Câmara entrega Prêmio Villa-Lobos a projetos musicais das escolas públicas

André Moura / CMSP

Sessão Solene de entre do Prêmio Heitor Villa-Lobos na Educação Municipal (29/11)

MARCO ANTONIO CALEJO
DA REDAÇÃO 

A Câmara Municipal de São Paulo recebeu professores e representantes de escolas municipais para a cerimônia de entrega do 1º Prêmio Heitor Villa-Lobos da Educação Municipal. A Sessão Solene aconteceu no Salão Nobre do Palácio Anchieta, sede do Legislativo paulistano, na noite desta sexta-feira (29/11).

Criada em 2017, em homenagem ao maestro e compositor carioca Heitor Villa-Lobos (1887-1959), a premiação destaca projetos e trabalhos inovadores na área da educação musical, realizados em escolas públicas da cidade de São Paulo.

Para o vereador Reis (PT), autor da proposta de criação do prêmio, a iniciativa pretende estimular o aprimoramento cultural dos alunos da rede municipal. “A música desenvolve a criatividade, a sensibilidade e proporciona a integração entre os alunos. Além de ajudar no desenvolvimento motor, saúde física e mental do aluno”, disse o vereador.

Os 34 trabalhos inscritos foram avaliados por uma Comissão Julgadora formada por representantes das secretarias municipais de Educação e Cultura, do Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo, da Ordem dos Músicos do Brasil e do Fórum Municipal de Educação.

Representando a Ordem dos Músicos do Brasil, Márcio Teixeira da Silva elogiou a qualidade dos projetos apresentados. “Teve projeto que emocionou. Uma criança tocando violão, um grupo de coral tocando instrumento de sopro. Foi muito bonito”, disse Silva.

A EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Prof. Antônio Duarte de Almeida, na zona Leste da capital paulista, foi a primeira colocada com o projeto Som Duarte, representado por Luiz Henrique Felício, que falou em nome da escola vencedora. “Para vocês que estão na música, não desistam. A música nas escolas é muito importante. Parabéns a todos”, disse Felício.

Em segundo lugar, ficou a EMEF Henrique Felipe da Costa – Henricão, também na zona Leste, com o projeto Canto Coral. “É um privilégio estar aqui concorrendo a essa premiação. Que a música continue se espalhando cada vez mais nas escolas públicas”, falou Mônica Cíntia Nascimento Santos Bonetti, que representou a escola.

Terceiro colocado, o CEU EMEF Feitiço da Vila, da zona Sul da cidade, apresentou o projeto Coral Feitiço. “Se hoje nós estamos aqui, é porque este projeto se tornou exemplo do que eu acredito que é a educação pública”, disse Danielle Vieira Dias, representante do CEU.

Deixe uma resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também