Novo soro para tratamento de pacientes com Covid-19 está em desenvolvimento no Butantan

DANIEL MONTEIRO
HOME OFFICE

Em coletiva no início da tarde desta sexta-feira (5/3) no Palácio dos Bandeirantes, o Governo de São Paulo anunciou que o Instituto Butantan, na capital paulista, está desenvolvendo um soro para o tratamento de pacientes com Covid-19. Segundo a administração estadual, o soro tem grande potencial para evitar o agravamento dos sintomas da doença e até curar os infectados pelo novo coronavírus.

Os estudos para desenvolvimento do soro estão sendo conduzidos pelos pesquisadores do Butantan e juntamente com o professor da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), Esper Kallas, e com o médico nefrologista José Medina, ambos integrantes do Centro de Contingência do Covid-19 do Estado de São Paulo.

No anúncio, o Governo do Estado informou que, na última terça-feira (2/3), o Butantan protocolou junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) um pedido de autorização para que pacientes com Covid-19 possam ser tratados com o soro.

Caso aprovado, o estudo clínico será realizado, inicialmente, com pacientes que realizaram transplante de rim no Hospital do Rim, sob supervisão de José Medina, e pacientes com comorbidades no sob tratamento no Hospital das Clínicas da USP, sob supervisão de Esper Kallas. A expectativa é que, já na próxima semana, a Anvisa possa autorizar o início dos testes clínicos com o potencial tratamento da doença.

Para o início dos estudos, inclusive, o Butantan tem três mil frascos prontos do soro para serem utilizados imediatamente. “Nós estamos falando de tratamento, nesse momento em que estamos vivenciando o período mais grave dessa pandemia. Estamos falando de um soro heterólogo produzido em cavalos contra o novo coronavírus”, destacou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas. “O soro já demonstrou em testes pré-clínicos que é seguro e efetivo em dois tipos de estudos animais”, completou.

Na coletiva, Covas explicou que o soro foi todo desenvolvido no Butantan. O vírus foi isolado de um paciente brasileiro e foi, na sequência, cultivado, inativado e submetido a vários testes em camundongos para, finalmente, ser levado a imunizar os animais.

Após essa etapa, em uma fazenda do Butantan com 640 hectares onde o Instituto tem mais de 800 cavalos, foi separado um número inicial desses animais para o desenvolvimento do soro. Os cavalos, então, foram submetidos ao vírus e, na sequência, produziram anticorpos. O plasma desses animais foi coletado e processado nas instalações do Instituto, dando origem ao soro.

“Os estudos animais feitos com o que a gente chama de teste de desafio mostraram que esse soro é extremamente efetivo. Os animais que foram tratados tiveram seu pulmão protegido, ou seja, não desenvolveram a forma fatal da infecção pelo novo coronavírus, mostrando que os resultados em estudos animais são extremamente promissores. Esperamos que a mesma efetividade seja demonstrada agora, nesses estudos clínicos que poderão ser autorizados na próxima semana”, finalizou Covas.

Bom prato

Na coletiva, o Governo do Estado informou que foi prorrogado até o final de abril o funcionamento aos finais de semana e feriados do serviço de jantar em todas as unidades do Bom Prato em São Paulo.

Ao todo, o Estado tem 59 unidades do serviço que vão continuar a oferecer café da manhã, almoço e jantar gratuitamente durante toda semana, incluindo sábados, domingos e feriados, para as pessoas em situação de rua não albergadas cadastradas pelos municípios no sistema do Bom Prato. Até o momento, são 53 mil pessoas em situação de rua com os cartões de gratuidade por todo Estado que tem consumido a alimentação gratuita.

Para as demais pessoas, enquanto houver disponibilidade, o serviço continuará a ser oferecido subsidiado pelo Governo de São Paulo. Dessa forma, nas unidades do Bom Prato, continuarão a ser servidos o café da manhã por R$ 0,50, o almoço por R$ 1,00 o almoço e o jantar por R$ 1,00.

De acordo com o Governo do Estado, desde que o funcionamento do Bom Prato foi ampliado, no início da pandemia, houve aumento de 60% na quantidade de refeições servidas. Ao longo deste período, até agora, foram fornecidas 33 milhões de refeições, sendo mais de 660 mil refeições servidas gratuitamente para pessoas em situação de rua. Hoje, os 59 restaurantes Bom Prato do Estado fornecem 114 mil refeições por dia em embalagens descartáveis, com toda a segurança para serem retiradas nas unidades do serviço e consumidas.

Os horários também foram estendidos, para evitar filas: o café da manhã é servido em todas as unidades das 7h às 9h; os almoços de 10h às 15h; e os jantares de 17h30 às 19h, enquanto houverem refeições disponíveis.

Também participaram da coletiva o governador João Doria (PSDB); Célia Parnes, secretaria estadual de Desenvolvimento Social; Jean Gorinchteyn, secretário estadual da Saúde; Patrícia Ellen, secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia; Marco Vinholi, secretário estadual de Desenvolvimento Regional; Regiane de Paula, coordenadora Geral do Programa Estadual de Imunização; Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência do Covid-19; e João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência do Covid-19.

Mais sobre o novo coronavírus

Segundo dados mais recentes sobre a pandemia do novo coronavírus publicados pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, na última quinta-feira (4/3) a capital paulista contabilizava 18.859 vítimas da Covid-19.

Havia, ainda, 642.475 casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus. Até quinta, 913.314 pessoas haviam recebido alta após passar pelos hospitais de campanha, da rede municipal, contratualizados e pela atenção básica do município.

Abaixo, gráfico detalhado sobre os índices da Covid-19 na cidade de São Paulo.

Prefeitura de SP

Em relação ao sistema público de saúde na Grande São Paulo, a atualização mais recente destaca que, nesta sexta (5/3), a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19 é de 80,1%.

Considerado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e autoridades sanitárias a principal forma de contenção da pandemia do novo coronavírus, o isolamento social na cidade de São Paulo, na última quinta (4/3), foi de 39%.

Os dados são do Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo, que utiliza dados fornecidos por empresas de telefonia para medir o deslocamento da população

e a adesão às medidas estabelecidas pela quarentena no Estado.

Atuação do município

Na última quinta-feira (4/3), o Hospital Municipal Dr. Moysés Deutsch (M’Boi Mirim) passou a contar com 250 novos leitos para o tratamento de pacientes com Covid-19. São 70 novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), totalizando 90 na unidade. As enfermarias passam de 30 para 160 leitos.

Com a ampliação do Hospital Municipal Dr. Moysés Deutsch, agora a cidade conta com 1.150 leitos de UTI e 1.047 leitos de enfermaria exclusivos para atendimento de pessoas com Covid-19.

Além disso, a Prefeitura de São Paulo informa que adotou as restrições previstas na Fase Vermelha do Plano São Paulo, após a reclassificação do município na última quarta-feira (3/3). Dessa forma, a partir deste sábado (6/3), só poderão funcionar os serviços essenciais na capital. A medida visa controlar o avanço da pandemia nas próximas semanas.

Entre as ações relacionadas à Secretaria Municipal de Saúde, por questão de segurança e devido ao aumento de casos de Covid-19 na cidade, a partir desta sexta-feira (5/3) novos agendamentos para cirurgias eletivas serão suspensos nos hospitais municipais da capital. As cirurgias que estavam marcadas até esta data serão realizadas. As cirurgias de emergência também serão realizadas normalmente, bem como os Hospitais Dia continuarão fazendo os agendamentos e as cirurgias sem interrupção.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes vai suspender o atendimento presencial a partir do dia 6 de março. As solicitações dos principais serviços poderão ser feitas por e-mail ou pelos canais digitais. O atendimento ao público será realizado mediante comunicação eletrônica, por e-mail ou pelos canais eletrônicos institucionais de cada unidade.

Já os postos de atendimento aos usuários Comum, Vale-Transporte, Estudante e Professor localizados nos terminais de ônibus e estações de transferência funcionarão de segunda a segunda-feira das 6h às 22h. O Posto Jabaquara, localizado na estação do Metrô, continuará funcionando no horário padrão das 7h às 17h, de segunda a sexta-feira, enquanto os postos Santana e Augusta seguem funcionando de segunda a sexta-feira das 8h às 17h.

Os atendimentos presenciais de todos os espaços culturais da cidade vinculados à Secretaria Municipal de Cultura também estão suspensos durante a Fase Vermelha do Plano São Paulo, com início no sábado, dia 6 de março. Bibliotecas, centros culturais e outros espaços passam a funcionar apenas através de atividades on-line.

Os eventos para o Mês do Hip Hop e Mês da Mulher, também serão exclusivamente virtuais e com regras rígidas sobre os protocolos de segurança na produção, que serão realizados conforme a programação. O Festival Verão Sem Censura, programado para a segunda quinzena de março, será adiado. O Plano de Amparo à Cultura, lançado em fevereiro, continua sendo executado normalmente nesse período.

Em relação aos aparelhos da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, a Casa da Mulher Brasileira segue de plantão 24h para atendimento às mulheres vítimas de violência. Os Centros de Cidadania e Referência da Mulher vão funcionar de segunda a sexta das 10h às 16h.

Também vão funcionar em horário reduzido, das 10h às 16h, os Centros de Cidadania LGBTI e o Centro de Referência e Atendimento para Imigrantes. A Divisão de Localização Familiar e Desaparecidos atende de plantão pelo WhatsApp (11) 997549.9770. Os interessados também podem utilizar os serviços registrando os seus pedidos pelo formulário para cadastro de desaparecidos disponível neste site.

Em casos de violação de direitos de crianças e adolescentes, os conselhos tutelares de cada região do município podem ser acionados por meio de plantão telefônico, conforme a relação à disposição pela internet.

As unidades do Descomplica SP vão fechar neste período, então o atendimento da Ouvidoria de Direitos Humanos será exclusivo no Centro (Núcleo de Direitos Humanos): rua Dr. Falcão Filho 69, com horário das 10h às 16h. O agendamento pode ser feito pelo 156 e pelo telefone 3104-0701.

Sobre a Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia, o atendimento em unidades do Descomplica SP, Fab Lab e Telecentros será temporariamente suspenso a partir de sábado. As datas agendadas serão canceladas. As unidades já trabalhavam com restrição no atendimento, feito apenas por meio de agendamento prévio. Para solicitar Serviços Digitais, o cidadão poderá optar pelos canais do SP156, por meio do telefone 156, do aplicativo e/ou do site, que possui mais de 500 opções digitais e pode ser acessado neste link.

Em relação aos serviços da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, os Cates estão fechados e funcionam de forma on-line cadastrando pessoas neste site. O atendimento ao empreendedor segue funcionando na Ade Sampa por telefone no número 4210-2668. E as Centrais de Informação Turística não vão realizar atendimentos.

O atendimento da Secretaria Municipal das Subprefeituras, que já funcionava de maneira reduzida e com agendamento prévio pelo SP156, será cancelado durante esse período. As feiras livres, centrais de abastecimento, mercados e sacolões municipais estão autorizados a operar na fase vermelha, por se tratarem de comércio alimentício.

Restaurantes instalados dentro dos mercados municipais poderão trabalhar com delivery e retirada presencial. No caso das feiras livres, desde o início da pandemia do novo coronavírus, foi determinada a distância mínima de um metro quadrado entre as barracas. A medida permanece nesta fase do Plano São Paulo.

Vinculadas à Secretaria Municipal de Educação, as escolas seguem com atendimento presencial não obrigatório com até 35% dos alunos e optativo às famílias.

Dos equipamentos da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, os CRAS (Centros de Referência de Assistência Social) funcionarão mediante agendamento prévio eletrônico por meio do Portal e da Central 156. Os CREAS (Centros de Referência Especializados de Assistência Social), Centros POP e serviços de média complexidade atenderão situações de violações de direitos, seguindo os protocolos sanitários.

Os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos das modalidades: Centros para Criança e Adolescente, Centro para Juventude, Centros de Desenvolvimento Social e Produtivo, Centro de Convivência Intergeracional e Circo Social não terão frequência obrigatória e atenderão conforme demanda de usuários e famílias. Os Centros de Desenvolvimento Social e Produtivo poderão realizar remanejamentos em suas grades de horários e cronograma, entre as atividades presenciais e as remotas.

Os Serviços de Assistência Social às Famílias, Núcleos de Convivência para Idosos e Centro de Referência da Cidadania do Idoso funcionarão sem atividades presenciais ou coletivas. As atividades presenciais do serviço Restaurante Escola ficam suspensas. O funcionamento dos Serviços de Medidas Socioeducativas está sujeito a alterações determinadas em provimentos judiciais.

Os serviços de abordagem social, núcleos de convivência para população de rua e serviços de acolhimento para todos os públicos (crianças e adolescentes, pessoas com deficiência, pop rua, idosos, famílias, mulheres vítimas de violência) funcionarão seguindo os protocolos, sem a realização de atividades coletivas.

Vinculados à Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, os Centros Esportivos e os Clubes da Comunidade ficarão fechados a partir deste fim de semana, conforme determinação do governo do Estado. O atendimento presencial está suspenso. Nenhuma atividade está permitida.

A pasta lembra que permanece o acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade social nos Centros Esportivos Mooca, Santana, Santo Amaro e Barra Funda. Os equipamentos são atualmente utilizados pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. Não é autorizada a entrada do público geral nestes espaços.

Em relação à Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, todos os parques municipais urbanos e naturais permanecem fechados entre os dias 6 e 19/3. Os serviços de fornecimento de mudas aos munícipes pelo Viveiro Manequinho Lopes, que fica no Parque Ibirapuera, também estão suspensos.

No mais, o serviço do Centro de Manejo e Conservação de Animais Silvestres permanece ativo tanto no tratamento e reabilitação quanto no recebimento de animais pelos munícipes. Antes de encaminhar qualquer animal para atendimento veterinário no Parque Anhanguera, é muito importante que o munícipe entre em contato com os técnicos (biólogos e veterinários) da Divisão de Fauna pelo WhastApp (11) 96715-5424.

Na SPObras, o serviço de atendimento ao cidadão para pedido de informação presencial foi suspenso até o término da fase vermelha. O munícipe poderá fazer pedidos de informação de forma on-line.

*Ouça abaixo a versão podcast do boletim Coronavírus

1ª edição

2ª edição

Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também