Covid-19: Capital paulista atinge 100% da população adulta vacinada com duas doses ou dose única

IARA SILVA
HOME OFFICE

A capital paulista chegou na tarde da última quarta (24/11), à marca de 100,1% de sua população adulta com o esquema vacinal contra a Covid-19 completo. Ao todo, são mais de 9,2 milhões de pessoas imunizadas com duas doses ou dose única.

Também foram vacinadas 10.016.009 pessoas acima dos 18 anos com a primeira dose ou dose única, representando cobertura vacinal de 108,5%.. Em relação à dose adicional, 1.207.031 foram aplicadas no público elegível. No total, o município contabiliza 21.396.333 doses aplicadas.

Embora os números sejam positivos, a Secretaria Municipal de Saúde reforça o pedido para que os protocolos de segurança contra a Covid-19 continuem sendo respeitados.

Para quem ainda não tomou a segunda dose ou faz parte do público elegível para a dose adicional é recomendado acompanhar a plataforma De Olho na Fila, que traz a disponibilidade de segundas doses dos imunizantes e o movimento nos postos de vacinação.

Mais sobre o novo coronavírus 1

De acordo com o boletim diário mais recente publicado pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo sobre a pandemia do novo coronavírus, até esta quinta (25/11), a capital paulista totalizava 39.147 vítimas da Covid-19. Havia, ainda, 1.546.920 casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus.

Abaixo, gráfico detalhado sobre os índices da Covid-19 na cidade de São Paulo.

Prefeitura de SP

Em relação ao sistema público de saúde, os dados mais recentes mostram que a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destinados ao atendimento de pacientes com Covid-19 na região metropolitana de São Paulo, nesta quinta (25/11), é de 28%.

Já na quarta-feira (24/11), o índice de isolamento social na cidade de São Paulo foi de 37%. A medida é considerada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e autoridades sanitárias a principal forma de contenção da pandemia do novo coronavírus.

A aferição do isolamento é feita pelo Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo de São Paulo, que utiliza dados fornecidos por empresas de telefonia para medir o deslocamento da população e a adesão às medidas estabelecidas pela quarentena no Estado.

Mais sobre o novo coronavírus 2

Encontrada pela primeira vez na África, a nova variante da Covid-19 B.1.1.529 tem preocupado cientistas por seu grande número de mutações, o que pode trazer novas ondas de contaminação da doença. Até o momento, dez casos foram confirmados em três países (Botsuana, África do Sul e Hong Kong).

Os cientistas responsáveis pela descoberta explicaram que nesta fase é difícil prever a transmissibilidade da variante, mas já se sabe que algumas das mutações podem ajudar o vírus a escapar à imunidade.

A variante B.1.1.529 tem 32 mutações na proteína spike, a parte do vírus que a maioria das vacinas usa para preparar o sistema imunológico contra a Covid-19. As mutações na proteína spike podem afetar a capacidade do vírus de infectar células e se espalhar, mas também dificultar o ataque das células do sistema imunológico sobre o patógeno.

*Ouça aqui a versão podcast do boletim Coronavírus desta quinta-feira

*Este conteúdo e outros conteúdos especiais podem ser conferidos no hotsite Coronavírus

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também