Grande Conselho Municipal do Idoso apresenta reivindicações à Comissão

DA REDAÇÃO

A população idosa de São Paulo vai dobrar nas próximas duas décadas. De acordo com pesquisa realizada pela Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados), a taxa de fecundidade é o principal motivo para a mudança de perfil na cidade. As principais demandas da população nessa faixa etária foram apresentadas nesta terça-feira (23/8) pelo Grande Conselho Municipal do Idoso à Comissão do Idoso e de Assistência Social.

A presidente da instituição, Elisabeth Ferreira, pediu aos vereadores mais atenção do poder público aos idosos. “Precisamos ser vistos como prioridade pelos governantes para que as nossas reivindicações sejam atendidas junto com as demais políticas, sendo respeitada a constituição que nos dá essa garantia”, argumentou.

As principais políticas, acrescentou Elisabeth, são das áreas de saúde, mobilidade, educação, emprego e habitação. “Os vereadores precisam entender as nossas demandas e nos ajudar, elaborando projetos de leis para que melhorias sejam feitas para os idosos”, disse.

O presidente do colegiado, vereador Toninho Paiva (PR), concordou com as solicitações. “As reivindicações foram apresentadas pelo Grande Conselho e vamos nos esforçar para encaminhar as solicitações e conseguir atender os idosos”, disse.

Veja também