Dia de Conscientização da Pipa Segura para evitar acidentes é Lei

DA REDAÇÃO 

A Lei nº 16.721 de 16 de outubro de 2017 – (PL 459/16), de autoria do vereador Celso Jatene (PR),  institui o Dia de Conscientização da Pipa Segura, que deverá ser celebrado no dia 29 de junho de cada ano,  incluído no calendário oficial de eventos da cidade de São Paulo. Essa diversão inocente pode se transformar numa tragédia se não forem tomados os devidos cuidados na hora de brincar com as pipas.

De acordo com o autor da legislação, foi pensando justamente na importância dessa diversão na vida de muitos paulistanos e também nos riscos dessa brincadeira, que a conscientização é necessária.

“Sem orientação e lugar adequado, soltar pipa pode se transformar em perigo para a segurança das crianças e transtornos para a população. Além das perigosas descargas elétricas, quando enroscadas em postes, transformadores e cabos elétricos, as pipas provocam curtos-circuitos e acionamento de chaves e disjuntores para proteção de equipamentos instalados na rede elétrica, tendo como consequência a interrupção do fornecimento de eletricidade e até a queima de eletrodomésticos na vizinhança”, explicou Jatene.

Outro fator perigoso é a linha com cerol (mistura de vidro, cola e outros ingredientes), que além de comprometer o sistema de energia  elétrica, traz grande possibilidade de o fio atingir alguma pessoa, gerando um acidente de consequências trágicas.

A ideia é que anualmente, no dia 29 de junho, ocorram homenagens e eventos de divulgação desta atividade. “O objetivo também é treinar professores, arte educadores e interessados a repassar técnicas seguras a crianças e adolescentes, e até criar cooperativas para que jovens e aposentados possam se utilizar destas técnicas gerando inclusive, alguma renda”,  afirmou o autor da Lei, vereador Celso Jatene.

Para saber sobre outras Leis de autoria do vereador Celso Jatene, acesse aqui. Você também pode obter os canais de comunicação do parlamentar e participar diretamente do mandato com propostas, sugestões ou receber informativos por meio do formulário “Fale com o vereador”.

Veja também