Exposição reflete sobre o design criado nas periferias brasileiras

Soluções criativas e inusitadas que o povo encontra para pequenos problemas do cotidiano são o tema da exposição Design da Periferia, que ocupa o Pavilhão das Culturas Brasileiras do Parque Ibirapuera a partir de 25 de janeiro. Composta por obras do acervo do Pavilhão, a mostra traz churrasqueiras feitas de calotas velhas de pneus, postos de trabalho de vendedores ambulantes, móveis e brinquedos elaborados com materiais e técnicas improvisados.

Em geral são objetos improvisados, muitos feitos com detritos, com um resultado em que a simplicidade resulta de sofisticados raciocínios, mostrando soluções muito engenhosas, diz a curadora, Adélia Borges, que também explicou que a exposição discute o conceito de periferia, que pode se referir tanto à distância física do centro da cidade quanto a um isolamento metafórico.

A exposição traz obras de anônimos e artistas conhecidos de diversas partes do país, além de ensaios fotográficos. O design popular é visto na mostra dividido em quatro módulos: Rua, Casa, Corpo e Brincadeiras. O projeto tem cenografia do arquiteto Marko Brajovic e produção da Arx Gestão Cultural.

Há também a participação de jovens de trabalhos sociais realizados nas periferias de capitais. A ONG Observatório das Favelas participa da exposição com fotografias tiradas por participantes do projeto, que retratam o cotidiano nas lajes das moradias de favelas cariocas. Já a ONG Oi/Kabum, de Salvador, preparou vídeos e projeções de imagens relacionados aos carrinhos utilizados por vendedores ambulantes e por catadores de lixo na cidade.

 

Serviço

Design da Periferia
Abertura da exposição: 25 de janeiro, sexta-feira, das 11h às 14h; apresentação musical às 12h
Visitação: 25 de janeiro a 29 de julho de 2013, de terça a domingo, das 9h às 18h, com entrada até às 17h – entrada gratuita
Telefone: (11) 5083-0199
Endereço: Rua Pedro Álvares Cabral, s/nº

Veja também