Obras de arte

Compartilhe:

Campo de Refugiados Ruandenses em Benako, Tanzânia, 1994

Considerado um dos maiores fotógrafos brasileiros, Sebastião Salgado nasceu em Aimorés (MG), em 1944, e percorreu mais de 120 países com seus projetos de fotografia documental. Desde 2001, é embaixador da boa vontade da Unicef. Em 1994, Salgado percorria a África enquanto documentava o deslocamento das populações no mundo. Naquele ano, uma guerra civil eclodiu em Ruanda: membros da minoria étnica tutsi começaram a ser massacrados pela maioria hutu. Salgado foi até a Tanzânia, onde registrou os campos de refugiados formados por fugitivos ruandeses. “Fui entrando naqueles campos e comecei a ver a quantidade de gente que estava deixando Ruanda. O inferno tinha tomado conta do paraíso. Era coisa assustadora ver surgir, numa savana tão linda, uma cidade imensa. Em alguns dias, havia ali quase um milhão de pessoas”, conta Salgado, a respeito dos bastidores dessas imagens, no filme “O Sal da Terra” (2014), indicado ao Oscar de melhor documentário.


Veja reportagem da TV Câmara

https://www.saopaulo.sp.leg.br/memoria/video/foto-de-sebastia…espaco-na-camara/


Curiosidades

https://fronteirasxxi.pt/sebastiao-salgado-explica-as-suas-fotografias-nestas-imagens-ha-vidas-plenas-de-dignidade/


Confira a imagem inteira

Sebastião Salgado, Campo de Refugiados Ruandenses em Benako, Tanzânia, 1994 , fotografia, 4 x 2,7 m