Estado de SP aguarda 4,5 milhões de pessoas para segunda dose da vacina contra Covid-19

KAMILA MARINHO
HOME OFFICE

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo faz um alerta nesta segunda-feira (22/11) aos 4,5 milhões de faltosos que ainda não compareceram aos postos para tomar a segunda dose das vacinas contra Covid-19 retomem as unidades de saúde para completar a imunização.

O balanço da tarde de hoje contabiliza 867,8 mil pessoas que ainda precisam completar o esquema vacinal com o imunizante do Butantan/Coronavac, outras 1 milhão da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford e 2,6 milhões da Pfizer/BioNTech. Por isso, a pasta reforça as orientações para que as pessoas retornem aos postos.

São necessárias duas doses tanto da vacina do Butantan (intervalo de 28 dias) quanto da Fiocruz (8 semanas) e da Pfizer (21 dias). Caso o prazo seja ultrapassado, o cidadão deve procurar um posto assim que possível para completar a imunização.

As prefeituras são responsáveis pela busca ativa dos vacinados, mas o Governo de São Paulo apoia a ação com o envio de mensagem via SMS e por e-mail à população para lembrar a data da segunda dose conforme pré-cadastro realizado no site Vacina Já ou no momento da aplicação da vacina.

Além disso, toda a população adulta pode se vacinar com a dose adicional de Covid-19. A nova orientação do PEI (Plano Estadual de Imunização) segue a diretriz do PNI (Programa Nacional de Imunização) e vale para todas as pessoas que tomaram as duas doses há pelo menos cinco meses, ou seja, quem completou seu ciclo vacinação até o mês de junho.

Importante destacar que os imunizantes disponíveis na rede pública de saúde são seguros, eficazes e podem ser utilizados nesta estratégia vacinal. Assim, em São Paulo o imunizante para a dose de reforço será aquele que estiver disponível no posto de saúde.

Ainda seguindo o Governo Federal, quem tomou a dose única da vacina da Janssen deverá tomar uma segunda dose após oito semanas e, após cinco meses de completar o ciclo vacinal, já poderá receber a dose de reforço. O Estado de São Paulo, porém, não conta com estoque deste imunizante e aguarda o envio de doses do Ministério da Saúde para definir a adesão às novas diretrizes com relação a esta vacina.

Mais sobre o novo coronavírus 1

De acordo com o boletim diário mais recente publicado pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo sobre a pandemia do novo coronavírus, até este domingo (21/11), a capital paulista totalizava 39.050 vítimas da Covid-19. Havia, ainda, 1.542.039 casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus.

Abaixo, gráfico detalhado sobre os índices da Covid-19 na cidade de São Paulo.

Prefeitura de SP

Em relação ao sistema público de saúde, os dados mais recentes mostram que a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19 na região metropolitana de São Paulo, nesta segunda (22/11), é de 28,2%.

Já no domingo (21/11), o índice de isolamento social na cidade de São Paulo foi de 46%. A medida é considerada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e autoridades sanitárias a principal forma de contenção da pandemia do novo coronavírus.

A aferição do isolamento é feita pelo Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo, que utiliza dados fornecidos por empresas de telefonia para medir o deslocamento da população e a adesão às medidas estabelecidas pela quarentena no Estado.

Mais sobre o novo coronavírus 2

A Pfizer informou nesta segunda-feira (22/11) que sua vacina contra a Covid-19 ofereceu forte proteção de longo prazo contra o vírus em um estudo de estágio avançado conduzido com adolescentes de 12 a 15 anos. Um ciclo de duas doses da vacina foi 100% eficaz contra a Covid-19, monitorada de sete dias a mais de quatro meses após a segunda dose, disse a empresa.

Os dados de longo prazo apoiarão as submissões programadas para a aprovação regulatória total da vacina para essa faixa etária nos Estados Unidos e em todo o mundo. A Pfizer e a BioNTech buscarão liberação para aplicar uma dose de 30 microgramas da vacina em pessoas com 12 anos ou mais.

A vacina foi autorizada para uso emergencial em adolescentes com idade entre 12 e 15 anos pela FDA (Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA) em maio, e obteve aprovação total para uso em pessoas com 16 anos ou mais em agosto.

Mais sobre o novo coronavírus 3

Neste domingo (21/11), 2,1 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 chegaram ao Brasil. Os imunizantes da AstraZeneca foram doados pelos Estados Unidos e entregues no Aeroporto de Viracopos, em Campinas.

Em nota, a Embaixada dos Estados Unidos declarou que a doação representa mais um exemplo da vitalidade das relações entre os dois países. “Os EUA têm estado ao lado do Brasil desde o início da pandemia. Para além das vacinas e outros medicamentos, o governo norte-americano já contribuiu com R$ 110 milhões em assistência direta, o setor privado dos EUA com mais de R$ 412 milhões. Os EUA também doaram mil ventiladores pulmonares, equipamentos de proteção, ofereceram cooperação técnica e muitos outros tipos de assistência ao Brasil”, diz a nota.

Atuação do município

A cidade de São Paulo já alcançou 99,4% da população adulta com o esquema vacinal completo contra Covid-19, com as duas doses ou dose única. Os dados divulgados no boletim Vacinômetro desta segunda (22/11) apresentam um total de 10.573.646 pessoas acima dos 18 anos de idade vacinadas com a primeira dose, sendo que 9.153.425 delas concluíram o processo de imunização com a segunda dose. Outras 328.139 pessoas receberam a dose única (DU) da vacina da Janssen. Em relação a dose adicional, 1.156.810 doses foram aplicadas no público elegível. No total, o município já contabiliza 21.212.020 doses aplicadas.

Além disso, na cidade de São Paulo, 844.073 adolescentes de 12 a 17 anos, o que corresponde a 105,6% da população estimada para essa faixa etária, já receberam a primeira dose do imunizante. O município alcançou 36,3% dos adolescentes vacinados com a segunda dose, um total de 306.346 doses aplicadas.

*Ouça aqui a versão podcast do boletim Coronavírus desta segunda-feira

*Este conteúdo e outros conteúdos especiais podem ser conferidos no hotsite Coronavírus

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também