Projeto busca mais justiça fiscal na cobrança do IPTU

JOTA ABREU
HOME OFFICE

Está em tramitação atualmente na CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa) o PL (Projeto de Lei) 740/2020, de autoria do vereador Antonio Donato (PT), que altera a legislação relativa às taxas e alíquotas do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

As modificações serão feitas em taxas utilizadas no cálculo do IPTU para imóveis de uso exclusivo ou predominantemente residencial. A legislação que será alterada define desconto ou acréscimo no imposto, de acordo com a faixa de valor venal dos imóveis.

O vereador aponta como mérito necessário para aprovação a criação de novas alíquotas do IPTU de imóveis acima de R$ 1,2 milhão, o que segundo o autor, aumenta a progressividade do importante tributo e, somado à previsão anual de atualização monetária das faixas de valor venal e das faixas de isenção e desconto, pretende contribuir para a efetivação da justiça fiscal na cidade.

Donato defende que o PL é parte de um pacote de projetos que visa instituir medidas que objetivem promover a mitigação da pobreza e a redução da desigualdade no município de São Paulo. “A sustentabilidade econômica da superação da pobreza e de índices escandalosos de desigualdade só pode acontecer mediante políticas fiscais e políticas públicas de desenvolvimento da cidade” diz a Justificativa da propositura.

Acompanhe aqui outros projetos em tramitação do vereador Antonio Donato (PT). No link você também poderá obter os canais de comunicação do parlamentar e participar diretamente do mandato por meio de propostas, sugestões ou recebendo informativos pelo formulário Fale com o Vereador.

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também