Fale com seu vereador

Biografia

Fernando Holiday Silva Bispo nasceu em São Paulo no dia 22 de setembro de 1996. Com uma infância pobre em Carapicuíba, no bairro Cohab 5, foi educado por sua mãe, D. Maria, que trabalhou como auxiliar de limpeza para manter o lar, após seu pai desaparecer. Estudou em escolas públicas durante toda a infância e juventude, onde descobriu sua vocação política durante debates com os professores sobre cotas raciais. Se formou no ensino médio em 2013. Atualmente, cursa licenciatura em história, na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Ganhou notoriedade em meados de 2015 ao liderar manifestações contra a então presidente Dilma Roussef. Marchou a pé, cerca de 1100 km, de São Paulo até Brasília, para protocolar um pedido de impeachment da ex-presidente.

Se destacou também por lutar contra o racismo enraizado na sociedade. É contrário a cotas raciais e outras políticas que menosprezam os afrodescendentes.

Fernando Holiday foi eleito em 2016, aos 20 anos, sendo o vereador mais jovem da história do município de São Paulo, foi o 13º mais votado com 48.055 votos. Foi reeleito em 2020 com 67.671 votos, sendo o 5º mais votado no município.

Desde o primeiro dia, do primeiro mandato, cumpre compromisso assumido durante a campanha. O vereador abriu mão de carro oficial, cortou as verbas de gabinete e reduziu o pessoal.

Relatou a reforma da previdência municipal (SAMPAPREV), gerando a economia de mais de R$ 400 milhões por ano. Foi autor de uma ação popular que cortou os supersalários na Câmara Municipal, economizando mais R$21 milhões anualmente.

É autor do “Revogaço”, que aprovou a revogação de mais de 100 leis ociosas no município, acabando com burocracias e enfrentando a máfia dos fiscais. Foi o maior pacote de revogação de leis da história de São Paulo.

Apresentou também o Seguro Anti-Corrupção, que visa restituir os cofres públicos de possíveis prejuízos e de problemas com atrasos em todas as obras que a prefeitura pretenda licitar, e o Estatuto da Desburocratização, que acaba com burocracias nos procedimentos na prefeitura, extingue a autenticação de documentos em cartório e desautoriza a exigência de documentos ultrapassados como a Certidão de Nascimento. Ambos projetos são replicados por todo o estado de São Paulo.

Essas ações vão ao encontro com a defesa de uma máquina pública mais enxuta e transparente. O objetivo é acabar com as mordomias da classe política.
Nota: Este texto foi produzido por e é de responsabilidade do gabinete de Fernando Holiday.