Horário de funcionamento de comércio e serviços em todo o Estado será ampliado a partir de sexta-feira

DANIEL MONTEIRO
HOME OFFICE

Em coletiva realizada no início da tarde desta quarta-feira (7/7) no Palácio dos Bandeirantes, o Governo do Estado anunciou a flexibilização, a partir da próxima sexta-feira (9/7), de parte das regras da Fase de Transição do Plano SP, com a ampliação do horário de funcionamento e da ocupação máxima dos estabelecimentos e atividades econômicas autorizadas a funcionar em todo o território paulista. 

A medida é válida, inicialmente, até o dia 31 de agosto. De acordo com as novas regras, a partir de sexta-feira, o atendimento presencial de atividades comerciais e shoppings, serviços (como bares, restaurantes, padarias, salões de beleza e barbearias), atividades culturais e academias de esportes será das 6h às 23h. Já o acesso aos shoppings, comércios e restaurantes poderá ocorrer até às 22h, com encerramento das atividades obrigatoriamente às 23h.  

Além disso, a ocupação máxima desses locais será ampliada de 40% para 60% da capacidade de cada estabelecimento, mantendo as demais medidas de distanciamento e protocolos sanitários vigentes. Há, ainda, a continuidade da recomendação para o escalonamento do horário de entrada e saída de atividades de comércio, serviços e indústria.

Segundo o Governo do Estado, a flexibilização das regras se deve ao avanço da vacinação em São Paulo, bem como à queda nas últimas semanas nos índices de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e enfermaria destinados a pacientes com Covid-19 no Estado.

Vale ressaltar que, se os municípios entenderem que devam ter posições mais restritivas em relação às medidas sanitárias previstas na Fase de Transição do Plano SP, eles podem adotar regras mais rígidas para controle da pandemia.

Eventos

Como parte das ações de retomada das atividades econômicas, o Governo do Estado também informou que vai realizar, a partir de 17 de julho, 30 eventos modelo, com pessoas vacinadas, testagem obrigatória e monitoramento pós-evento dos participantes. 

Os eventos previstos serão nas áreas de cultura, negócios, lazer, esportes e turismo. O objetivo é começar a impulsionar uma retomada segura e gradual desses setores, que foram profundamente abalados pela pandemia da Covid-19 em São Paulo.

Vacinas 

Na coletiva desta quarta-feira, o Governo do Estado anunciou que vai antecipar em 30 dias a entrega ao Ministério da Saúde do total de 100 milhões de doses da Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Com a antecipação, o Butantan deve entregar as 47 milhões de doses complementares do contrato firmado com o Ministério da Saúde até 31 de agosto – inicialmente, o acordo estabelecia que a entrega deveria ocorrer até 30 de setembro.

Até o momento, o Instituto Butantan já entregou 53,3 milhões de doses da vacina ao PNI (Programa Nacional de Imunização). Na próxima semana, deverão ser entregues mais 10 milhões de doses ao Ministério da Saúde, para serem distribuídas em todo o país. Além disso, no dia 14 de julho, Butantan deverá receber 12 mil litros de insumos, que serão suficientes para produzir mais 20 milhões de doses da vacina. Com esse ritmo de produção, a previsão é de que até 31 de agosto o Instituto cumpra integralmente o contrato firmado para fornecimento da vacina.

Fora a antecipação no calendário da entrega dos imunizantes, o Governo de São Paulo anunciou a compra direta da China de 4 milhões de doses extras da Coronavac para a campanha de imunização do Estado. O objetivo é ampliar e agilizar a imunização da população que vive em território paulista. Do total, 2,7 milhões chegam nesta quarta-feira a São Paulo. As demais 1,3 milhão de doses deverão chegar até o dia 26 de julho.

Com isso, a expectativa é que possa haver uma antecipação no calendário de vacinação paulista, uma vez que as vacinas compradas diretamente pelo Governo de São Paulo já vêm prontas para aplicação. A administração estadual informou que, nos próximos dias, deverá publicar as novas datas de vacinação por faixa etária no Estado. 

Volta às aulas

Ainda na coletiva desta quarta-feira, o Governo de São Paulo anunciou a volta às aulas presenciais, a partir do dia 2 de agosto, dos alunos no ensino técnico e superior do Estado. O retorno prevê taxa de ocupação de 60% nas faculdades de tecnologia e universidades públicas e privadas, obedecendo todos os protocolos de saúde e os protocolos preventivos da educação, incluindo o distanciamento social, uso de máscaras de proteção facial e álcool em gel.

Mais sobre o novo coronavírus

Segundo dados mais recentes sobre a pandemia do novo coronavírus publicados pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, na última terça-feira (6/7) a capital paulista contabilizava 33.863 vítimas da Covid-19. Havia, ainda, 1.293.877 casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus.

Abaixo, gráfico detalhado sobre os índices da Covid-19 na cidade de São Paulo.

Fonte: Prefeitura de São Paulo

Em relação ao sistema público de saúde da região metropolitana de São Paulo, a atualização mais recente destaca que, nesta quarta (7/7), a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destinados a pacientes com Covid-19 é de 64,6%. 

Considerado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e autoridades sanitárias a principal forma de contenção da pandemia do novo coronavírus, o isolamento social na cidade de São Paulo, na última terça-feira (6/7), foi de 38%.

Os dados são do Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo, que utiliza dados fornecidos por empresas de telefonia para medir o deslocamento da população e a adesão às medidas estabelecidas pela quarentena no Estado.

Atuação do município

A Prefeitura de São Paulo anunciou, na manhã desta quarta-feira (7/7), que irá iniciar a imunização contra o novo coronavírus de pessoas com 38 anos na próxima segunda-feira (12/7) e de munícipes com 37 anos na terça-feira (13/7).

Nesta quarta-feira, a cidade de São Paulo começou a imunizar pessoas com 40 anos, público estimado em aproximadamente 134 mil moradores da capital. Para a vacinação deste grupo, toda a rede de postos da Secretaria Municipal da Saúde estará em operação.

Na quinta-feira (8/7), começa a vacinação das pessoas com 39 anos. Nesse grupo, são esperadas 143 mil pessoas. Já na sexta-feira (9/7) e no sábado (10/7), acontece a repescagem para as pessoas com 39, 40 e 41 anos que não conseguiram se imunizar nos dias previstos no calendário. Nas mesmas datas, quem deixou de tomar a segunda dose, de qualquer grupo elegível, também poderá se vacinar.

Na sexta-feira, feriado da Revolução Constitucionalista de 1932, toda a rede de vacinação estará aberta. No sábado a vacinação ocorrerá apenas nas 82 AMAs/UBSs integradas da capital, das 7h às 19h.

Os munícipes podem acompanhar em tempo real qual o melhor momento para se deslocarem até os postos de vacinação da capital por meio do portal “De Olho na Fila”. Na plataforma, é possível monitorar a quantidade de pessoas em cada posto de vacinação e, assim, escolher o melhor horário para se imunizar.

Para garantir as doses à população do município de São Paulo é obrigatório apresentar, no ato da vacinação, um comprovante de residência na capital, juntamente com os documentos pessoais, preferencialmente CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) e cartão do SUS (Sistema Único de Saúde).

O comprovante de endereço no município de São Paulo pode ser apresentado de forma física ou digital. Se não houver no próprio nome do munícipe, serão aceitos comprovantes em nome do cônjuge, companheiro, pais e filhos, desde que apresentado também um documento que comprove o parentesco ou estado civil, como RG (Registro Geral), certidão de nascimento, certidão de casamento ou escritura de união estável. Também é recomendado o preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já, que agiliza o tempo de atendimento nos postos de vacinação. 

Ações e Atitudes

Com o objetivo de divulgar novas descobertas científicas sobre a prevenção da Covid-19, a Anesp (Associação Nacional dos Especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental) e o Observatório COVID-19 BR lançaram a campanha #InformarPrevenirSalvar.

A iniciativa, que conta com apoio da Frente Nacional de Prefeitos, Consórcio Conectar, Instituto Alziras, Instituto Arapyaú, Vital Strategies e ImpulsoGov, é focada em gestores locais e agentes comunitários de saúde.

A campanha é difundida na plataforma CoronaCidades, um site que traz materiais de capacitação e comunicação tanto para a população brasileira em geral, quanto aos mais de 5 mil gestores locais e 286 mil agentes de saúde.

Fundamentada no triângulo da prevenção: máscara, distanciamento e, o componente mais importante, ventilação, a campanha #InformarPrevenirSalvar tem como conceito “O melhor jeito de se proteger é saber como agir”.

O canal aborda também a importância da ampla cobertura vacinal, partindo da premissa de que, mesmo com o avanço da imunização, o investimento em prevenção deve continuar pelos próximos meses, para mitigar o avanço da pandemia.

Um dos grandes diferenciais do site é a disponibilização de peças de comunicação editáveis para prefeitos e prefeitas personalizarem a campanha de forma regional. Outra facilidade é o guia focado em agentes comunitários de saúde.

Além dos conteúdos destinados a prefeituras e agentes de saúde, a população também encontra informações sobre as vacinas, diretrizes de locais abertos e fechados, diferença de testagens, combate às fake news, curiosidades sobre os diferentes categorias de máscaras e demais novidades sobre o que a ciência já aprendeu sobre o novo coronavírus.

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também