Segurança domiciliar para idosos é tema de evento na Câmara

Luiz França/CMSP

Encontro Temático para a Terceira Idade

DANIEL MONTEIRO
DA REDAÇÃO

Com o tema “Manter a Casa Mais Segura para o Idoso – Organização e Rotina para uma Vida Mais Saudável”, a Câmara Municipal de São Paulo realizou, nesta terça-feira (13/11), mais uma palestra da série Encontros Temáticos para a Terceira Idade.

Com o objetivo de trazer mais qualidade de vida, bem-estar, praticidade e organização a domicílios de idosos, foram abordados, no evento, tópicos voltados à prevenção de acidentes, melhorias na mobilidade, segurança e autonomia dos idosos.

Durante o encontro, a organizadora profissional Josiane Scarpini Gerson falou sobre a adequação dos ambientes domésticos; de melhorias na circulação e segurança; sobre a necessidade de harmonizar os imóveis e melhorar disposição; sobre iluminação e ventilação; a organização de roupas e objetos de uso frequente; cuidados com medicamentos; gestão de lembranças e acúmulo de objetos; além de atividades e rotinas para a saúde física e mental.

Josiane chamou atenção para a importância da prevenção de acidentes e de situações que possam expor o idoso a riscos, com recomendações que passam pela utilização de tapetes antiderrapantes, a proteção nas quinas de mesas e armários, aumento no espaço para locomoção interna na casa, sinalização e corrimão em escadas, móveis firmes ou fixados no chão e a colocação de pontos de apoios na residência, em caso de vertigem ou mal-estar do idoso. “As adaptações são necessárias para a casa ficar prática e segura para o idoso. É essencial também que haja a conscientização do idoso quanto a isso”, reforçou Josiane.

Uma das organizadoras do evento, Maria Elizabeth Bueno Vasconcellos, integrante do grupo APOIO, afirmou que a maior dificuldade na gestão do ambiente domiciliar está na relação com o idoso, que muitas vezes pode se mostrar reticente a mudanças.

Para Maria Elizabeth, palestras como essa têm papel essencial para melhorar o relacionamento entre o idoso e o cuidador (ou parente próximo), facilitando a aceitação das alterações propostas. “Foram sugeridas várias dicas de mudanças sutis, fáceis de serem executadas e que não confrontam tanto o idoso”, disse ela.

Autor da iniciativa, o vereador Gilberto Natalini (PV) ressaltou a necessidade de políticas públicas voltadas à população idosa frente ao envelhecimento da população e o aumento da expectativa de vida. “Nos preocupamos muito em preparar a cidade para a massa de pessoas que, cada vez mais, estão vivendo mais de 60 anos, uma vez que o município não está preparado. Esses cursos oferecidos pelos Encontros Temáticos para a Terceira Idade, desde 2013, assim como as políticas públicas propostas e outras atividades, fazem parte dessa preparação”, afirmou Natalini.

Deixe uma resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também