Especial Orçamento: conheça o que está previsto para a cidade em 2018

DA REDAÇÃO

Para que você saiba como o Orçamento de cada área será investido, o Portal da Câmara Municipal de São Paulo preparou uma série de reportagens detalhando valores e ações previstas.

Neste ano a capital paulista deverá contar com uma receita de R$ 56,3 bilhões. É o que está na Proposta de Lei Orçamentária (PL 686/2017) – que estima as receitas e fixa as despesas da cidade – elaborada pelo Executivo e aprovada pela Câmara Municipal de São Paulo.

Durante a tramitação na Casa, o Projeto foi amplamente debatido com a população durante Audiências Públicas temáticas e regionais. “O relatório que apresentamos tem total legitimidade, com a participação de todos os vereadores e diversos segmentos da sociedade civil”, disse o relator do Orçamento, vereador Ricardo Nunes (MDB).

Ao todo, os parlamentares apresentaram 6.767 emendas – sendo que pouco mais de 800 foram acolhidas. As propostas apresentadas pelos vereadores evidenciaram a intenção de atender as demandas apresentadas nas Audiências Públicas e durante a tramitação do Orçamento na Câmara.

O déficit habitacional foi um dos principais temas debatidos pela população e teve o Orçamento complementado com mais R$ 103,3 milhões para a construção de unidades habitacionais, R$ 81 milhões para a urbanização de favelas e R$ 60,8 milhões para a regularização fundiária.

A Secretaria Municipal de Educação foi mais uma das que teve a verba ampliada. Ela receberá mais R$ 90 milhões para tentar diminuir a fila de espera por vagas em creches.

A necessidade de canalização de diversos córregos em São Paulo foi outra demanda encaminhada à Câmara pela sociedade. O córrego dos Freitas e o Zavuvus – campeões de solicitações – deverão receber, cada um, R$ 1 milhão.

Acompanhe a série de reportagens que vai mostrar como o Orçamento será investido em cada uma das áreas da administração municipal. A primeira reportagem vai mostrar as principais ações que serão realizadas pela Secretaria Municipal da Saúde.

Uma Contribuição

Marlon Roberto

R$ 81 milhões para a urbanização de favelas, pouco pois somos a maioria, quando vocês darem valor a mão de obra (Favela) muita coisa vai melhorar. E sobre as creches ou reduz as filas ou não, aqui não existe a palavra talvez.

Contribuições encerradas.

Veja também