Artigo: A defesa da vida deve ser nosso primeiro compromisso em tempos do coronavírus

Vereador Prof. Claudio Fonseca (CIDADANIA)

A defesa da vida é meu primeiro compromisso, ainda mais urgente, neste momento de enfrentamento do coronavírus. Todos os meus esforços estão direcionados para atuar de forma a proteger os servidores e a sociedade.

Neste momento tão delicado, é necessário redobrar a atenção especialmente aos trabalhadores, aos servidores e serviços públicos que estão em relação direta com a população mais pobre. É necessário proteger salários e direitos.

As ações do meu mandato, na Câmara Municipal de São Paulo, estão voltadas, mais do que nunca, para esta defesa. Intensifiquei ainda mais o diálogo permanente com o Secretário da Educação e Secretária da Gestão e outros órgãos da Prefeitura de São Paulo.

Estou ainda mais presente e participativo nas sessões plenárias da Câmara Municipal, só que agora no ambiente virtual – medida que foi permitida pelo Projeto de Resolução (PR) 14/01, da Mesa Diretora da Casa. A construção deste projeto de resolução – que permite a votação de projetos de lei emergenciais do Executivo relacionados ao combate ao Covid-19 – foi feita de forma coletiva. Sugestão do meu mandato para a suspensão das sessões ordinárias por 45 dias e, sendo necessária, a suspensão do recesso parlamentar em julho, foi aceita e integrada ao PR 14/01.

No ambiente virtual da Câmara Municipal atuei com as colegas vereadoras e vereadores na discussão, votação e aprovação do PL 180/20 do Executivo. Apresentei emendas a este projeto de lei, fundamental para a luta da cidade e população contra o coronavírus, dispondo sobre compensação para os transportes, transferência de recursos para financiamento de ações para as áreas sociais buscando e, em especial, para a saúde. Também fiz emendas ao Projeto de Lei dispondo sobre dilatação até 31/12/2020 dos prazos de validade dos concursos para Professores de Educação Infantil, Diretores e Supervisores e a homologação imediata dos concursos para Coordenador Pedagógico e ATEs (Auxiliares Técnicos de Educação), além da obrigar que sejam mantidos os pagamentos de Precatórios.

Os vereadores de São Paulo vão continuar a trabalhar para a cidade toda a comunidade.

Renovo a cada dia o meu compromisso de defender a Educação, a Saúde e o direito da população à vida! Cuidem-se!

Deixe uma resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também