Conselheiros gestores da saúde tomam posse em cerimônia na Câmara

Luiz França/CMSP

Posse dos conselheiros gestores da saúde eleitos para o biênio 2019-2020

MARIANE MANSUIDO
DA REDAÇÃO

Ligada à Secretaria Municipal da Saúde, a Coordenadoria Regional de Saúde Centro, que abrange as unidades e equipamentos de saúde da Subprefeitura da Sé, deu posse aos conselheiros gestores eleitos para o biênio 2019-2020. A cerimônia aconteceu na Câmara Municipal de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (22/4).

Os oito distritos da Subprefeitura da Sé (Bela Vista, Bom Retiro, Cambuci, Consolação, Liberdade, República, Santa Cecília e Sé) contam com 28 equipamentos municipais públicos de saúde, entre eles AMA (Assistência Médica Ambulatorial), UBS (Unidade Básica de Saúde) e PSM (Pronto-Socorro Municipal).

Cada um desses serviços pode ter um Conselho Gestor, composto por até 16 membros: 50% são representantes dos usuários; 25%, dos funcionários e 25%, da administração da unidade.

De acordo com a supervisora técnica de saúde da Sé, Arlete Florio, a principal função do conselho gestor é trazer mais qualidade ao SUS (Sistema Único de Saúde). “Os conselheiros ajudam a melhorar a prestação de serviços públicos porque recebem queixas sobre atendimentos inadequados e apresentam demandas sobre novas unidades de saúde, funcionando como porta-vozes da população”, explicou Arlete.

Edir Marques, uma das eleitas para o conselho gestor da UBS República, disse ser necessário dialogar com o Poder Executivo para alcançar as melhorias desejadas. “Não temos só que fiscalizar e jogar pedra nos problemas que encontrarmos. Temos que unir todos os envolvidos, especialmente o governo, para estabelecer um canal de diálogo que faça a diferença”, afirmou Edir.

O órgão também pode participar da elaboração e do controle da execução orçamentária da Autarquia Hospitalar Municipal, divisão da Secretaria Municipal da Saúde responsável pela gestão dos equipamentos e unidades ligados à área da cidade.

Por essa razão, o integrante do Conselho Estadual de Saúde de São Paulo, Benedito Alves, defendeu que os conselheiros gestores também busquem compor a Supervisão Técnica de Saúde do município. “Além de estarmos dentro das unidades de saúde, temos que ocupar espaços de decisão para resolver as demandas e trazer as mudanças necessárias ao SUS. É por isso que a sociedade civil organizada, seja do segmento usuário, trabalhador ou gestor, deve participar da composição da Supervisão Técnica de Saúde”, explicou Alves.

One Comment

Sebastião Ronildo Dantas

Boa noite Redação
Parabéns para os Conselheiros Gestores!
Eu também sou Conselheiro Gestor Saúde UBS Miriam II

Responder

Deixe uma resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também