Câmara aprova CPI para investigar comércio de produtos falsificados

Afonso Braga | REDE CÂMARA

MARCO CALEJO
HOME OFFICE

Na Sessão Extraordinária desta quinta-feira (14/10), a Câmara Municipal de São Paulo aprovou a criação de uma nova CPI. A Comissão Parlamentar de Inquérito terá o objetivo de investigar a comercialização de produtos importados sem o recolhimento de impostos e de produtos falsificados. O requerimento que solicitou a abertura da CPI é de autoria do vereador Camilo Cristófaro (PSB), que será o presidente da Comissão.

“Não é mais possível comprar produtos piratas. Aquele que gera emprego e divisas para a cidade, compete com pessoas que trazem coisas falsificadas de fora. Vamos agir no rigor da lei”, disse Camilo.

Inicialmente, a Comissão Parlamentar de Inquérito terá duração de 120 dias. A CPI será formada por cinco membros de acordo com a proporcionalidade partidária da Casa. Irão compor a Comissão representantes do bloco DEM / MDB / PTB, do PSDB, do PT, do PSOL e do PSB. Os líderes dos partidos têm uma semana para fazer a indicação.

A data de instalação da Comissão deve ser definida nos próximos dias.  Esta será a quinta CPI da Câmara. Estão em andamento os trabalhos da CPI dos Animais, da CPI dos Aplicativos , CPI da Prevent Senior e CPI da Violência Contra Pessoas Trans e Travestis.

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também