Honrarias são entregues pela Câmara a pessoas e instituições com atuação de destaque na cidade

DA REDAÇÃO 

A Câmara Municipal de São Paulo tem quatro modalidades de honraria: Medalha Anchieta, Título de Cidadão Paulistano, Salva de Prata e o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo. O reconhecimento é concedido a pessoas e instituições que vão além de suas funções primárias, no intuito de contribuir significativamente com o avanço da cidade.

A Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão, por exemplo, são geralmente concedidos conjuntamente a pessoas físicas nascidas na cidade de São Paulo por ações ou trabalhos prestados em prol dos cidadãos paulistanos.

Ao contrário da Medalha Anchieta, que homenageia pessoas naturais de São Paulo, o Título de Cidadão Paulistano é entregue a quem nasceu em outras cidades, mas com atuação significativa na cidade.

Entre as pessoas que receberam o título, estão o papa João Paulo II, o arcebispo de São Paulo Dom Paulo Evaristo Arns, o cartunista Mauricio de Sousa, o ator Grande Otelo, a atriz Dercy Gonçalves e o escritor Jorge Amado, entre outros.

Já a Salva de Prata é oferecida a instituições, organizações sociais, fundações ou entidades, também como forma de destacar os serviços prestados para a cidade.

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, cada vereador tem direito a conceder oito honrarias por Legislatura – incluídos a Salva de Prata, a Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo.

A concessão de títulos honoríficos é feita por meio de decreto legislativo, aprovado por ao menos dois terços dos vereadores. As entregas das homenagens são realizadas em sessões solenes, que costumam ocorrer na sede da Câmara, mas também podem ser realizadas em outros locais da cidade.

Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também