Seminário discute desafios da captação da água de chuva da Capital

NOVA MANEIRA DE SE RELACIONAR COM AAGUA-11-06-2015 FRANCA-03466-300ABRE

Representantes de entidades participam de evento na Câmara
Foto: Luiz França / CMSP


JELDEAN SILVEIRA
DA REDAÇÃO

‘Uma Nova Maneira de se Relacionar com a Água’ foi o tema do seminário que reuniu na noite desta quinta-feira (11/06) especialistas e representantes de entidades na Câmara Municipal para discutir formas de captação e utilização da água de chuva para combater a crise hídrica que a cidade enfrenta. A iniciativa foi do vereador Gilberto Natalini (PV).

sdasdas

Vereador Gilberto Natalini (PV)

“Para quem acha que a crise hídrica no Estado de São Paulo acabou, é um grande engano. Tivemos uma folga agora, mas a estiagem do inverno está chegando. Por isso temos que buscar novas maneiras ousadas de economia de água. É muito importante essa reserva de água da chuva. O nosso encontro é exatamente para discutir tecnicamente, no ponto de vista prático, como avançar nestas questões na cidade de São Paulo”, disse Natalini.

De acordo com o presidente executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, que é especialista em saneamento básico e na proteção dos recursos hídricos, o armazenamento de água de chuva é uma das formas mais eficazes de preservação dos recursos, mas que deve ter critérios e responsabilidade para isso.

“A crise mostrou que não podemos esperar mais. As pessoas já estão armazenando água, a população não espera ser discutido o problema e surgir solução. Já estão comprando caixas e armazenando água. Muitas vezes não tampam as caixas direito e criam surtos de dengue. Por isso precisa ser discutido e orientado já”, afirmou Carlos.

A campanha ‘Água. Cuido por que amo’ foi apresentada como uma iniciativa de conscientizar a população do armazenamento de água consciente e eficaz como opção de economia de recursos hídricos.

O especialista em normas de capitação de água de chuva, Plínio Thomas, defendeu a criação de estímulos  para a população investir na captação e utilização da água de chuva

“O que sugiro é que sejam criadas mais leis para incentivar a população a cuidar da água e da qualidade de vida da cidade. Como por exemplo o IPTU verde, que daria descontos para casas que utilizaram capitação de água de chuva, energia solar, telhado verde, entre outros. É uma das maneiras de economia de recursos para a família e para a cidade”, disse.

Veja também