utilizados como Zeis II”, ressaltou.

Ouça a audiência na íntegra:

 

Veja também