Aprovado em primeira PL que atualiza subsídios do Executivo em 2022

Afonso Braga | REDE CÂMARA

Sessão Plenária Extraordinária desta segunda-feira (21/12)

MARCO CALEJO
HOME OFFICE

Em Sessão Extraordinária na manhã desta segunda-feira (21/12), a Câmara Municipal de São Paulo aprovou em primeiro turno, em votação simbólica, um texto substitutivo ao PL (Projeto de Lei) 173/2018, da Mesa Diretora. A proposta trata da reposição inflacionária no subsídio do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais.

Segundo nota da assessoria de imprensa da presidência, o PL trata de correção dos subsídios do prefeito, vice-prefeito e secretários em patamar abaixo da inflação acumulada no período. Desde a última correção, em 2012, a inflação acumulada chega a 63,11% pelo IPCA e 100,41% pelo IGP. Importante ressaltar ainda que a correção valerá apenas a partir de janeiro de 2022.

A íntegra da Sessão Plenária está disponível aqui.

35 Contribuições

Carlos Lopes

Os pagadores de impostos aprovam isso? Chega ser vergonhoso politico ganhar mais que muitas empresas e se achar superiores ao povo ou a DEUS.

Responder
Rodrigo Radis Marino

Triste, em um ano onde todos estão economizando, muitos estão com a renda reduzida ou até perdida, alguns poucos conseguem reajustar em 45% curioso o número né?

Responder
Laura Bertolini

O que é isso?????
E os professores que não tiveram reajuste nos salários, estão defasados e ainda por cima estão confiscando em 16% as aposentadorias e pensãos dos professores aposentados.
Esse governo de São Paulo é uma piada

Responder
Antonio Ettore Guandalini

O Prefeito e os vereadores já recebem muito ,pelo pouco que produzem, ou fazem em beneficio da população. O valor máximo do Salário do Prefeito, deveria ser de até 10 SM ( Salário Mínimo ). ( sem nenhum acréscimo em forma de auxilio.)
Os aposentados recebem no máximo 5 SM.
Se a população vive com um SM, os governantes deveriam o valor sugerido.

Responder
Roberto Forestieri

Sem reajuste desde 2012 e o salário de todos ainda é extraordinariamente alto e vcs propõem um reajuste deste ? Toda a sociedade se privando e tentando manter os empregos e os salários e vcs pensando em reajuste ? Deveriam aprovar uma doação de 20% de cada recebimento de vcs pra saúde e educação enquanto durar a pandemia. Isso é o mínimo esperado dos governantes de todas as áreas. É um acinte aos trabalhadores e cidadãos desta cidade. Muito triste, vergonhoso.

Responder
Fábio Luiz

Boa Noite,

Compreendo que todos desejamos ganhar mais, porém, está aprovação de aumento, em quase 50% do salário para o prefeito, é um desrespeito com a população, quantos ganham tal salário? Quantos não perderam suas rendas? É necessário hoje em plena crise tal aumento? Quantos benefícios já possuem?
Deveriamos ter um pouco mais de respeito e bom senso e nos colocar no lugar do próximo.

Cordialmente

Responder
Fabio

Boa Noite,

Compreendo que todos desejamos ganhar mais, porém, está aprovação de aumento, em quase 50% do salário para o prefeito, é um desrespeito com a população, quantos ganham tal salário? Quantos não perderam suas rendas? É necessário hoje em plena crise tal aumento? Quantos benefícios já possuem?
Deveriamos ter um pouco mais de respeito e bom senso e nos colocar no lugar do próximo.

Cordialmente

Responder
Fabio

Boa Noite,

Compreendo que todos desejamos ganhar mais, porém, está aprovação de aumento, em quase 50% do salário para o prefeito, é um desrespeito com a população, quantos ganham tal salário? Quantos não perderam suas rendas? É necessário hoje em plena crise tal aumento? Quantos benefícios já possuem?
Deveriamos ter um pouco mais de respeito e bom senso e nos colocar no lugar do próximo.

Cordialmente..

Responder
Lilian Valvassori

Absurdo!
A população de São Paulo, não aguentam mais, sejam ÉTICOS, honestos, vcs devem respeitar quem paga seus salários! Estamos sufocados, sem aumento salarial, sem trabalho e fazem isso. Isso é vergonhoso! Não representam a população!

Responder
Sergio

Podemos rescindir os contratos de trabalho do Prefeito e dos Vereadores de São Paulo?

Contratamos esses colaboradores por engano.

Responder
Alberto Maurício Danon

Queremos saber como cada vereador votou! Por que não está descrito na matéria?!? Em nome da transparência, solicitamos, de forma urgente, essa informação!!!

Responder
Victor

Prezados vereadores, apelo para o bom senso de vossas senhorias para que não deixem tal absurdo seguir em frente. Em um período de pandemia já é um privilégio gigantesco ter a garantia da manutenção da sua fonte de recursos, tornando totalmente imprópria qualquer discussão de aumento de salários.

Graças a Deus, tenho o meu emprego. Entretanto, está cada vez mais difícil sustentá-lo. Me esforço, inclusive com muitas horas extras para que o meu nome não esteja na próxima lista de demissões da minha empresa. Apesar disso, decidi usar parte desse tempo que reservo ao meu descanso para auxiliar os senhores e as senhoras nessa tarefa de fazer um bom direcionamento dos recursos que saem diretamente dos meus vencimentos.

Tive um aumento de salário negado esse ano justamente por conta da pandemia. Se eu fui capaz de aceitar essa situação, tenho certeza que o sr prefeito tbem será.

A situação está preocupante, e sinceramente este projeto de lei totalmente alheio à realidade me aborrece. Ainda assim, prefiro acreditar nos bons valores presentes em cada um de vocês, para que a sanidade volte a prevalecer.

Rogo uma última vez aos senhores para que na votação de quarta feira, votem não ao PL 178/2018.

Adianto o meu agradecimento pelo resultado da votação que tenho certeza restaurará a minha confiança na Câmara.

Responder
Izabel Cristina da Silva

Enquanto isso os funcionários de baixo escalão,quando reivindica direitos adquiridos, são ignorados, tem que procurar a justiça para ter o direito.
Isso é outro absurdo!!

Responder
Rafael

A falta de responsabilidade e empatia de vocês é algo absurdo. Não cabia tal descaso como votar um reajuste de subsídio neste momento. O momento em nossa cidade não é fácil. Pessoas passando dificuldades extremas e já próximo ao recesso sai uma votação dessas. Não temos um planejamento claro pra cidade para o ano de 2021 e mais já temos atualização de salários pra 2022. Inaceitável!

Responder
Orlando Davi prestupa

Deveriam levar em conta todo os problemas economicos da pandemia, aimento do desemprego, preços dos produtos da cesta básica, aumento de todos alimentos, na iniciativa privada nem pensar em reajustes, aliás estão demitindo. Abuso de poder, acerto de contas, pior que serviços relevantes a sociedade é minoria. Os vereadores trabalham mais para dar nome em rua e homenagens. VERGONHA!

Responder
Rui Tavares Maluf

A nota sobre a sessão poderia já trazer o link para informações tais como tempo de duração da sessão, se a votação foi nominal (e em tendo sido nominal com o link para o placar e os votos de cada vereador). Quanto mais clara a informação, mais objetiva se torna a comunicação com o público.

Responder
Léo Passos

Isto é um absurdo este prefeito aumentou o IPTU de maneira absurda e agora querem aumentar os subsídios em vez de desonerar os impostos, mesmo porque foi este prefeito que trancou a economia com seu lockdown inútil.

Responder
Ricardo Bastos

Um aumento desse em (45%) que nenhum trabalhador tem e em plena pandemia, é no mínimo um enorme desrespeito com todos os paulistanos!!!

Responder
Wilson Bezerra da Silva

Uma vergonha! Eu tenho nojo da politica de nossa cidade! Eu sou funcionário público a 17 anos e não fui colocado por ninguém! Eu disputei uma vaga com milhares de pessoas e exijo que, assim como farão ao prefeito,vice e secretarios, que seja reajustado conforme inflação, os salários de todos os funcionários públicos CONCURSADOS do município!

Responder
Janete Camargo Souto

Será que não existe projetos importantes para serem votados, que ajudem o povo de São Paulo, ao invez de se preocupar com aumento de salário de prefeito, vice e secretários?

Responder
Rommel Mikhael

Lamentável isso. O cidadão está apertado de impostos e com dificuldade de empregar-se e ainda tem de ver a porcaria de um aumento pra gente que nem precisa.

Responder
Marcio de Briro Trajano

Rídiculo, simplesmente ridívulo.
Não concordo com aumento de salário. Isso é uma vergonha. Nenhum trabalhador teve reajuste de salário, muitos ao invés disso teve demissão.
Vergonha

Responder
Sandra SteL

Sou totalmente contra a aprovação desse #ProjetoDeLei173de2018 querer dar aumento de salário em plena pandemia onde muitos cidadãos estão sem emprego, sem comida. O Prefeito e seus Secretários já ganham muito bem e ainda recebem benefícios, eu acho um #Absurdo querer dar esse aumento !
Estamos passando pela #Pandemia devido ao #Coronavírus #Covid19 e é vergonhoso vcs #Vereadores quererem aprovar um aumento salarial que acarretará na conta de todos os cidadãos de #SãoPaulo.
Isso é #Vergonhoso pois tbm sabemos que com esses aumentos tbm dará direito a todos os servidores públicos terem os mesmos reajustes.
Vcs já tem emprego fixo, vcs não estão sofrendo com desemprego e sabemos bem que os Governantes vem cobrando da população ajustes nos cofres públicos, então ao meu ver esses aumentos irá sobrecarregar ainda mais os cofres públicos.
#CâmaraMunicipalDeSPAumentoDeSalárioNão
#EuSouTotalmenteContraAoPL173de2018

Responder
José Auguto dos Reis

Absurdo e OBSCENO na atual situação que o país e o mundo enfrenta, voces, vereadores se preocuparem com o aumento do salario de prefeito e secretários!!! Faça me o favor!! mesmo que seja para 2022! Não tem assunto mais importante pra novamente na calada da noite, no finalizar do ano, essa mesma atitude que já é recorrente de passar umas jabuticabas…
PALHAÇADA!

Responder
André Bertolazo

Absurdo esse aumento. Em plena pandemia, quando muitas famílias perderam suas rendas e seus tetos, os políticos só olham seus próprios interesses.

Responder
Luis Carlos Oliveira Fessel

Mesmo valendo somente para 2022, é um absurdo. Apesar dos altos impostos, o valor arrecadado não é suficiente para manter a cidade e muito menos melhorá-la. Deveria ficar congelado no valor atual até 2025 e aí ter um aumento de 10%. Aumento agora somente para professores em sala de aula, policiais na rua e médicos e enfermeiros em atendimento

Responder
Wilson Takeo Maebuchi

Revoltante essa votação em meio a pandemia !
E o projeto original era para os funcionários da Câmara Municipal !!! Estes ficaram sabendo do substitutivo ?

Responder

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também