O que fazer ao apresentar sintomas?

COVID-19 – QUANDO PROCURAR AJUDA MÉDICA

O diagnóstico precoce é um fator determinante para combater o novo coronavírus. A recomendação do Ministério da Saúde é que, em caso de sintomas compatíveis com a doença, tais como febre, tosse, dor de garganta e/ou coriza, com ou sem falta de ar, o indivíduo evite o contato físico com familiares (principalmente idosos e doentes crônicos) e procure imediatamente os postos de triagem em Unidades Básicas de Saúde, UPAS ou outras unidades de atendimento.

Quanto antes o diagnóstico correto for realizado, maiores serão as chances de sucesso no tratamento.

REDE DE ATENDIMENTO EM SP

A rede de saúde do Estado de São Paulo está organizada e preparada para receber os casos. Caso tenha sintomas da doença, a recomendação é procurar o serviço de saúde mais próximo da residência.

Caberá ao médico dessa unidade avaliar o paciente e determinar se será necessário o encaminhamento para um hospital de maior complexidade, que seja referência para atender os casos graves. Na capital, os hospitais de referência da rede estadual para tratamento dos casos mais complexo são o Hospital das Clínicas e o Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

REDE MUNICIPAL

Na rede municipal de saúde, os pacientes que apresentarem os primeiros sintomas, como tosse, febre e coriza, podem procurar uma das 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da cidade de São Paulo. Para facilitar o acesso à relação de endereços, a Prefeitura de São Paulo disponibiliza um Sistema de Localização de Estabelecimentos de Saúde da Rede SUS do Município de São Paulo.

Além disso, dentro da rede de hospitais municipais (que possuem alas destinadas a Covid-19), há oito unidades destinadas ao atendimento exclusivo de pacientes com a doença, todos inaugurados desde o início da pandemia.

São eles:

  • Hospital da Brasilândia;
  • Hospital da Bela Vista;
  • Hospital de Parelheiros;
  • Hospital de Guarapiranga;
  • Hospital da Capela do Socorro;
  • Hospital de Santo Amaro;
  • Hospital Sorocabana;
  • Hospital Brigadeiro.

Fontes:
Ministério da Saúde
Governo do Estado de São Paulo
Prefeitura de São Paulo