Prefeitura sanciona lei que destina áreas municipais ao Sesc e Unifesp

Prefeito em exercício, Bruno Covas assina a sanção do projeto em ato realizado na sede da prefeitura
Mozart Gomes / CMSP


DA REDAÇÃO

O prefeito em exercício Bruno Covas sancionou nesta sexta-feira (17) o Projeto de Lei (PL) 300/2016, que destina 3 áreas municipais ao  Sesc- SP (Serviço Social do Comércio) e à Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). O projeto foi aprovado na Câmara Municipal no último dia 10, com 46 votos favoráveis.

A assinatura da sanção do projeto foi realizada na sede da prefeitura. “Esse foi o primeiro projeto aprovado na Câmara este ano e foi por unanimidade”, afirmou o presidente do Legislativo paulistano, vereador Milton Leite (DEM).

A proposta, encaminhada à Câmara durante a gestão do ex-prefeito Fernando Haddad (PT), autoriza a concessão administrativa de uso por 99 anos ao Sesc da área situada entre as ruas Xavier Curado e dos Patriotas, no Ipiranga, e de outra entre as avenidas Pires do Rio e Nordestina, em São Miguel,  para ampliação de unidade existente e implantação de nova unidade.

“Para nós é uma alegria muito grande poder expandir a nossa ação na cidade de São Paulo. Nós temos esse compromisso de melhorar a vida dos cidadãos que moram na nossa cidade”, disse o diretor regional do Sesc-SP, Danilo Miranda.

Já a Unifesp recebeu a concessão por 90 anos de um terreno localizado na avenida Jacu-Pêssego, em Itaquera, para a construção do Campus Universitário Zona Leste da instituição.

“Nós pretendemos construir e já temos o projeto executivo pronto para a primeira unidade do Instituto das Cidades, que irá trazer um enorme benefício para a nossa população de São Paulo e também para o país, com a formação de profissionais altamente qualificados para trazer soluções e garantir o direito às cidades para todos os cidadãos”, disse a reitora da Unifesp, Soraya Smaili.

Durante o ato, o vereador Donato (PT), ex-presidente da Câmara no período 2015-16, agradeceu o convite do secretário de Governo, Júlio Semeghini (PSDB), e destacou a importância do projeto. “O prefeito Fernando Haddad tinha um grande carinho por este projeto, porque este campus da Unifesp pode ajudar muito no desenvolvimento da Zona Leste. Ficamos felizes em aprovar a proposta em primeira votação no ano passado, concluir agora a tramitação na Câmara e ver o projeto virar lei.”

O ato de sanção teve ainda a participação do atual líder do governo, vereador Aurélio Nomura (PSDB), dos vereadores Sousa Santos (PRB) e João Jorge (PSDB), do presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo, Abram Szajman, e do padre Antonio Marchioni, conhecido como padre Ticão, liderança da Zona Leste que lutou pela cessão da área para a Unifesp.

2 Contribuições

Contribuições encerradas.

Veja também