Fórum de proteção à Criança e Adolescente debate violência sexual infantil

O Fórum de proteção à Criança e Adolescente, debateu nesta segunda-feira, a violência sexual infantil e as políticas públicas para coibir essa prática no Brasil. O evento é destinado para educadores, funcionários de ONGs, creches e escolas públicas.O objetivo é fazer do Fórum um curso de capacitação para pessoas que lidam com crianças e adolescentes que vivem em situação de vulnerabilidade

Euci Selma Munhoz, diretora executiva da Casa de Assistência Filadélfia, participou do encontro e falou sobre a importância dos profissionais identificarem comportamentos alterados em crianças, adolescentes, jovens e adultos e como apoiar e auxiliar em situação de risco e vulnerabilidade.

A Casa Filadélfia é uma entidade que atende crianças sexualmente exploradas e portadoras do vírus da AIDS.Desde 2006 a entidade possui uma política de proteção infantil voltada para a capacitação a atendimento de crianças e adolescente vítimas de violência sexual.

Euci destacou o projeto Meu Corpo Meu Bem, que por meio de artes e jogos, temas como sexualidade, relacionamentos, autocuidado e prevenção da violência sexual são tratados de acordo com cada faixa etária a partir de 5 bases: conhecer, apreciar, cuidar, respeitar e proteger o seu corpo.

Mário de Domenico Leite, da Associação Evangélica Beneficente, acredita que ainda é muito difícil lidar com esse tema, principalmente por se tratar de crianças. Para ele a capacitação é fundamental.

A iniciativa do encontro é da vereadora Patrícia Bezerra (PSDB). Patricia ressaltou que os professores podem ajudar identificar crianças e adolescentes em situação de risco.

Clique e ouça a matéria completa na: Web Rádio Câmara São Paulo

 

 

Este é um espaço de livre manifestação. É dedicado apenas para comentários e opiniões sobre as matérias do Portal da Câmara. Sua contribuição será registrada desde que esteja em acordo com nossas regras de boa convivência digital e políticas de privacidade.

Nesse espaço não há respostas - somente comentários. Em caso de dúvidas, reclamações ou manifestações que necessitem de resposta clique aqui e fale com a Ouvidoria da Câmara Municipal de São Paulo.

 Deixe a sua contribuição:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também