Seminário apresenta novas formas de combate ao trabalho infantil

Juvenal Pereira
Seminário apresenta novas formas de erradicação do trabalho infantil
O Coral da Gente, do Instituto Bacarelli, se apresentou no início do seminário

 

Ações integradas que envolvam sociedade civil organizada, empresas e Estado foram apontadas como formas eficientes de combate ao trabalho infantil durante o seminário “ Desafios e Perspectivas para Erradicação do Trabalho Infantil na Cidade de São Paulo”, que aconteceu nesta segunda-feira(08/06), na Câmara Municipal.O vereador Floriano Pesaro(PSDB), proponente da sessão, explicou que o evento se tornará uma publicação para que as ideias sejam levadas para um maior número de pessoas.

Anna Penido Monteiro, coordenadora da UNICEF Sul/Sudeste do Brasil, ressaltou a necessidade de uma mudança cultural para que haja a erradicação do trabalho infantil no País. “Por muitos anos o trabalho infantil foi visto como algo admissível e estimulado. Por isso, precisamos ressaltar que essa prática é uma violação de direitos que compromete o futuro das crianças”.

Sérgio Mindlin, diretor-presidente da Fundação Telefônica Brasil, apresentou o instrumento Rede Eletrônica, criado pela Fundação, que agiliza a comunicação entre as entidades de atendimento, assim como promove a obtenção de informações sobre as crianças, adolescentes e famílias atendidas pelas entidades. “ É um software livre e gratuito que pode ser baixado no Portal www.promenino.org.br. O sistema já está sendo implantado em alguns municípios”, explicou ele.

Trabalhar com as famílias das crianças que ficavam nos faróis no bairro de Pinheiros foi a forma que o Instituto Rukha encontrou para diminuir o trabalho infantil. Para isso, grupos visitam regularmente essas famílias promovendo a pedagogia do vínculo afetivo com a finalidade de melhorar a condição humana. “ Desenvolvemos as ações com base no que as famílias desejavam, não no que pensávamos que era o melhor “, explicou Yasaku Soussumi, vice-presidente do Conselho Instituto Rukha.
 
A escola como concentradora das ações da comunidade é o que defende Maria Alice  Setubal, presidente do Centro de Pesquisa para Educação e Cultura (CENPEC). “A escola juntamente com a assistência social pode ser uma referência socializadora importante na periferia”, justificou ela.  
 
O vereador Floriano Pesaro reforçou a importância de prolongar o tempo de estudo dos jovens. “Os países desenvolvidos mostram que quanto mais investimento na educação, maior o desenvolvimento sócio-econômico do País”, afirmou.
 
O seminário faz parte das atividades do Dia Mundial de Combate a Trabalho Infantil, celebrado no dia 12 de junho. Também participaram do evento o secretário municipal de Participação e Parceria, Ricardo Montoro; João Santo, vice-presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente; e os vereadores Carlos Alberto Bezerra Jr.e José Police Neto, ambos do PSDB.
 
 
 
 

Imagens para download:
Juvenal Pereira
Seminário apresenta novas formas de erradicação do trabalho infantil
O seminário foi traduzido para a Liguagem Brasileira de Sinais ( Libras)
Juvenal Pereira
Seminário apresenta novas formas de erradicação do trabalho infantil
Palestrantes e vereadores
Juvenal Pereira
Seminário apresenta novas formas de erradicação do trabalho infantil
Floriano Pesaro e José Police Neto

Veja também