Com SP na fase laranja, conheça as atividades que podem funcionar na capital

JOTA ABREU
HOME OFFICE

A cidade de São Paulo e a região da Grande SP estão na fase laranja do Plano São Paulo, com restrições de funcionamento das atividades para conter o avanço do número de contaminações pelo novo coronavírus. Este é o segundo estágio mais restritivo do plano, atrás apenas da fase vermelha. A reclassificação foi feita pelo Governo do Estado na última sexta-feira (22/1).

Nesta etapa, podem funcionar na cidade por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade e encerramento às 20h: academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, comércios, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais. O consumo local em bares está proibido. A venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência só pode ocorrer entre 6h e 20h. Somente a partir da fase verde, a mais branda, é que essa comercialização poderá voltar a ser feita sem as restrições atuais.

Os locais que têm autorização para funcionamento restrito também precisam garantir a adoção dos protocolos geral e setorial específicos. No caso dos shoppings, por exemplo, as praças de alimentação devem funcionar de acordo com a categoria do estabelecimento. Restaurantes e similares só têm autorização para consumo local e atendimento exclusivo para clientes sentados. Academias precisam realizar agendamento prévio e só podem oferecer aulas e práticas individuais. No caso de eventos, convenções e atividades culturais é obrigatório o controle de acesso, hora marcada, assentos e filas com respeito ao distanciamento, e proibição de atividades com o público em pé.

Para saber mais detalhes sobre a Fase Laranja do Plano SP, acesse a página do Governo do Estado.

Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também