Vacinação contra Covid-19 para pessoas com Down, pacientes renais e transplantados começa na capital

DANIEL MONTEIRO
HOME OFFICE

Teve início nesta segunda-feira (10/5), na cidade de São Paulo, a vacinação contra o novo coronavírus em mais três grupos: pessoas com Síndrome de Down, pacientes em Terapia Renal Substitutiva e pessoas transplantadas imunossuprimidas. Nos três quadros, a imunização será feita na faixa etária acima dos 18 anos.

Para a vacinação destes novos grupos é necessário apresentar documento de identificação, preferencialmente CPF, além de declaração médica indicando a condição de saúde para os pacientes renais e transplantados com idade entre 18 e 59 anos.

Além dos novos grupos elegíveis, a imunização também continua para a aplicação da primeira dose nos idosos de 60, 61 e 62 anos e primeira e segunda dose para os demais grupos elegíveis nesta fase da campanha. Informações sobre a campanha de imunização na capital podem ser obtidas acessando o site Vacina Sampa.

A campanha segue nas 468 UBSs (Unidades de Saúde Básica) do município, em três Centros Escolas e em 17 SAEs (Serviços de Atenção Especializada). Os postos drive-thrus e farmácias retomam as atividades na abertura da vacinação de novas faixas etárias no município de São Paulo.

Mais sobre o novo coronavírus

De acordo com o boletim diário mais recente publicado pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo sobre a pandemia do novo coronavírus, nesta segunda-feira (10/5) a capital paulista totalizava 28.319 vítimas da Covid-19.

Havia, ainda, 1.078.466 casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus. Desde o início da pandemia, 1.235.267 pessoas haviam recebido alta após passar pelos hospitais de campanha, da rede municipal, contratualizados e pela atenção básica do município.

Abaixo, gráfico detalhado sobre os índices da Covid-19 na cidade de São Paulo.

Prefeitura de SP

Em relação ao sistema público de saúde, nesta segunda-feira (10/5) a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19 na região metropolitana de São Paulo é de 76,7%.

Já no último domingo (9/5), o índice de isolamento social na cidade de São Paulo foi de 45%. A medida é considerada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e autoridades sanitárias a principal forma de contenção da pandemia do novo coronavírus.

A aferição do isolamento é feita pelo Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo, que utiliza dados fornecidos por empresas de telefonia para medir o deslocamento da população e a adesão às medidas estabelecidas pela quarentena no Estado.

Ações e Atitudes I

Nesta segunda-feira (10/5), o Instituto Butantan entregou mais 2 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus ao PNI (Programa Nacional de Imunizações). Com o envio de hoje, o Butantan chega a 45,112 milhões de doses entregues desde o início deste ano.

Na próxima quarta-feira, há a previsão de liberação de mais 1 milhão de doses do imunizante, concluindo o contrato inicial de 46 milhões de doses da vacina a serem entregues para distribuição em todo o país.

Logo após conclusão deste primeiro montante, serão iniciadas as entregas de um lote de mais 54 milhões de doses referentes ao segundo contrato com o PNI. A previsão do Butantan é entregar o total de 100 milhões de doses do imunizante até 30 de agosto, um mês antes do prazo contratual.

Os lotes entregues em maio foram produzidos a partir de 3 mil litros de insumos recebidos no dia 19 de abril. A matéria-prima passou pelo envase, rotulagem, embalagem e inspeção de qualidade no complexo fabril do Butantan na capital paulista.

A direção do Instituto está em tratativas com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, parceira internacional no desenvolvimento do imunizante, para a chegada de mais um carregamento de pelo menos mais 3 mil litros de matéria-prima para a produção de novas doses da vacina.

Ações e Atitudes II

Até o dia 21 de maio, estudantes do 1º ao 7º ano das escolas municipais da cidade de São Paulo podem participar do concurso cultural “A Importância da Vacinação”. A iniciativa tem o objetivo de conscientizar professores, estudantes e suas famílias sobre o papel das vacinas na prevenção de doenças.

A campanha foi idealizada pelo Instituto e Fundação Butantan e realizada em parceria com a Sanofi Pasteur e a Secretaria Municipal de Educação, com apoio da Secretaria de Saúde do Município e do Estado de São Paulo.

Para concorrer, os alunos das escolas públicas municipais deverão desenvolver trabalhos sobre o tema “A Importância da Vacinação”, tendo como material de apoio o gibi “Vacinação, Vida e Saúde de Montão”, criado especialmente pela Maurício de Sousa Produções para a campanha.

O concurso é dividido em duas modalidades: criação de desenho sobre o tema, para estudantes que cursam do 1º ao 3º ano e elaboração de slogan sobre a importância da vacinação, para os do 4º ao 7º ano.

Os cinco melhores trabalhos de cada ano serão publicados no site do Instituto Butantan e farão parte da exposição “A importância da Vacinação na Saúde da População: um olhar infantojuvenil”. Os vencedores também serão premiados com visitas aos Museus do Parque de Ciências Butantan e assinaturas digitais dos gibis da Turma da Mônica por três meses, prêmio extensivo para toda classe. O regulamento do concurso cultural está disponível neste link.

*Ouça aqui a versão podcast do boletim Coronavírus

*Este conteúdo e outros conteúdos especiais podem ser conferidos no hotsite Coronavírus

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também