Fale com seu vereador

Biografia

Roberto Tripoli é paulistano, nascido em 18 de setembro de 1954, publicitário. Desde muito jovem abraçou a defesa do meio ambiente e de todas as formas de vida. Participou de movimentos e mobilizações em defesa de índios, matas, manguezais, praias, contra a caça e tráfico de silvestres e tantos outros. No início nos anos 80, depois de interações com os nascentes movimentos “verdes” na Europa, voltou ao Brasil e atuou para fundar o Partido Verde brasileiro.

Foi eleito vereador na maior cidade do país em 1988, e reeleito em 1992, 1996, 2000, 2004, 2008 e 2012. No pleito de 2012, Roberto Tripoli foi o vereador mais votado do País, com 132.313 votos. Em 2014, concorreu a deputado estadual, pelo Partido Verde, e foi o mais votado da Capital e o quarto mais votado do Estado de São Paulo, com 232.467 votos.

Encerrando o mandato de deputado, em 2019, assumiu a Presidência do Diretório Municipal, com a missão de reestruturar o Partido Verde na capital. Em 2020, foi escolhido candidato na Convenção do PV. Venceu mais uma eleição para vereador (mandato de 2021-2024).

Em defesa de todas as formas de vida


Nos parlamentos, Roberto Tripoli nunca abandonou seus ideais e lutas. Como vereador, legislou sobre poluição do solo, poluição visual (Lei Cidade Limpa) e sonora (Lei do PSIU). Atuou pela garantia de direitos e pela cidadania das pessoas idosas. Trabalhou pelo aumento de áreas verdes e educação ambiental. Legislou para garantir o atendimento à fauna silvestre, para implantar o controle populacional e posse responsável de animais domésticos, e pela proibição da entrega de animais do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) para centros de ensino e pesquisa.

Roberto Tripoli liderou movimentos contra a caça, rodeios, farra do boi e touradas, contra animais em circos. Também é de sua autoria a lei que proíbe carroças e charretes turísticas de tração animal, bem como a lei que regula o comércio de cães e gatos. Ainda lidera, em São Paulo, o movimento mundial Segunda Sem Carne e conseguiu introduzir esse programa em creches, escolas públicas municipais e estaduais, na Rede Bom Prato e ate em presídios do Estado.

Como deputado estadual, entre as muitas conquistas, aprovou mais uma lei pioneira contra a caça. E levou para a Assembleia o debate sobre a crueldade da exportação de gado vivo através de navios.

Cães e gatos


Uma das leis mais revolucionárias de Roberto Tripoli para os cães e gatos é a 13.131/01, que introduziu o Registro e Identificação (RGA), Programa Permanente de Controle Reprodutivo de Cães e Gatos, multas administrativas para maus-tratos e programas educativos, entre outros avanços. O programa de castração de responsabilidade do Poder Público, entre 2001 e 2019, beneficiou 1,18 milhão de cães e gatos e suas famílias humanas. Em 2007, mais uma lei pioneira (14.483/07) regulou o comércio de cães e gatos e proibiu vendas em áreas públicas.

Hospitais gratuitos para cães e gatos, uma revolução


Em 2012, Roberto Tripoli conquistou para a capital o 1º Hospital Público Veterinário para cães e gatos do país. Essa primeira unidade foi implantada na Zona Leste. Em 2014, conseguiu o segundo hospital, dessa vez na Zona Norte. Agora, a cidade já conta com três unidades, com a inauguração do hospital gratuito da Zona Sul, em 2020.

Silvestres e grandes animais


São Paulo é um município pioneiro no trato dos animais silvestres nativos vitimados por ações humanas (desmatamento, queimadas, atropelamentos e tráfico), graças à Lei Municipal 12.055/96, de autoria de Roberto Tripoli e que garantiu a implantação dos Centros de Triagem e de Reabilitação de Animais Silvestres (atualmente, CEMACAS). Com sede no Ibirapuera e um hospital totalmente equipado no Anhanguera, a estrutura permite a realização de trabalho altamente especializado para reabilitar silvestres vitimados. Até meados de 2020, 50 mil espécimes conseguiram voltar à natureza.

Outro pioneirismo foi proibir a circulação de carroças e charretes turísticas de tração animal nas ruas e avenidas da cidade (cavalos, bois, mulas, burros) - lei municipal 14.146/06.

Mais qualidade de vida para a população


Leis de Roberto Tripoli deram origem ao PSIU – Programa do Silêncio Urbano. O parlamentar também criou a Lei da Cidade Limpa (controle da poluição visual).Atuou ainda na defesa da terceira idade, e conseguiu, entre outros avanços, a instalação de equipamentos apropriados para a prática de exercícios físicos por idosos, diversas áreas públicas.

Deputado Estadual ambientalista


Na Assembleia Legislativa, Roberto Tripoli presidiu a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável nos quatro anos de mandato. Promoveu audiências públicas históricas, como o debate envolvendo autoridades e especialistas do Brasil e do exterior sobre a cruel Exportação Marítima de Gado Vivo. Ainda lutou para barrar as novas tentativas de liberar a caça no Estado de São Paulo e aprovou a Lei Estadual 16.784/18. Ainda apoiou vereadores e prefeitos do interior, destinando verbas e apoio logístico para políticas públicas envolvendo saúde pública e controle ético de cães e gatos.
Nota: Este texto foi produzido por e é de responsabilidade do gabinete de Roberto Tripoli.