Fomento ao circo avança na Comissão de Constituição e Justiça

d

Parlamentares integrantes da Comissão de Constituição e Justiça        Foto: Andre Bueno / CMSP

DA REDAÇÃO

Na reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa desta quarta-feira (27/4) os vereadores deram parecer favorável ao Projeto de Lei (PL) 129/2016, de autoria do vereador Alfredinho (PT), que institui o programa municipal de fomento ao circo.

De acordo com o autor, a medida é fundamental para a manutenção e desenvolvimento da arte circense.  “É muito importante para os artistas do circo, que poucos recursos recebem do poder público para fazer suas apresentações. E como já há o debate de fomento à cultura na cidade de São Paulo, esse é mais um que vem ajudar essa categoria tão importante. Espero agora a tramitação nas demais comissões para que em breve votemos em plenário, e que vá para a sanção do prefeito”, afirmou o autor.

O palhaço Feijão esteve presente para acompanhar a comissão. A exemplo de outros colegas, ele comemorou a exclusividade com a qual o projeto trata o circo. “O teatro é uma coisa e o circo é outra, eles podem caminhar juntos, mas o circo também é uma arte autêntica”, pontuou o palhaço Feijão.

Proibição de embutidos nas escolas

Outra medida que avançou foi o PL 587/2015, que dispõe sobre a proibição dos produtos embutidos, tais como salsichas, na composição da merenda de escolas e creches da rede pública municipal.

A proposta é do vereador Natalini (PV), que explicou que sua intenção partiu de um diálogo com pediatras no qual a conclusão aponta para um possível prejuízo à saúde das crianças ao ingerirem alimentos embutidos.

“Nós não temos autoridade para proibir que os pais alimentem as crianças com esses embutidos. A gente pode orientar, porém, o poder público tem que ter uma conduta correta em relação à alimentação das crianças. Assim como nós aprovamos aqui o projeto que institui a merenda orgânica nas escolas, estou buscando aprovar este projeto”, disse.

Veja também