pixel facebook Pular para o conteúdo Pular para o rodapé Pular para o topo
Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.
Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de respostas clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

Enviar mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enviar comentário

Conferência de Mudanças Climáticas discute soluções da natureza para uma cidade mais sustentável

Por: HELOISE HAMADA
DA REDAÇÃO

20 de setembro de 2023 - 20:57

Categorias

Richard Lourenço | REDE CÂMARA SP

A 22ª Conferência de Mudanças Climáticas foi realizada, nesta quarta-feira (20/9), na Câmara Municipal de São Paulo. O evento anual que acontece no Legislativo paulistano foi presidido pelo vereador Professor Toninho Vespoli (PSOL). O objetivo é promover a reflexão sobre o tema “Soluções Baseadas na Natureza em São Paulo” e traçar um planejamento de políticas públicas por uma cidade mais sustentável.

As SBN (Soluções Baseadas na Natureza) são medidas inspiradas, apoiadas ou copiadas da natureza e visam amortecer os impactos das mudanças climáticas nas cidades. “A própria natureza já nos dá indícios de soluções que a gente pode ter para evitar esses eventos catastróficos. A gente precisa pensar mais, por exemplo, no verde. A natureza se auto repõe, o que a gente precisa é incentivar esse recurso da natureza. A gente precisa incentivar os tetos verdes nos grandes centros, a gente não pode ter só a economia baseada no cinza, a gente tem que ter uma economia baseada no verde”, afirmou o vereador Professor Toninho Vespoli.

O secretário executivo de Mudanças Climáticas e ex-vereador, Gilberto Natalini, é também presidente de honra da Conferência. Ele afirmou que, pelo histórico de construção e evolução da capital paulista, a cidade não é preparada para os eventos climáticos que vieram e que estão por chegar e cada vez piores.

“São Paulo não é uma cidade sustentável. A gente precisa admitir isso. O que a gente precisa fazer é transformar o máximo possível em uma cidade sustentável. É isso que estamos fazendo com o Plano do Clima, com as conferências aqui na Câmara Municipal, discutindo com a população as mudanças que devem ocorrer na cidade para ela se transformar numa cidade sustentável. Vou dar dois exemplos: cobrir a cidade de árvores para aumentar o conforto térmico, e permeabilizar o solo de São Paulo tirando essa massa impermeabilizante, que é o asfalto e calçada, substituindo por pisos drenantes”, explicou.

Os demais participantes foram:

– Paulo Pellegrino: professor associado da USP (Universidade de São Paulo), idealizador e vice-coordenador do LABVERDE;

– Majo Martins: radialista;

– Nik Sabey: ambientalista criador do movimento Novas Árvores Por Aí;

– André Palhano: jornalista, idealizador e coordenador da Virada Sustentável;

– Laura Azeredo: analista sênior de Financiamento e Economia Urbana do WRI Brasil;

– Marcela Arruda: arquiteta, urbanista e presidente do Instituto A Cidade Precisa de Você.

Veja a conferência na íntegra no vídeo abaixo:

 

Outras notícias relacionadas

Ícone de acessibilidade

Configuração de acessibilidade

Habilitar alto contraste:

Tamanho da fonte:

100%

Orientação de acessibilidade:

Acessar a página Voltar