Haddad afirma que parcerias reduzirão filas de espera na saúde

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), afirmou nesta sexta-feira, 18, que a fila de cerca de 660 mil pedidos para consultas, exames e cirurgias eletivas serão reduzidas por meio de parcerias com o Governo Federal.

Durante entrevista à rádio CBN, Haddad adiantou que, como ação emergencial, irá realizar mutirões e convênio para sanar as situações mais graves por meio de recursos vindos do Ministério da Saúde que podem chegar a até R$ 90 milhões para convênio com a rede particular.

Existe um programa do Ministério que não chegou ainda em São Paulo, mas chegará na nossa parceria. São R$ 90 milhões para cirurgias eletivas.  Como não temos ainda a Rede Hora Certa, faremos convênios para que os pacientes do SUS possam ter um atendimento em caráter emergencial na parte da rede particular que tenha alguma ociosidade, garantiu o prefeito.

No entanto, defende Haddad, a médio e longo prazo, a instalação da Rede Hora Certa de Saúde reunirá diversas etapas do atendimento no mesmo local, evitando idas e vindas dos pacientes entre os agendamentos de consultas, exames e pequenas cirurgias.

O mutirão pode ajudar, mas não é a solução estrutural, que virá com a Rede hora Certa, acrescentou Haddad.

Veja também