Opinião: Assistência psicológica nas escolas da rede municipal é realidade

VEREADOR OTA (PSB)

Mais de 6,9 mil estudantes da rede pública municipal da capital, segundo dados da prefeitura, já foram atendidos por meio da lei 15.960/2014, iniciativa minha e que hoje é posta em prática pelo NAAPA (Núcleo de Apoio e Acompanhamento para a Aprendizagem), um setor integrado à Coordenadoria Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação.

Os NAAPAS estão presentes nas 13 Diretorias Regionais de Educação, sendo que, neste momento, cada equipe é composta por quatro profissionais: um coordenador, um psicólogo e dois psicopedagogos. Portanto, é contemplada também toda uma gama de fatores que pode comprometer o aprendizado do estudante, sendo que a violência foi o objeto de minha lei.

Recentemente, recebi a coordenadora do NAAPA, professora Márcia Bonifácio Oliveira, que me relatou – não para minha surpresa, visto que atuo há mais de 20 anos na luta contra a violência – que os abusos contra nossas crianças e adolescentes acontecem, sobretudo, dentro do ambiente familiar. E são de toda ordem: coação moral, sexual e física infelizmente.

Os fatores acima, aliados ao bullying escolar, têm levado nossos jovens à triste prática da automutilação e, em casos extremos, a cometer atos como os praticados por dois jovens na Escola Raul Brasil, em Osasco.

Por tudo isso, a importância da lei 15.960, e sua aplicação pelo NAAPA, tem sido uma importante vacina para a cidade de São Paulo contra esta triste realidade que, em última análise, contribui para o aumento da evasão escolar e da desagregação da família.

Masataka Ota é vereador pelo PSB e integra a Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara.

 

 

 

Deixe uma resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também